Susana Ribeiro - Aldeia Histórica de Marialva - Portugal © Viaje Comigo Susana Ribeiro - Aldeia Histórica de Marialva - Portugal © Viaje Comigo
Publicado em Maio 25, 2020

Viajar sozinha em Portugal: por onde começar?

Notícias/ Portugal/ Preparar a viagem

Se há pergunta que muito me fazem é: vais viajar sozinha? Claro que está sempre relacionado com o facto de fazer viagens sozinha no estrangeiro, por países com línguas e culturas diferentes. Perguntam-me se tenho receios, se tenho medo, se voltaria àquele destino, e qual o melhor destino para se começar a viajar sozinha… respondo (quase sempre) que o primeiro passo a dar é viajar no próprio país. Porque o princípio de se viajar sozinho é estarmos bem connosco próprias. Se vamos ser a nossa companhia temos de ter essa consciência. Além de que muitas vezes começámos a viajar sozinhas e, depois, arranjamos companhia pelo caminho.

Para mais sugestões: segue o Viaje Comigo no Instagram, no Facebook e YouTube (se tiveres conta do TikTok, também estou lá).

Então, mas já me disseram inúmeras vezes que é muito mais difícil viajar sozinha em Portugal… do que no estrangeiro. Sentem-se mais sós? É natural que já tenham adiado muitas vezes viagens por não terem companhia, certo? Está na hora de mudar isso! Primeiro, porque (não sei porquê!!) ainda se considera que não é normal ver-se uma mulher em Portugal a viajar sozinha… Mentira! É o que mais se vê!

Vamos deixar sequer de fazer disto um bicho de sete cabeças. Deixem de esperar pelos vossos amigos, pela vossa família, pela vossa cara-metade, etc para fazerem as vossas viagens. Decidam aquele sítio com que sempre sonharam ir mas nunca arranjaram a companhia – e estiveram sempre a adiar – e façam a vossa lista. Façam uma lista assim com, pelo menos, uns 10 locais para visitar em Portugal. Já está? Está na hora de fazer as malas e partir. Portugal está à vossa espera!

Na Aldeia do Juízo - Pinhel - Guarda - Portugal © Viaje Comigo

Na Aldeia do Juízo – Pinhel – Guarda – Portugal © Viaje Comigo

O contexto em que escrevo este texto é sem dúvida especial. Estamos no meio de uma pandemia; estivemos confinados em casa dois meses; e estamos agora a mudar todos os planos (pelo menos quem ia viajar para fora) e a voltarmo-nos totalmente para o nosso país. É também uma forma de ajudar o turismo nacional, de nos evadirmos, relaxarmos e descobrirmos locais entusiasmantes. Escrevo-vos a
partir do meu primeiro lugar de desconfinamento: nas Casas de Alpedrinha. É possível ficar aqui, estacionar o carro, e só pegar nele no dia em que for embora. Durante todos os dias há coisas diferentes para fazer: visitas a Alpedrinha; um dia na piscina; um dia de leituras; e apanhar cerejas na quinta; uma caminhada na serra da Gardunha; etc. Tu decides o que fazer. Noutros dias, podes pegar no carro, levar um piquenique, um livro e ir dar outros passeios: conhecer as Aldeias Históricas mais próximas como Monsanto e Castelo Novo.
O maior problema que pode advir desta vontade de viajar sozinha… é que nunca mais vão esperar por ninguém para marcar viagens! Ehehe! Vão, vão! Todas as viagens são mas, sozinhas ou acompanhadas. Mas, é um facto que vão gostar tanto de serem donas do vosso tempo, de fazerem o que vos apetece, e gerirem os vosso planos como quiserem, que difícil será depois voltarem a dar esses “trunfos” a outras pessoas.

– Estás à procura de outros hotéis para a tua viagem? Pesquisa aqui

Buscar hotel

Destino
Data de entrada
Data de saida

Aldeia do Juízo - Pinhel- Portugal © Viaje Comigo

Aldeia do Juízo – Pinhel- Guarda – Portugal © Viaje Comigo

A “vingança” das Beiras

É muito comum falar-se da desertificação do interior, de norte a sul do país, mas provavelmente as Beiras serão as regiões que mais tem sofrido com o abandono dos portugueses, que preferem o litoral; mas que ganham com estrangeiros que aqui se fixam, e encontram aqui o seu paraíso… curioso, não é?

Falámos da Covid-19 e da oportunidade que isto pode representar para as Beiras. Em conversa, há uns dias, disse que isto podia ser mesmo a “vingança” das Beiras. Numa altura em que as praias do litoral ainda estavam interditas e num ano em que haverá muito mais gente a fazer turismo em Portugal é natural que todos procuremos locais com maior tranquilidade… E esse local pode muito bem ser as Beiras. Nos últimos anos tenho-me dedicado mais a esta região do país e é um facto que me apaixonei ainda mais pelo interior, pelas suas gentes, pela sua tranquilidade, pelo seu modo de levar a vida sem tanto stress… não é só algo que desfrutámos quando estamos lá. É algo que trazemos connosco quando voltamos ao trabalho nas grandes cidades.

Em 2019, voltei às Aldeias Históricas de Portugal que considero sempre um ótimo destino para se viajar sozinha (ou acompanhada, claro!). Eu fiz já mais do que uma vez sozinha e acho ideal.

Lista das Aldeias Históricas de Portugal, por ordem alfabética:

1 – Almeida
2 – Belmonte
3 – Castelo Mendo
4 – Castelo Novo
5 – Castelo Rodrigo
6 – Idanha-a-Velha
7 – Linhares da Beira
8 – Marialva
9 – Monsanto
10 – Piódão
11 – Sortelha
12 – Trancoso

Se quiserem continuar pelo interior, descubram também a Beira Baixa: no meu roteiro de três dias dou dicas de Vila Velha de Ródão, Castelo Branco e Oleiros. Já não vou muito tempo a Viseu, mas é sempre uma cidade onde gosto de voltar. Estão a pensar em ir lá?

Descobrir a Beira Baixa © Viaje Comigo

Descobrir a Beira Baixa © Viaje Comigo

Gostam de ir a Miradouros para tirar fotografias? Dou as dicas de dois em especial, porque não são tão conhecidos: o de Cidadelhe, a olhar o Côa, e o Fragão do Corvo, em Manteigas.

Miradouro Fragão do Corvo - Manteigas - Portugal © Viaje Comigo

Miradouro Fragão do Corvo – Manteigas – Portugal © Viaje Comigo

As praias fluviais do interior, como Loriga em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, a praia fluvial de relva da Reboleira, a Praia Fluvial Mondim da Beira, ou a Praia Fluvial do Covão da Ponte, entre muitas outras – verifiquem se estas praias já estão abertas ao público e quais as regras para se estar por lá.

Praia Fluvial de Loriga - Seia - Guarda - Portugal © Viaje Comigo

Praia Fluvial de Loriga – Seia – Guarda – Portugal © Viaje Comigo

Mas, se preferirem algo mais “caseiro” também poderão reservar um quarto, ou casa, num dos alojamentos, de norte a sul do país, com piscina exterior.

Se gostarem tanto de Castelos, como eu, podem programar as viagens só a pensar neles. Dei por mim a ver os textos no meu próprio site e a perceber que gosto de castelos de verdade! Olhem quantos tenho por aqui com fotografias:
Castelo do Sabugal
Castelo de Castro Laboreiro
Castelo de Melgaço
Castelo de Trancoso
Castelo de Sortelha
Castelo de Marialva
Castelo de Belmonte
Castelo de Bragança
Castelo de Leiria
Castelo de Penela
Castelo de Silves

Sortelha - Aldeia Histórica de Portugal © Viaje Comigo

Sortelha – Aldeia Histórica de Portugal © Viaje Comigo

Se há um local que me faz lembrar (sempre!) as férias de miúda é o Gerês. O único Parque Nacional de Portugal: o Parque Nacional da Peneda Gerês. Estão à procura de alojamentos no Gerês? Têm aqui algumas sugestões.

O Minho é também das regiões que mais visito, por isso, não poderia deixar de colocar neste texto de sugestões, para viajar sozinha (ou acompanhada!), por Portugal, visitas à lindíssima Ponte de Lima, a verdejante Ponte da Barca, Arcos de Valdevez, e claro cidades como a histórica Guimarães e Braga, Viana do Castelo, Vila Nova de CerveiraCaminha e Melgaço, que está inserido no Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Susana em Castelo de Melgaço - Portugal © Viaje Comigo

Susana em Castelo de Melgaço – Portugal © Viaje Comigo

Se tiverem decidido ir para Trás-os-Montes, aconselho uma estadia em Macedo de Cavaleiros; e uma passagem por Chaves. Mas não esqueçam também a proximidade que as pequenas aldeias raianas nos trazem, como Rio de Onor, por exemplo.

Já fui várias vezes sozinha para Amarante e continua a ser um ótimo local para passear. Podem incluir a passagem por lá num périplo pelo norte de Portugal, no distrito do Porto, por exemplo, incluindo Santo Tirso e até Vila Nova de Gaia, que tem praias grandes e muitos locais prazerosos para passear.

Reflexo da ponte de Amarante - Portugal © Viaje Comigo

Reflexo da ponte de Amarante – Portugal © Viaje Comigo

No centro de Portugal, poderia aconselhar um périplo por Aveiro (sem esquercer a Costa Nova), Leiria, Óbidos e Coimbra, por exemplo. De certeza que há muitos outros locais para explorar também nas redondezas e praias fluviais para aproveitar.

A minha última viagem pela Costa Alentejana foi com duas grandes amigas. Fizemos a viagem de autocaravana e foi muito divertido. Por vezes é difícil arranjar local (legal) onde ficar, mas acabámos por escolher um sítio, onde recolhíamos todas as noites – leiam tudo aqui.

Praia da Amália - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Praia da Amália – Brejão – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Se puderem apanhar voos para os Açores é ir… têm paisagens deslumbrantes e são locais onde se privilegia muito o contacto com a natureza. No ano passado fiz três ilhas: Faial, Pico e Terceira. E quero tanto voltar a este arquipélago e visitar todas as outras ilhas! Quais conhecem?

A Península de Tróia é, com os seus grandes areais, um dos destinos mais procurados, especialmente neste ano. Fui lá há dois anos e passei também por Azeitão, onde fiz uma curta estadia… mas muito saborosa! Se decidirem explorar mais o Alentejo, dou-vos uma dica de um local muito pitoresco, no distrito de Évora: Vila Viçosa: conhecida por ser uma vila-museu, com história pelas ruas, e ser também capital do mármore.

Se quiserem passear e ver Arte Urbana passem por Estarreja ou pela Covilhã. Estive am ambas as cidades, no ano passado e vale muito a pena. Digo-vos até que deviam ficar mais uns dias por Estarreja e aproveitar e fazer percursos pela natureza: primeiro de moliceiro, na água, depois o Percurso de Salreu (que pode ser feito a pé, de bicicleta ou de veiculo elétrico com visita guiada); e parte do Percurso de Bocage, que é um local lindíssimo para explorar. Saibam mais, aqui.

Vhils - Roteiro de Arte Urbana - Estarreja © Viaje Comigo

Vhils – Roteiro de Arte Urbana – Estarreja © Viaje Comigo

O Douroooooo… digo assim com o “oooo” prolongado porque, como muitos já saberão, para mim o Douro é paixão!
– O que visitar no Alto Douro Vinhateiro
– Visitar Quintas do Douro: muitas das quintas produtoras de vinhos já abriram as portas – confirme se já estão a funcionamento. antes de se dirigir para as visitas.
Visitar o Pinhão
– O que visitar em Tabuaço
– ir fazendo as estradas e ir parando nos miradouros

Vista do Miradouro de Casal de Loivos - Alijo - Douro © Viaje Comigo

Vista do Miradouro de Casal de Loivos – Alijo – Douro © Viaje Comigo

 

Sem necessidade de grades apresentações Sintra deverá ser dos locais que mais sofre com a ausência de estrangeiros mas ao mesmo tempo será este o tempo de os nacionais poderem visitar, sem grandes enchentes? Vamos lá ajudar os comerciantes e Sintra e visitar esta linda localidade. Leia mais aqui.

Palacio de Sintra

Palacio de Sintra – DR

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo