Susana e autocaravana Indie Campers - São Torpes - Sines - Portugal © Viaje Comigo Susana e autocaravana Indie Campers - São Torpes - Sines - Portugal © Viaje Comigo
Publicado em Março 25, 2019

De autocaravana Indie Campers pela Costa Alentejana, Portugal

Notícias/ Portugal/ Sul [ Alentejo ]

O plano estava traçado: durante cinco dias íamos (eu, mais duas amigas) passear pela costa alentejana, à boleia de uma autocaravana da Indie Campers. Os locais a visitar estavam mais ou menos definidos, assim como o lugar que teríamos como base, para passarmos as noites. A aventura começou no Porto, com arranque pela manhã cedo, e fizemo-nos à estrada com a primeira paragem já no Alentejo: em Alcácer do Sal. Depois faríamos outras visitas… em vilas, praias, lagoas e parques… tudo o é bonito na costa alentejana! Vejam o vídeo desta roadtrip:

Susana Ribeiro - Indie Campers na estrada - Portugal © Viaje Comigo

Susana Ribeiro – Indie Campers na estrada – Portugal © Viaje Comigo

Em Odeceixe - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Em Odeceixe – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Estava a planear fazer esta viagem sozinha mas, num encontro com amigas, decidi lançar a ideia: e se fôssemos as três, numa autocaravana, pela costa alentejana?! A resposta foi afirmativa e foi assim que três mulheres de 40 anos viveram uma viagem memorável. E, só vos digo… os abdominais trabalharam imenso porque, quando há assim tanta cumplicidade, era uma risota pegada todos os dias.

Três amigas - Sines - Portugal © Viaje Comigo

Três amigas – Sines – Portugal © Viaje Comigo

Indie Campers - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Indie Campers – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

E, na verdade, apesar de se chamar autocaravana, a designação oficial é uma campervan que foi transformada em “casa ambulante”. Esta tinha duas camas de casal, uma mini-cozinha, fogão portátil e uma geleira (uma espécie de mini-frigorífico). Tem um espaço de convívio, podendo virar os bancos da frente, e uma mesa amovível; tem duche e uma sanita portátil; toda a loiça para cozinhar está incluída; e pode incluir outros acessórios, como mesa e cadeiras de esplanada.

Indie Campers - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Indie Campers – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Como vos disse, a viagem começou no Porto e a primeira paragem foi em Alcácer do Sal. Visitámos a área do castelo, que faz parte da Pousada, a Igreja do Espírito Santo e apreciámos a vista do topo, apreciando a acalmia do rio Sado, num soalheiro dia de início de março. Foi fácil estacionar a autocaravana, porque ela é… apenas uma carrinha. Ou seja, não é uma daquelas autocaravanas enormes que não cabem nos lugares normais de estacionamento. Pelo contrário, era sempre muito fácil estacioná-la. Depois, a próxima paragem tinha sido um pedido meu. Há muito que queria visitar o Cais Palafítico da Carrasqueira.

Cais Palafítico da Carrasqueira - Comporta © Viaje Comigo

Cais Palafítico da Carrasqueira – Comporta © Viaje Comigo

Cais Palafítico da Carrasqueira - Comporta © Viaje Comigo

Cais Palafítico da Carrasqueira – Comporta © Viaje Comigo

Foi aí que parámos a autocaravana e, com vista para o cais e para os campos, decidimos almoçar. A autocaravana tem uma geleira, é pequena, por isso, só dá para colocar algumas coisas no frio. Petiscámos enquanto absorvemos toda aquela natureza e silêncio em nosso redor. O cais é o local perfeito para fotografar, conjugando a beleza natural e a rudeza das construções dos pescadores.

Cais Palafítico da Carrasqueira - Comporta © Viaje Comigo

Cais Palafítico da Carrasqueira – Comporta © Viaje Comigo

Fizemos contas ao tempo… onde íamos ver o pôr do sol? Passámos pela Lagoa de Melides, metemos os pés na areia do lado do mar e espreitámos a Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha. Que cenário maravilhoso! No parque de estacionamento, junto da praia, estavam várias autocaravanas paradas e pelas esplanadas montadas se percebe que estavam ali há bastante tempo.

Praia de Melides - Grândola - Portugal © Viaje Comigo

Praia de Melides – Grândola – Portugal © Viaje Comigo

Íamos ao centro de Sines, mas decidimos voltar noutra altura. No entanto, não resistimos a parar em São Torpes durante algum tempo. Aquele pré-pôr-do-sol, refletia no mar calmo e na água que teimava em não ser absorvida pela areia. Parecia um quadro. Abrimos as portas de trás da autocaravana e fitamos essa “pintura”, quando nem nos lembrámos de tirar fotografias por uns momentos, mas apenas vivemos aquele instante de pura beleza.

Autocaravana em São Torpes - Sines - Portugal © Viaje Comigo

Autocaravana em São Torpes – Sines – Portugal © Viaje Comigo

Pensámos em ir ao centro de Sines, mas ficou para outro dia pois o pôr do sol estava para breve. À medida que nos deslocávamos na costa, a vontade era de parar em todas as praias. Em São Torpes começa uma das mais belas viagens junto da costa e basta ir entrando em curtos caminhos de terra, junto das falésias, para ter vistas deslumbrantes. Na praia da Samoqueira perdi a noção do tempo. Não queria sair de cima daquela falésia, onde o sol tinha tornado toda a terra meio alaranjada.

Susana Ribeiro na Praia da Samoqueira - Porto Côvo - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Susana Ribeiro na Praia da Samoqueira – Porto Covo – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Arrancámos, para apanharmos o pôr do sol em Porto Covo. E, assim, foi! A bola de fogo começa a repousar no mar e rapidamente nos deixa, com algum frio à mistura. Fomos à procura de petiscos no centro da vila e provámos amêijoas e polvo num café e restaurante tradicional: no Doce Mar, onde tanto encontra petiscos como pastéis e pães.

Pôr do Sol em Porto Côvo - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Pôr do Sol em Porto Covo – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Doce Mar em Porto Côvo - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Doce Mar em Porto Covo – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

No planeamento desta viagem tínhamos visto onde iríamos ficar à noite com a autocaravana. Apesar de muita gente querer ficar em cima de uma arriba e poupar dinheiro no campismo – algo que já fiz! – eu prefiro ter segurança quando estou a dormir. Já fiquei numa autocaravana a dormir, na rua, e confesso-vos que mal dormi porque o som dos outros carros a passarem me dava a sensação que iam bater no veículo. Além dessa sensação, é proibido estacionar em muitos locais e é mais seguro ter a autocaravana – que não é minha – num local próprio.

Go Indie e Ilha Pessegueiro Porto Côvo - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Go Indie e Ilha Pessegueiro, Porto Covo – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Escolhi o Zmar Eco Experience, que fica muito perto da Zambujeira do Mar e, por isso, ficava num local muito central para a nossa viagem. Todas as noites voltávamos para lá ir dormir. Era lá que tomávamos banho – porque três mulheres numa autocaravana precisa de muita organização! 😀 – carregávamos a autocaravana com electricidade e, se necessário, colocávamos água na nossa “casa ambulante”. Além disso, também usámos o Zmar para conseguirmos um bom pequeno-almoço e começarmos o dia com uma boa refeição e ainda usufruímos da piscina interior de ondas. Muito bom! Leia a nossa experiência no Zmar aqui.

Zmar Eco Experience - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

No Zmar Eco Experience – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

A costa alentejana é uma rota muito utilizada pelos autocaravanistas. E isso vê-se bem na sinalética usada na maior parte dos locais por onde passámos. É incrível a quantidade de sinais a dizer que é proibido estacionamento ou paragem de autocaravanas. E se consigo entender que esses sinais sejam necessários – porque imagino que, na época alta, deve ser uma confusão – deviam existir outros que indicavam para onde podíamos ir com a autocaravana! Mas, basicamente a informação é assim: aqui não podes estar aqui com a autocaravana. E perguntámo-nos atrás do volante: então para onde vou? Não sabemos! A maior parte dos locais não tem qualquer informação para os autocaravanistas e isso deve ser melhorado, senhores autarcas!

Proibido Autocaravas -Portugal © Viaje Comigo

Proibido Caravanas e Autocaravanas -Portugal © Viaje Comigo

No segundo dia, de manhã cedo, fomos explorar Odeceixe. É um local lindíssimo! De um lado, a ribeira e, do outro, o mar. E um moinho com uma vista soberba, no topo da colina. Curiosamente é no local mais alto, com vista para o mar que estão vários autocaravanistas parados. Provavelmente passaram aqui a noite e recebem-nos já com um amistoso sorriso, como se pertencêssemos todos à mesma tribo. As cores da Ribeira de Seixe, que se encaminha até ao mar, e as ovelhas que passeiam na sua margem direita, fazem deste local algo idílico. Mais à frente, aproveitámos a brisa forte da maresia para relaxarmos a ouvir as ondas a rebentarem na praia de Odeceixe.

Praia de Odeceixe - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Praia de Odeceixe – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Moinho de Odeceixe - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Moinho de Odeceixe – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Ribeira de Odeceixe - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Ribeira de Odeceixe – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Como fomos fazer esta viagem em março, as praias estavam desertas. Ainda que o sol do meio-dia fosse quente, quando o sol se punha, rapidamente nos lembrávamos que ainda estávamos no inverno. Continuámos a fazer a costa explorando algumas praias, onde fazíamos caminhadas revigorantes. A praia do Carvalhal também tinha vários autocaravanistas no parque de estacionamento, aproveitando a acalmia da época baixa para ter uma vista soberba sobre a praia. Sobe-se a arriba e tem-se uma vista panorâmica sobre o areal, onde num domingo de março, muitas famílias brincavam.

Na Praia do Carvalhal - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Na Praia do Carvalhal – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Na Praia do Carvalhal - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Na Praia do Carvalhal – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

A praia que mais custou encontrar foi a da Amália. E eu queria muito encontrá-la! Fomos por uma estrada, encontrámos um casal a caminhar que disse que também gostariam de encontrar e não viram informação nenhuma. Para trás, tínhamos deixado Brejão, onde quatro murais enormes exibem imagens da maior fadista portuguesa.

Brejão, mural da Amália - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Brejão, mural da Amália – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Praia da Amália - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Praia da Amália – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

De fundo amarelo, sobressaem as imagens de Amália Rodrigues, que aqui passava as suas férias. E, afinal, segundo as indicações dos habitantes é fácil de ir lá ter. “Vai aparecer-lhe um malmequer (falso) na estrada; vira à direita e vai até à casa onde Amália passava férias. Depois tem de parar o carro e ir a pé”. Assim o fizemos!

Caminho para a Praia da Amália - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Caminho para a Praia da Amália – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Caminho para a Praia da Amália - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Caminho para a Praia da Amália – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

O percurso tem um carreiro, no meio de mato, ao lado de um ribeiro que vai desembocar no mar. À medida que nos aproximámos no oceano, vemos as ondas a rebentarem ao fundo, numa mistura de azuis da água e do verde, que nos rodeia. É, de facto, um local muito bonito. Chegámos ao final da arriba, sobranceira à praia que, com maré cheia, quase fica sem areal à vista e ali ficámos um pedaço a contemplar… deslumbradas! É a praia do Brejão, conhecida também como Praia da Amália. Passa um casal por nós, caminhantes, que fazem o percurso pedestre junto à costa. “Para a próxima, largámos a autocaravana e fazemos este percurso pedestre”, atira uma das amigas. Boa ideia!

Praia da Amália - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Praia da Amália – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Numa tarde de domingo, combinámos convívio com amigos que moram para estes lados alentejanos. Ponto de encontro: Zambujeira do Mar. No centro, almoçámos com vista para o mar, no restaurante Rita. Escolhi umas lulas grelhadas, mas fiquei também de olho no choco frito que tinha bom aspeto. Éramos sete à mesa e toda a gente gostou dos pratos (entre carne e peixe), assim como das deliciosas sobremesas. Demos uma volta pelo centro e apontámos um novo local para conhecermos.

Restaurante Rita, Zambujeira do Mar - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Restaurante Rita, Zambujeira do Mar – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Zambujeira do Mar - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Zambujeira do Mar – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Pela costa alentejana, os cenários vão mudando. Levámos a autocaravana até ao Cabo Sardão, com o seu farol, onde as suas escarpas fazem lembrar os cenários de filmes, como o “Senhor dos Anéis” ou algo saído da série “Game of Thrones”. Podiam perfeitamente ser filmados aqui.

Cabo Sardão, Alentejo Portugal © Viaje Comigo

Cabo Sardão, Alentejo Portugal © Viaje Comigo

Cabo Sardão, Alentejo Portugal © Viaje Comigo

Farol do Cabo Sardão, Alentejo Portugal © Viaje Comigo

Decidimos continuar a viagem junto da costa e vamos dar a Almograve, quando o sol já está a baixar. Parámos a autocaravana, no parque de estacionamento que está quase vazio, e vou fotografar junto da arriba. Do lado esquerdo um enorme areal e um memorial chamado de “Mar Limpo”: No dia 14-07-1989, o acidente no Porto de Sines, com o navio-tanque Marão, provocou o maior desastre ecológico da costa alentejana, sendo o Almograve a zona mais atingida.
Do lado direito, as praias são feitas de pedras gigantes, que quase parecem que foram colocadas de forma decorativa.

Praia de Almograve - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Praia de Almograve – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Praia de Almograve - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Susana Ribeiro – Praia de Almograve – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Aqui ao lado, está o Porto de Pesca de Lapa de Pombas. Numa estrada de terra, tivemos de deixar a autocaravana mais longe, porque não é permitido levar até ao porto, onde moram dezenas de gatos… ou não fosse este um local de pescadores. No final da estrada, com vista para o porto natural, estão as casinhas onde os pescadores guardam os seus utensílios. Descemos uma rampa de macadame e depois de cimento, onde, no final, se encontra o mar. É por aqui que entram e saem os barcos de pescadores.

Porto de Pesca de Lapa de Pombas - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Porto de Pesca de Lapa de Pombas – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Porto de Pesca de Lapa de Pombas - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Porto de Pesca de Lapa de Pombas – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

O pequeno porto de pesca é um abrigo natural, protegido do vento e da ondulação pelos rochedos. Os pescadores locais fazem a entrada e saída através das rochas. Não estavam lá quando visitámos, mas gostaria de ter visto essa “dança” entre as rochas, com os pequenos barcos.

Porto de Pesca de Lapa de Pombas - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Porto de Pesca de Lapa de Pombas – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Escolhemos o próximo ponto para o pôr do sol: Vila Nova de Milfontes. E, se no dia anterior, o final do dia já tinha sido muito bonito, aqui foi… incrível! Desci até o areal, onde se notavam finas linhas de areia com formas geométricas, onde os raios de sol refletiam na água de forma perfeita, quase imaginária e feérica. Foi memorável!

Vila Nova de Milfontes - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Vila Nova de Milfontes – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Vila Nova de Milfontes - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Vila Nova de Milfontes – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Para terminar o dia em grande, fomos à Mabi, conhecida pelos gelados e pelos croissants, com recheio de doce de ovos ou de chocolate. Tudo bom! O jantar foi na Zambujeira do Mar, no restaurante italiano Casino da Ursa, que tem umas pizzas di-vi-nais! Apesar de ser terra de peixe, já andávamos a comer marisco e peixes há três dias e soube bem variar nas pizzas de massa fina.

Casino da Ursa - Restaurante Zambujeira do Mar - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Casino da Ursa – Restaurante Zambujeira do Mar – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Porque era noite de Carnaval, fomos procurar uma festa… e a melhor que encontrámos foi na Associação Cultural Recreativa Desportiva Zambujeirense, onde havia um animado bailarico e onde as pessoas levam a sério as fantasias de Carnaval. Foi uma noite muito divertida!

Zmar Eco Experience - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Piscina interior do Zmar Eco Experience – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Zmar Eco Experience - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Piscina interior, com ondas, nos primeiros 10 minutos de cada hora – Zmar Eco Experience – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

No dia seguinte, aproveitámos a estadia no Zmar para ir até à piscina interior, de ondas, e depois voltámos a Sines. Passear na praia Vasco da Gama, ver a vista a partir do castelo, e depois ir explorar a parte da costa… sempre à procura de comida da boa. Por isso, fomos almoçar ao restaurante Estrela do Norte, junto à Praia do Norte, conhecido pela feijoada de búzios, que fomos provar, tendo também degustado a salada de polvo e o choco frito. Estava tudo excelente – pagamos cerca de 12€/cada.

Restaurante Estrela do Norte - Sines - Portugal © Viaje Comigo

Feijoada de búzios e salada de polvo – Restaurante Estrela do Norte – Sines – Portugal © Viaje Comigo

Restaurante Estrela do Norte - Sines - Portugal © Viaje Comigo

Choco frito – Restaurante Estrela do Norte – Sines – Portugal © Viaje Comigo

Frente ao Estrela do Norte - Sines - Portugal © Viaje Comigo

Frente ao Estrela do Norte – Sines – Portugal © Viaje Comigo

Todos os dias tomávamos o pequeno-almoço (ótimo) no Zmar e pudemos aproveitar aquele ambiente relaxante e a piscina interior, aquecida, com ondas. No último dia, o tempo já não estava tão bonito como nos dias anteriores, mas ainda assim as nuvens deixavam passar alguns raios de sol sobre o mar. Ao fundo de uma estrada reta está, no nosso campo de visão, a Ilha do Pessegueiro e, é impensável, dizer-se este nome e não nos lembrarmos da música de Rui Veloso:
“Havia um pessegueiro na ilha,
Plantado por um Vizir de Odemira.
Que dizem que por amor se matou novo,
Aqui, no lugar de Porto Covo.”
Parámos na praia da Ilha do Pessegueiro, para fotografias, onde andavam várias pessoas a cavalo na praia.

Ilha do Pessegueiro - Porto Côvo - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Ilha do Pessegueiro – Porto Covo – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Ilha do Pessegueiro – Porto Covo – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

Para um final do dia – desta vez sem direito a pôr do sol espetacular – fomos até à Praia do Malhão – tem um grande parque de estacionamento, ótimo para parar a autocaravana e havia muitas por lá – e espreitar os miradouros. É uma praia muito bonita.

Praia do Malhão - Alentejo - Portugal © Viaje Comigo

Praia do Malhão – Alentejo – Portugal © Viaje Comigo

E como é conduzir a autocaravana? Muito fácil!! Ainda que eu já tivesse experiência de uma autocaravana maior e já tivesse conduzido carrinhas como esta, a condução é muito fácil e, por causa do tamanho, arranjava facilmente lugar de estacionamento. A vista é ótima, porque é uma carrinha alta e anda muito bem em estrada, mas cuidado em meter-se em estradas de areia… houve assim um minuto que achei que ia ter de chamar o reboque! Mas, acabou por sair da areia com algum trabalho de volante! ;D E qualquer coisa que aconteça tem sempre assistência, por isso, estava tudo controlado!

Entre as partes mais complicadas, para nos habituarmos à condução, é não ter espelho retrovisor no interior (não se vê nada para trás, claro!) e o travão de mão estar do lado esquerdo. Estava sempre à procura dele do lado direito!

Autocaravana Indie Campers em São Torpes - Sines - Portugal © Viaje Comigo

Autocaravana Indie Campers em São Torpes – Sines – Portugal © Viaje Comigo

A AUTOCARAVANA / CAMPERVAN DA INDIE CAMPERS

Viajámos três mulheres (eu e duas amigas) na autocaravana/campervan que é uma Fiat Ducato, modelo Active Plus, com duas camas de casal nas traseiras. Se abrir as portas de trás, fica com uma “janela” impressionante para a vista que escolher 😀

Autocaravana Indie Campers na estrada Portugal © Viaje Comigo

Autocaravana Indie Campers na estrada Portugal © Viaje Comigo

Escolhi o Zmar Eco Experience para passar a noite. Durante as horas de sono, a carrinha ficava ligada a eletricidade, para carregar baterias. No interior tens várias entradas USB e tomadas, para poder carregar todos os aparelhos. Tem inclusive entradas USB junto das camas.

A autocaravana não tem muita arrumação, por isso, não leve muita coisa! Tem dois armários onde pode guardar comida e alguns objetos pessoais, como os produtos de higiene, por exemplo. E, debaixo das camas, tem um espaço para colocar as malas. O problema de levar malas ou mochilas é que, de cada vez que é preciso algo, tinha-se de se abrir tudo. Assim, lembrei-me de levar um caixote de papelão como “mala”. Muito fácil. Tinha a roupa direitinha no caixote e era só puxá-lo e tirar o que precisava.

Arrumação na autocaravana- Indie Campers - Portugal © Viaje Comigo

Arrumação na autocaravana- Indie Campers – Portugal © Viaje Comigo

Na traseira da carrinha estão os utensílios de cozinha, que acabam por não ter espaço no interior. Tem cafeteira para o café, tacho e frigideira, assim como um pequeno fogão (de um só bico), com latas com gás; os pratos e copos são de plástico. Tem talheres também e taças de sobremesa e tigela grande.

Deixam-lhe dois rolos de papel higiénico, assim como esfregão, detergente para lavar a louça, e panos para limpar; e ainda vassoura e apanhador. Tem também um aquecedor, que não usámos porque não esteve frio o suficiente. Confesso que achámos que íamos ter frio, mas a carrinha estava sempre com um ambiente muito agradável. Dão-nos também almofadas, lençol e edredon (quentinho), para cada uma das camas.

Secar o cabelo na autocaravana- Indie Campers - Portugal © Viaje Comigo

Secar o cabelo na autocaravana- Indie Campers – Portugal © Viaje Comigo

No centro do veículo tem um banco corrido para duas pessoas e existe uma mesa que se pode colocar aí – e tirar quando está em viagem. Viram-se os dois lugares da frente da carrinha e já está posta a mesa para quatro pessoas.

Interior da autocrata - Indie Campers - Portugal © Viaje Comigo

Interior da autocrata – Indie Campers – Portugal © Viaje Comigo

Interior da autocrata - Indie Campers - Portugal © Viaje Comigo

Cozinha – Interior da autocaravana – Indie Campers – Portugal © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo