Palácio Nacional de Queluz, Sintra - DR
Publicado em Janeiro 1, 2016

Visitar Sintra, Portugal

Portugal [ Sintra ]

Sintra, outrora local de eleição da aristocracia, está classificada como Património Mundial pela UNESCO e o Viaje Comigo não podia estar mais de acordo com esta classificação. Descubra o recanto mais ocidental da Europa, decorado por palácios monumentais, jardins exóticos e muita história.

O centro de Sintra é um ótimo pretexto para se perder pela serpenteante calçada portuguesa, que o leva a lojinhas encantadoras, fontes, jardins, restaurantes e com um bocadinho de sorte, leva-o às queijadas de Sintra!!
O Viaje Comigo dá-lhe dicas de alguns dos locais a não perder! Boa viagem!

Castelo dos Mouros

Castelo dos Mouros – Créditos: EMIGUS Photography

Cabo da Roca

O Cabo da Roca está situado no ponto mais ocidental da Serra de Sintra e da Europa Continental.
Luís Vaz de Camões referiu-se a este local dizendo que é “Donde a Terra se acaba e o mar começa” (Os Lusíadas, Canto VIII).
O acesso é fácil e vale a pena a visita, uma vez que lhe permite apreciar uma paisagem deslumbrante sobre o Oceano Atlântico e sobre o Parque Natural Sintra-Cascais.

Castelo dos Mouros

Esta fortificação, edificada no século X, remonta ao período do domínio muçulmano, quando servia de sentinela. Ao percorrer as muralhas serpenteantes vai descobrir vistas magníficas sobre Sintra e sobre o mar.

Castelo dos Mouros, Sintra

Castelo dos Mouros, Sintra – Créditos: EMIGUS Photography

Chalet da Condessa d’Edla

Este belíssimo chalet, sito no Parque da Pena, foi erigido em meados do século XIX, a mando de D. Fernando II e Elise Hensler –  sua futura segunda mulher – a Condessa d’Edla. O seu interior está recheado de elementos decorativos como azulejaria, estuque, pinturas murais e cortiça. O jardim exótico envolvente exala o ambiente romântico criado, na altura, pelo casal.

Chalet da Condessa d'Edla

Chalet da Condessa d’Edla – DR

Convento dos Capuchos

O Convento de Santa Cruz, normalmente apelidado de Convento dos Capuchos, foi construído de forma a inserir-se na natureza abundante da Serra de Sintra. Sendo um convento franciscano, é notória a sua simplicidade e rudeza arquitetónica, destacando-se apenas a cortiça, material utilizado para decoração e proteção, daí também ser conhecido pelo “convento da cortiça”.

Convento dos Capuchos

Convento dos Capuchos – Créditos: EMIGUS Photography

Cruz Alta

A Cruz Alta é o ponto mais alto da Serra de Sintra, com 529 metros de altura. Sendo, assim, o melhor local para observar as paisagens estonteantes. O seu nome, provém de um cruzeiro do século XVI que ruiu numa tempestade. O miradouro situa-se no Parque da Pena, a 4 Km do Centro Histórico da Vila.

Museu do Ar

O Museu do Ar mostra, aos visitantes, mais de 100 anos da História da Aviação em Portugal documentando voos tão importantes como os de Gago Coutinho, Sacadura Cabral, Brito Pais, entre outros. A história é-nos revelada através de mais de 40 aviões e helicópteros, hélices, simuladores, motores, documentos pessoais, troféus e instrumentos de navegação.

Palácio e Quinta da Regaleira

O Palácio da Regaleira foi construído entre 1904 e 1910, adquirido pelo Dr. António Augusto Carvalho Monteiro, conhecido como Monteiro dos Milhões, um magnata do café e das pedras preciosas. A sua erudição e gosto pelo belo está presente tanto em pormenores arquitetónicos do monumento, como no jardim, recheado de referências mitológicas.
Para conhecer a Quinta da Regaleira pode optar por visitas livres ou guiadas e ainda fruir dos diversos espetáculos que vão do teatro, a saraus de ópera, concertos, etc – consulte a agenda cultural.

Palácio Nacional de Sintra

A história do Palácio Nacional de Sintra remonta até aos tempos de D. Afonso Henriques, e de todos os monumentos da época, este foi o que se manteve praticamente inalterado até aos dias de hoje, conservando a sua essência – apesar das restaurações a que foi submetido.
A arte mudéjar – estilo ibero-muçulmano – está bem presente, contando nos seus pormenores as diferentes etapas que o país viveu. O ex-libris do Palácio é, para muitos, o trabalho na azulejaria.

Palácio Nacional de Sintra

Palácio Nacional de Sintra, Capela – Créditos: EMIGUS Photography

Palácio Nacional e Jardins de Queluz

O Palácio de Queluz foi mandado construir em 1747, com o intuito de se tornar a residência de verão da Família Real. No entanto, serviu de residência permanente até à data de evasão para o Brasil, consequência das invasões francesas. O interior deste monumento, de arquitetura palaciana, está repleto de coleções reais, trabalhos em talha dourada, pinturas e outros pormenores de elegância da época.
Pelos jardins encontra uma coleção notável de esculturas, em pedra e em chumbo, inspiradas na mitologia clássica.

Palácio Nacional de Queluz, Sintra - DR

Palácio Nacional de Queluz, Sintra – DR

Parque e Palácio de Monserrate

O Palácio de Monserrate é um dos maiores exemplos da corrente romântica em Portugal, do século XIX, mesclando caraterísticas indianas, góticas e pormenores mouriscos. O seu aspeto exótico serviu de inspiração ao poeta Lord Byron que, ao fazer referência ao local numa das suas obras, acabou por captar a atenção de muitos visitantes estrangeiros.
O notável jardim anexo, recebeu espécies botânicas de todo o mundo, a maior parte do México, e está dividido por áreas geográficas.

Palácio de Monserrate, Sintra - DR

Palácio de Monserrate, Sintra – Créditos: EMIGUS Photography

Parque e Palácio Nacional da Pena

O Palácio da Pena é muito provavelmente um dos monumentos mais visitados em Portugal. Oferece vistas inacreditáveis, uma vez que foi construído no segundo ponto mais alto da Serra de Sintra. Este testemunho do romantismo, do século XIX, apresenta caraterísticas manuelinas e mouriscas e está divido em duas alas: o antigo convento manuelino da Ordem de São Jerónimo e a ala erigida por D. Fernando II.
No exótico Parque da Pena encontra plantas de todo o mundo, o miradouro da Cruz Alta e ainda o Chalet da Condessa d’Edla. Mais informações aqui.

Palacio Nacional da Pena ©Serge Michaux

Palácio Nacional da Pena © Serge Michaux

Praia da Adraga

Esta praia une harmoniosamente o cenário montanhoso ao vasto areal que culmina no azul límpido do mar. O acesso à praia é feito por Almoçageme e faz parte do Parque Natural Sintra-Cascais.

Sintra Museu de Arte Moderna

O museu, outrora um casino, alberga, desde 1997, a importante Coleção Berardo de Arte Moderna e Contemporânea. Este espólio junta artistas nacionais e internacionais, de diferentes correntes artísticas, expostos em exibições permanentes e outras temporárias.

Textos: Rafaela Santiago

Palácio da Pena

Palácio da Pena – Créditos: EMIGUS Photography

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo