Palácio Nacional da Pena - Créditos Serge Michaux Palácio Nacional da Pena - Créditos Serge Michaux
Publicado em Dezembro 31, 2015

Parque e Palácio Nacional da Pena, Sintra, Portugal

Portugal [ Sintra ]

O Palácio da Pena é um dos sítios históricos – e mágicos – de Portugal e visitado por quase um milhão de turistas, em cada ano, torna-se um dos monumentos mais procurados em território português.

O Palácio foi construído pelo arquiteto Barão de Eschwege, a pedido de D. Fernando II, no século XIX, sendo um exemplo do Romantismo, este Monumento Nacional. A obra estaria terminada por volta de 1847.

Palácio Nacional da Pena - Créditos PSML Wilson Pereira

Palácio Nacional da Pena – Créditos PSML Wilson Pereira

Palácio Nacional da Pena - Créditos PSML Nuno Cardal

Palácio Nacional da Pena – Créditos PSML Nuno Cardal

Após a morte de D. Fernando, o palácio foi deixado à sua segunda esposa, Elisa Hensler, Condessa de Edla. Como era considerado monumento, a viúva chegou a acordo com o Estado Português e aceitou a proposta de compra, da parte de Luís I de Portugal, em 1889. Para si ficou apenas o Chalé da Condessa, onde ficou a morar.

As vistas do Palácio, do alto da Serra de Sintra, são imperdíveis e percebe-se o porquê de a família real ter usado o edifício como casa muito frequentemente – principalmente durante o reinado de Carlos I de Portugal. Aliás, a Rainha D. Amélia tomava este palácio como a sua residência predileta.

Palácio Nacional da Pena - Créditos PSML Emigus

Palácio Nacional da Pena – Créditos PSML Emigus

Palácio Nacional da Pena Salão Nobre- Créditos PSML MJS

Palácio Nacional da Pena – Salão Nobre- Créditos PSML MJS

Curiosidade: neste palácio foi servido um almoço à comitiva de Eduardo VII do Reino Unido, aquando da sua visita oficial a Portugal, em 1903.

Parte da base do Palácio está assente em enormes rochedos e apresenta uma arquitetura que mistura estilos, como neogótico, neomanuelino, neo-islâmico e neo-renascentista, entre outros.

Palácio Nacional da Pena - Créditos PSML Wilson Pereira

Palácio Nacional da Pena – Créditos PSML Wilson Pereira

No interior, o Palácio está dividido em várias salas, com bastante interesse histórico, entre as quais estão estas:

– Sala dos Veados: com exposição de vitrais e vidros;

– Sala de Saxe: com porcelanas;

– Salão Nobre: com mobiliário e peças de decoração do século XIV ao século XIX;

– Aposentos do Rei D. Carlos, do Rei D. Manuel II da Rainha D. Amélia;

– Claustro Manuelino, parte original do antigo mosteiro do século XVI;

– a Capela, parte original do antigo mosteiro dos frades;

– a Sala de Fumo, com obras de arte, e a Sala de Visitas, conhecida também como Sala Árabe, com decoração de 1854 da autoria de Paulo Pizzi.

O Parque da Pena tem mais de 200 hectares de arvoredo – com percursos, jardins, estátuas, pontes, grutas, lagos, pérgulas e fontes. Também aqui pode admirar o Relógio Monumental da Torre do Palácio Nacional da Pena .

Parque da Pena - Créditos: PSML Emigus

Parque Nacional da Pena – Créditos: PSML Emigus

Palácio Nacional da Pena - Créditos PSML

Palácio Nacional da Pena – Créditos PSML

Entre 1910 e 1912, e após a Proclamação da República Portuguesa, o Palácio é convertido em museu. Em 1995, a serra de Sintra, onde está o Palácio e o Parque da Pena, é classificada pela UNESCO como Paisagem Cultural, Património da Humanidade.

INFORMAÇÕES

Visitas e informações

Informações sobre Restaurante + Cafetaria do Palácio da Pena

Parque da Pena - Créditos: PSML Wilson Pereira

Parque Nacional da Pena – Créditos: PSML Wilson Pereira

Palácio Nacional da Pena Salão Nobre- Créditos PSML MJS

Palácio Nacional da Pena Salão Nobre- Créditos PSML MJS

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo