Trabalhar no computador - Foto: kropekk_pl © Pixabay
Publicado em Fevereiro 8, 2021

10 passos para escrever um post / texto para blogues

Notícias/ Workshop de Escrita/ Workshops

Como começar um texto (denominado de post) para um blogue? Escrever um post para um blogue começa por isto… dizermos que é um post e não um texto… Quando na verdade o que vamos é escrever um texto para postar online. Complicado? Nãaaaa! Pronto, eu páro de complicar e de brincar. São muitos os que me perguntam como se deve estruturar um post para um blogue, por isso aqui deixo as minhas dicas. Não quer dizer que tenha de ser sempre assim, porque cada um de nós tem personalidade diferente e isso transparece no que fazemos; mas a estrutura poderá ajudar quem está meio perdido e sobretudo quem não sabe por onde começar. Já em tempo fiz o texto com as primeiras dicas para quem está a começar um blogue, mas agora são mais direcionadas para o texto em si.

To blog or not to blog -©Suzy Hazelwood de Pexels - A Vintage Typewriter

To blog or not to blog -©Suzy Hazelwood de Pexels – A Vintage Typewriter

Primeiro tens de gostar de escrever. Amar escrever, mesmo! E isso é meio caminho andado para se conseguir ter inspiração e para os dedos escorregarem no teclado como a manteiga num pão acabadinho de sair, quentinho. Ou seja, quando se gosta de escrever é bem mais fácil dedicarmo-nos à construção de um blogue onde o texto tenha uma parte muito importante. No entanto, se quiseres só ter um blogue de fotografia, com pequenos textos, ou só com gráficos e números, também é possível!

Escrever no caderno e computador - Foto: TheAngryTeddy ©Pixabay

Escrever no caderno e computador – Foto: TheAngryTeddy ©Pixabay

A primeira técnica é… escreve naturalmente. Só isso, Susana?- , perguntam vocês – Sim! Escreve como se ninguém te fosse ler, como se nunca fosses publicar o texto. Escreve o que te vai na alma, o que viveste, o que provaste, o que queres mostrar ao mundo. Já está tudo? OK, agora deixa passar umas horas, ou até um dia, e vai reler. Vais conseguir ver que tens erros e que afinal a ideia que tiveste não está bem explicada. Ou seja, agora é a hora para te explicares bem, senão quem te vai ler não vai conseguir perceber onde queres chegar. E chegamos à segunda técnica: agora vais ter de escrever para quem te vai ler.

SEO - Search Engine Optimization - Foto: DiggityMarketing Pixabay

SEO – Search Engine Optimization – Foto: DiggityMarketing Pixabay

Também aproveito para deixar algumas técnicas básicas de SEO – Search Engine Optimization, que não quero com isso dizer que te vás tornar um “computador” e estejas somente a escrever para o Google (compreendes melhor se leres este texto). No fundo, estamos também a ajudar o leitor, ao sublinhar palavras, e a por a negrito outras, conseguindo que o leitor visualize melhor os pontos chaves do que está a ler.

Claro que ajuda a ficar um texto mais destacado, na pesquisa do Google, mas o leitor estará sempre em primeiro lugar das nossas preocupações. Toda a gente que tem um jogue ou website tem como objetivo cada vez ter o maior número de leitores… Se o leitor não entender o que escrevemos, ou não encontrar o que procura, a nossa comunicação falhou. E ninguém quer ter o trabalho de estar a escrever um texto para depois ninguém o ler… ou pior ler e não entender. É um leitor que vai embora e dificilmente voltará àquela página.

SEO - Search Engine Optimization - Foto: FirmBee Pixabay

SEO – Search Engine Optimization – Foto: FirmBee Pixabay

1 – Título
Não se preocupem com o título no início. Sei que temos esse impulso, de o fazer primeiro e, até, existem alturas em que o texto vem de uma ideia de título. Mas, por norma, o titulo poderá ser deixado para o fim. Depois de escrevermos tudo, é que poderemos ter melhor ideia do título que vai resumir o que os leitores encontram no post. Então, eu deixaria sempre um título inicial, se tiver alguma ideia-wow, mas é certo que no final é quando vamos encontrar o título perfeito para o que acabámos de escrever.

– Acrescentar subtítulos
Em textos muito grandes é bom colocar subtítulos. Dão estrutura ao texto e ajudam a quebrar textos extensos, para que o leitor se mantenha interessado. Além de que, na pesquisa do leitor, facilitará muito a ler as coisas que mais lhe interessam. Ou, se voltar atrás porque não percebeu algo, será mais fácil voltar à parte do texto que lhe interessa.

Exemplo: este texto dos 21 Exercícios para desbloqueio da escrita serve como exemplo, porque tem 21 subtítulos a enumerar as dicas.

– No Workshop de Jornalismo de Viagens poderei dar como exemplos a formatação de um texto sobre um destino. O que queres falar? De tudo?
– Fala do voo; o que se passou no aeroporto; o voo em si/viagem/companhia aérea
– Hotel, primeiras impressões e o que tem de bom (ou se houver algo de mau); onde passavas a maior parte do tempo; o que comias; o quarto; piscinas; etc.
– Tens um plano de viagem? Se o fizeres antes é mais fácil para depois, quando estiveres a recordar para escrever, e a relembrar-te do que visitaste.
– Se não tiveres tempo no dia a dia da viagem de escrever o que viveste nesse dia, vai apenas apontando alguns bons momentos; ou fá-lo no final do dia, para não te esqueceres. Também podes ir apontando ideias diferentes para que não te esqueças do que pode destacar-se no seu texto.

Blaise Pascal - Viaje Comigo ©Canva

Blaise Pascal – Viaje Comigo ©Canva

ESCREVER… ESCREVER… ESCREVER

Há dias em que a escrita vai correr melhor e outros dias em que nem nos lembramos de palavras básicas. Se puderes, tenta fazer paragens para não te massacrares com a “obrigação” de escrever. É preciso, de facto, alguma liberdade mental ,para estarmos aptos a escrever de forma mais criativa.

– Alguns exercícios de desboqueio de escrita, se necessitares já estão no Viaje Comigo – lê aqui.

– Gostas de escrever com música ou em silêncio? Eu tenho dias que prefiro em silêncio e outros em que gosto de ter música de fundo…

– Gostarsde ficar no sofá, na secretária ou na mesa da sala? Eu vou variando… O que tens de descobrir é onde te vais sentir melhor a escrever e qual o ambiente que preferes.

Antes de começar… sirvo-me de uma chávena de chá ou um copo de água. Hidratação também ajuda a ter maior imaginação.

Não consigo começar Susana!… E já tentaste ler aquelas técnicas de desbloqueio que já enviei? Sim, Susana!

Ok, então, vamos por partes. Escreve algo. Assim mesmo, à bruta. Nem que seja…

– Já te disse, Susana, estou sem imaginação. E não me apetece estar aqui a forçar. Tento, tento e estou aqui a pensar no que comi na viagem. E nem gostei muito daquela pizza em Roma, não sei porque dizem que ão as melhores. E comi em vários restaurantes mas não achei nada de mais e…
– Pronto, calma! Já tens aí o que escrever, vês?
– Como assim?
– Então, escreverias assim, só para começar: Da minha viagem a Roma, posso falar-vos de um desgosto. Não foi amoroso, mas sim gastronómico. Ia mesmo crente que ia provar as melhores pizzas da minha vida e vim de lá desiludido…
Lembra-te: escreve como se ninguém te fosse ler e como se estivesses a contar algo a um amigo, ou a alguém próximo. Depois, o texto será trabalhado e organizado de forma a chegar a um maior público. Got it? 😀

Reescrever - Free-Photos Pixabay

Computador e café – Reescrever – Free-Photos Pixabay

2 – Qual é o tema?
Qula é o teu tema central? Foi uma viagem especial? Como a vais descrever? Foi algo que te surpreendeu?

Programa para visitar o Dubai em 4 dias

Se queres que o teu texto seja lido, pensa sempre no que experienciaste e no que poderá ser útil para os leitores. Dicas imprescindíveis do destino são sempre muito procuradas e sempre bem-vindas.

3 – Procura de palavras-chave
Convém sabermos que as pessoas procuram coisas na internet. Certo? Como procuras tu as dicas de viagem na internet? Os outros também o fazem. Podes usar um site que te vai dizer o que as pessoas estão a procurar e depois – tendo em conta o DA – Domain Autorithy do teu blogue – terás de te esforçar mais para que ele apareça nas pesquisas. Ora, se o blog for recente é natural que só apareça na 20ª página do Google, nas procuras. A autoridade vai crescendo à medida que vás trabalhando noutros pontos do teu site, que não só a escrita.

A base do texto, tem de ter uma introdução. Apesar de eu ser jornalista, e acredito que muitos de vocês não o são, penso que a melhor forma de apresentarmos ao leitor o tema do texto é  com uma boa introdução e respondendo às cinco questões centrais de uma peça jornalística:

– Quem?
– O quê?
– Quando?
– Onde?
– Por quê?

Depois de uma introdução começa a organizar o teu texto. Se for um diário de viagem, será mais fácil porque é colocar por dias o que fizeste. Se é algo generalista sobre um país, coloca as tuas considerações; cuidados a ter a preparar a viagem: não te esqueças de dividir os temas com subtítulos.
Um texto terá de ter: Introdução -> Desenvolvimento -> Conclusão

Quanto à conclusão do texto – vamos ser honestos – só alguém muito interessado é que vai chegar ao final do texto. Então, eu costumo guardar para o final, as Informações. Podem ser horários; moradas; números de telefone; horários; contados de e-mail; sites oficiais, etc. É um vício que trago dos jornais e revistas onde trabalhei.

Blog - Foto: Sophieja23 Pixabay

Blog – Foto: Sophieja23 Pixabay

Já escreveste tudo, tudo? Então, hoje não é um bom dia para reler. O distanciamento do texto vai-te dar um outro olhar. Deixando passar algum tempo, vais olhar para o que escreveste de outra forma. Vais ver os erros – que não conseguimos ver quando escrevemos os nossos textos – e vais conseguir esquematizar e melhorar várias partes do texto. Se o texto for muito grande – digamos que acima de 1500 palavras, por exemplo, por vezes precisa mais do que um ou dois dias de distanciamento e de revisão. Ou podes fazê-lo por partes, para custar menos. Confesso-vos que esta é parte que mais me custa.

Escrever ©StartupStockPhotos Pixabay

Escrever ©StartupStockPhotos Pixabay

4 – Fotos / Imagens

Para acompanhar o texto é preciso, depois, escolher, editar, nomear as fotos. Sim, é importante dar nomes às fotos, porque também aí o Google nos ranqueia. Ou seja, quem fizer a pesquisa no Google vai depois mostrar não só o texto mas também as imagens. Convém colocar a descrição em todas as fotografias. Todas! Assim, vais conseguir com que mais gente chegue ao teu blogue. E depois poderás colocá-las também no Pinterest (ler mais abaixo).

Escrever em papel - Foto: DariuszSankowski ©Pixabay

Escrever em papel – Foto: DariuszSankowski ©Pixabay

5 – O que é SEO – Serach Engine Optimization
E as palavras-chave são também importantes para o SEO (Search Engine Optimization – optimização para motores de busca), que fazem com que os sites tenham um bom estatuto nos resultados das buscas. O SEO tem inúmeros parâmetros e as palavras-chave são um deles. Se quer saber as regras básicas de SEO, leia aqui.

SEO - Search Engine Optimization -

SEO – Search Engine Optimization –

6 – Links internos e externos
Quando estamos no início de um blogue não temos muitos outros textos. É natural, estamos a criar ainda conteúdo novo. Mas, à medida que vamos criando novos textos é bom que os liguemos entre si. Termos links internos é importante. Por exemplo, se vou escrever sobre o Atacama, no Chile, vou linkar para os outros textos que tenho do Atacama. Não só porque é bom para SEO, mas porque assim os leitores ficam a saber que há mais conteúdo daquele destino e/ou tema para continuarem a ler e permanecerem no nosso site.

São estes os nossos objetivos principais: que o leitor goste do que criámos e que fique tão contente, com o conteúdo que encontrou, que fique a lê-lo até ao fim e que regresse depois, posteriormente, à procura de novidades. Também é importante falar dos links externos: se falo de um hotel vou linkar para o Booking – site que uso para as minhas reservas – ou para os sites dos restaurantes para que o leitor possa até ir ver melhor o que os locais têm para oferecer aos clientes. Podes ler mais sobre SEO e links, aqui.

Susana Ribeiro no Hotel Yasuragi - Estocolmo - Suécia © Viaje Comigo

Susana Ribeiro no Hotel Yasuragi – Estocolmo – Suécia © Viaje Comigo

7 – A importância do Pinterest
Quando estiveres a fazer a seleção das imagens pensa já numa imagem para o Pinterest. Podes usar uma fotografia ao alto (vertical) com texto no meio, porque salta mais à vista. Esses texto deverá ser o teu título do texto, por exemplo. O Pinterest pode ser uma das redes sociais – considerada motor de busca – mais importantes em termos de te trazer mais leitores ao blogue.

Mapas de Marrocos © Viaje Comigo

Mapas de Marrocos © Viaje Comigo

8 – Quando publicar o post
Quando deves publicar o post? O melhor é analisares o teu Google Analytics. Eu sei, eu também odeio olhar para números, mas só assim percebes se publicar de manhã ou de tarde, ou à noite te trará mais leitores. Pode até nem fazer diferença. Se for o caso, então, analisa melhor as redes sociais, uma vez que normalmente as pessoas estão ligadas a elas todos o dias – e o dia todo, não é? – e é partir delas que vão clicar no “novo post” que vais anunciar e aí ter tempo para o lerem; ou até guardarem para quando tiverem mais tempo para o fazer.

Máquina de escrever - Foto: Free-Photos © Pixabay

Máquina de escrever – Foto: Free-Photos © Pixabay

9 – Newsletter
Sim, eu penso que é importante ter uma newsletter. Mas também é importante não estar sempre a enviar e-mails. Portanto numa newsletter podes juntar dois, três, quatro ou mais textos/temas para as pessoas lerem as novidades do teu blogue. Gostavas que te desse dicas sobre como fazer uma newsletter? Se sim, envia-me e-mail.

10 – Tempo

Quando tempo demoras a escrever um texto? É uma das perguntas que mais me colocam. Normalmente porque acham que demoram muito a escrever um post para o blogue. Vou dar este post como exemplo: entre o momento em que reuni os tópicos, que queria abordar, até começar a escrever sobre o assunto, talvez umas sete horas no total. Só a parte da escrita, propriamente dita, umas duas horas, mas sem a revisão final. Espero ter-te ajudado!

Tens aqui mais informação, com as primeiras dicas para quem está a começar um blogue

Foto: WordPress blog © Pixel Creatures

Foto: WordPress blog © Pixel Creatures

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo