Aguadeiros na Djemaa El Fna
Publicado em Abril 27, 2015

Conhecer Marraquexe, Marrocos

África/ Marrocos [ Marraquexe ]

Há muita coisa que encanta em Marraquexe, em Marrocos. É o seu ambiente místico e uma cultura diferente apesar de geograficamente estar tão próxima da Europa. Mas, em Marraquexe, todos estão habituados a ter os turistas a cirandar pela Medina. Habituados de tal forma que conseguem arranjar infinitas maneiras de meter conversa. O turismo tem crescido todos os anos em Marraquexe. Tanto que até o próprio aeroporto da cidade, que já era moderno, teve de crescer, com um novo terminal.

Djemaa El Fna, Marraquexe

Ao lado da Djemaa El Fna, Marraquexe

Este é um guia para iniciantes em Marraquexe. Para ficar a conhecer aquela que é apelidada de cidade-vermelha, devido à cor dos seus edifícios feitos de barro seco rosa-avermelhado. Curiosidade: é o pigmento do solo local que lhe dá essa cor, mas como haviam outros materiais a serem usados foi decretado (no século XIX) que todos os novos edifícios fossem pintados de rosa. Lei que ainda se mantém.

Marrocos visto do ar @Viaje Comigo

Marrocos visto do ar @Viaje Comigo

Antes de viajar pesquisei informação em inúmeros sítios e todos tinham algumas advertências. Fui antes do Natal e queria trazer algumas lembranças para os familiares. Ia, portanto, meter-me nos souks a fazer compras como se não houvesse amanhã. Ainda bem que levei uma mala pequena e, assim, não pude trazer tudo o que queria, incluindo os bonitos candeeiros pelos quais me apaixonei. “Fica para a próxima”, pensei eu.

Avenida na cidade nova de Marraquexe

Avenida na cidade nova de Marraquexe

Quanto a alojamento, sugiro sempre um Riad, mas se preferir hotéis também os há. Toda a informação já está aqui no Viaje Comigo, pode ler aqui. Está incluída a história em que crianças nos tentaram enganar para irmos por uma rua, para nos perdermos, e depois pediam dinheiro para nos ajudarem a voltar encontrar o caminho. Só aventuras 😀

Souks, Marraquexe

Souks, Marraquexe ©Viaje Comigo

Stop - Marraquexe ©Viaje Comigo

Stop – Marraquexe ©Viaje Comigo

É de facto muito fácil perdermos-nos nos caminhos dentro da Medina. Por isso, faça sempre o mesmo percurso. Mesmo que ache que está a cortar caminho, é provável que vá dá a uma rua sem saída.

Histórias que vos vão contar, para vos fazer gastar dinheiro:
Em primeiro lugar, não há como levar a mal. Vivem do turismo e sem muito dinheiro… então arranjam muitas formas de nos pôr a gastar dinheiro. Todas estas histórias aconteceram, mas como já ia avisada não caí em nenhuma. A resposta ideal é agradecer sempre muito e seguir o seu caminho.

– Dizerem que todas as ruas estão fechadas e que vos vão levar por um caminho muito melhor. “Não obrigada, vou por este caminho. Mas muito obrigada”

– Dizerem que “amanhã as lojas dos souks vão estar todas fechadas porque é o Ramadão” (e não era!) e, por isso, vão-vos levar a uma loja que está aberta. Nessas lojas eles recebem uma pequena comissão por cada turista que lá levarem, o que não significa necessariamente que estejamos a ser enganados, mas… em vez de irem para os souks foram parar àquela que até é fora do centro da Medina.

– Comprar tapetes que dizem ser muito antigos e afinal não são. Até o programa de viagens da National Geographic já documentou isso, com uma câmara escondida.

A verdade é que, por cada marroquino que me tentou enganar, conheci um outro simpático e pronto a ajudar sem pedir nada em troca! Como em todo o lado, há de tudo 😀

Porta da Medina de Marraquexe

Porta da Medina de Marraquexe ©Viaje Comigo

Koutoubia e palmeiras ©Viaje Comigo

Koutoubia e palmeiras ©Viaje Comigo

O QUE VISITAR EM MARRAQUEXE

1. MEDINA

Estamos sempre a falar de “dentro da Medina” e “fora da Medina”, por isso, o melhor é já explicar o que é a Medina.
A Medina é a cidade velha de Marraquexe, que está situada dentro de muralhas. É aí que estão alguns dos mais antigos monumentos, as mesquitas, os locais de oração, casas e mercados. Fora das muralhas está uma Marraquexe moderna, com lojas de cadeias internacionais (sim, incluindo MacDonald’s e Zara) e grandes hotéis.

Aguadeiros na Djemaa El Fna

Aguadeiros na Djemaa El Fna ©Viaje Comigo

2. DJEMAA EL FNA

É uma só praça mas transforma-se em muitas. É classificada como Património Mundial da UNESCO, uma “obra-prima de Herança Oral e Intangível para a Humanidade”. Todos os dias se transforma e tanto de dia como de noite é de aproveitar os terraços dos cafés e restaurantes que envolvem a praça, pois é daí que se tem a melhor vista para a agitação da praça.

Leia no Viaje Comigo mais sobre a vida na praça, de dia e de noite, e o que pode lá encontrar.

Vista para a praça Djemaa El Fna, Marraquexe

Vista para a praça Djemaa El Fna, Marraquexe

3. MESQUITA KOUTOUBIA

É o ex-libris de Marraquexe e é visível de várias partes da cidade, com o seu alto minarete de onde sai o som de chamada para as orações – são cinco diariamente: uma de madrugada, outra ao meio-dia, à tarde, ao pôr-so-dol e ao final da tarde.
Foi construída em 1158 e o nome significa “Mesquita dos Escribas” porque aqui houve um mercado onde se podiam comprar cópias de textos religiosos.
Tal como todos os locais religiosos de Marrocos só está aberto para muçulmanos. Ao lado estão as ruínas de uma mesquita que caiu durante o sismo de 1775. Passeie nos jardins que envolvem a Koutoubia.

Koutoubia em Marraquexe

Koutoubia em Marraquexe

4. MURALHAS E PORTAS DA CIDADE

São perto de 20 as portas que rompem as muralhas da Medina de Marraquexe. As muralhas são do início do século XII – no ano de 1120 – e serviriam para a entrada e saída das populações, já que foi construída a muralha em redor da cidade, com cerca de 10 quilómetros.
Os passeios de caleche passam por diversas portas. Durante o passeio leve água, principalmente se estiver muito calor.
Algumas das portas mais conhecidas: Bab Agnaou, dizem ser a mais bonita e de pedra; Bab El Rod, é a porta a sul; e Bab Debbagh, que dá acesso à área dos curtidores de peles.

Porta Bab Agnaou, Medina Marraquexe

Porta Bab Agnaou, Medina Marraquexe

5. TÚMULOS SÁDIDAS

É um sítio pequeno que acolhe diversos túmulos – mais precisamente 66 – das Dinastias Sádida (1549-1668) e Alauita. Estão aqui os túmulos do sultão Ahmed El Manssur e da família do mesmo. O trabalhado das pedras e das madeiras fazem deste um local de visita obrigatória. Passagens estreitas, colunas, mosaicos trabalhados e coloridos que incorporam um jardim central com várias pedras tumulares.

Porta da muralha de Marraquexe

Porta da muralha de Marraquexe

6. MADRAÇA BEN YOUSSEF

Data de c. 1565 e foi mandada construir pelo sultão Sádida, Moylay Abdellah, e reconstruída no século XVI. É de se ficar maravilhado com o estuque entalhado, azulejos, e toda a decoração deste espaço que representa a idade de ouro da arquitetura marroquina. O tanque de mármore, as arcadas do pátio, os muitos azulejos e fontes são alguns dos pontos a observar com atenção.
Ainda podem ser vistas as salas de orações e “celas” dos estudantes, ou seja, os quartos onde os estudantes de países muçulmanos ficavam a estudar, até a madraça fechar nos anos 60.
A madraça aparece no filme “Hideous Kinky”, onde participa a atriz Kate Winslet. Leia mais aqui.

Madraça Ben Youssef, Marraquexe, Marrocos © Viaje Comigo

Madraça Ben Youssef, Marraquexe, Marrocos © Viaje Comigo

Madraça Ben Youssef, Marraquexe, Marrocos © Viaje Comigo

Vista do quarto – Madraça Ben Youssef, Marraquexe, Marrocos © Viaje Comigo

7. PALÁCIO BADII

Já foi um dos palácios mais faustosos do mundo, com paredes e tetos incrustados com ouro. Acabou por ser saqueado por um sultão conquistador que levou os bens preciosos. Ainda assim, as ruínas do Palácio Badii merecem uma visita, com passagens subterrâneas e um terraço com vista panorâmica.
O Palácio foi erguido pelo sultão Mansour que tomou o trono em 1578 e o edifício está ligado à Batalha dos Três reis que envolve os portugueses (derrotados neste confronto – época do rei D. Sebastião).

Gare de Marraquexe

Gare de Marraquexe

8. JARDINS MAJORELLE

Em 1924, o pintor Jacques Majorelle começou a construir um jardim botânico e, em 1947, abriu-o ao público. Mesmo depois da sua morte, as visitas continuavam mas o espaço acabou por entrar em declínio. Foi em 1980, que Yves Saint-Laurent decidiu fazer do sítio um novo local de visita, juntamente com o companheiro Pierre Berge.
Além dos jardins, com uma grande diversidade de flora, tem tanques e fontes, acolhe um Museu de Arte Islâmica e uma sala com litografias de Majorelles. O azul cobalto é uma cor dominante neste espaço que inspirava o artista e por isso o seu ateliê está com ela pintado, vindo das casas berberes do sul de Marrocos. Tem um café e uma loja, no meio dos jardins. Leia mais.

Jardim Majorelle - Marraquexe - Marrocos © Viaje Comigo

Jardim Majorelle – Marraquexe – Marrocos © Viaje Comigo

Jardim Majorelle - Marraquexe - Marrocos © Viaje Comigo-

Jardim Majorelle – Marraquexe – Marrocos © Viaje Comigo-

9. HOTEL MAMOUNIA

É um dos mais antigos hotéis do mundo e foi construído, no início, como palácio para o príncipe de Marrocos. O Mamounia funciona desde 1923 e foi o hotel que sempre acolheu personalidades. Winston Churchill foi um dos hóspedes mais célebres, mas por aqui também passaram Sean Connery, Catherine Deneuve, Bill Clinton, Will Smith e Kate Winslet.
O requinte do hotel, mantido durante estes anos, faz com que quem visite o hotel tem de levar roupa sem ser de turista: não pode ir de calções nem chinelos.

Cenas do filme “O Homem que sabia de mais”, de Alfred Hitchcock, foram filmadas neste hotel. Também se diz que a história de “Pássaros” apareceu depois de o realizador ter sido atacado por pintarroxos na varanda do hotel, diz-se.

– Está à procura de hotéis para a sua viagem? Pesquise aqui

Buscar hotel

Destino
Data de entrada
Data de saida
Vista do Hotel Mamounia ©La Moumia Marrakech

Vista do Hotel Mamounia ©La Moumia Marrakech

10. OS SOUKS

Em Marraquexe, Marrocos, a vida nos souks parece-nos sempre igual. Abrem as tendas/lojas, fecham-nas para as orações, e tentam ao máximo vender (alguns impingir) tudo aos turistas que por lá passam. Tem ainda a nossa experiência nos Souks já escrita e contada no Viaje Comigo. Leia aqui.

Souks, Marraquexe

Souks, Marraquexe

11. JARDIM MENARA

São um espaço verde usado para as famílias marroquinas passearem ao fim de semana. Têm pomares grandes, um pavilhão e jardim, e um lago com as montanhas do Atlas como cenário ao fundo.

Outros jardins: a Palmeraie é a chamada “Beverly Hills” de Marrocos (leia mais abaixo).

Jardins Menara, Marraquexe

Jardins Menara, Marraquexe

Jardins Menara, Marraquexe

Jardins Menara, Marraquexe

12. MUSEU DE MARRAQUEXE

O edifício já merece uma visita pela sua beleza e fica ainda a conhecer as coleções de cerâmicas e artesanato local.

13. ÁREA DOS CURTIDORES

É aqui que a pele dos animais é transformada em couro. Ao longe é uma enorme aquarela, com os tanques coloridos onde se colocam as peles.
Usam fezes de pombos e cal para mergulhar as peles para ficarem mais macias. O cheiro é tão intenso que os guias dão folhas de hortelã para cheirar. Fui visitar um dos espaços de curtumes, leia aqui.

Curtumes de Marraquexe - Marrocos © Viaje Comigo

Curtumes de Marraquexe – Marrocos © Viaje Comigo

14. PALMERAIE

A Palmeraie é uma espécie de “Beverly Hills” nas imediações de Marraquexe, em Marrocos. É nesta área que estão concentrados alguns dos mais luxuosos resorts marroquinos. A Palmeraie é um oásis com milhares de árvores, como palmeiras e oliveiras, que se estendem por 8 Km, a norte de Marraquexe. Pelo caminho vai encontrar muitos dromedários, que fazem os passeios dos turistas que por aqui passam.

Palmeraie, Marraquexe ©Viaje Comigo

Palmeraie, Marraquexe ©Viaje Comigo

Palmeraie, Marraquexe ©Viaje Comigo

Palmeraie, Marraquexe ©Viaje Comigo

15. LE JARDIN SECRET

Em Marrocos, são cada vez mais os projetos que recuperam edifícios antigos e lhe dão uma nova vida. O Le Jardin Secret, em Marraquexe, é um desses locais e é um espaço encantador. O edifício é histórico e está ligado à dinastia Saadian, há mais de 400 anos. A sua história começa, aliás, na segunda metade do século XVI e foi destruído no final do século XVII. Foi posteriormente reconstruído em meados do século XIX e tornou-se casa de importantes figuras políticas de Marraquexe e de Marrocos.

Le Jardin Secret - Marraquexe - Marrocos © Viaje Comigo

Le Jardin Secret – Marraquexe – Marrocos © Viaje Comigo

Le Jardin Secret - Marraquexe - Marrocos © Viaje Comigo

Le Jardin Secret – Marraquexe – Marrocos © Viaje Comigo

Placas na cidade nova de Marraquexe

Placas na cidade nova de Marraquexe

TRANSPORTES DE PASSEIO

Além das caleches (carroças com cavalos) que fazem o percurso dentro da Medina e em redor das muralhas, tem também autocarros turísticos que fazem o percurso na cidade nova e vão até outros pontos turísticos: como os Jardins Majorelle, Jardim Menara e Palmeraie.

Caleche na Djemaa El Fna, Marraquexe

Caleche na Djemaa El Fna, Marraquexe

Caleches e Koutoubia, Marraquexe

Caleches e Koutoubia, Marraquexe

HAMMAMS

Claro que tinha de ir experimentar o Hammam… (uma espécie de banhos turcos e massagens) mas acabei por não ir a um a dos mais tradicionais. Fui a dois espaços de massagens: da primeira vez foi-me sugerido pelo pessoal do Riad onde fiquei alojada; e da segunda vez foi no próprio Rad onde estava, no Riad Bahia Salam. E aconselho este último. Gostei imenso. Lembre-se que vai ficar coberto de um óleo e que não convém tomar banho. O cabelo também acaba por ficar meio envolvido com o óleo, ou seja, não vai estar com o melhor dos aspectos. Éé um bom dia para fazer a massagem ao final do dia e ficar a relaxar no Riad ou hotel.

Muralhas da Medina na cidade nova

Muralhas da Medina na cidade nova

ONDE DORMIR EM MARRAQUEXE

Se há conselho que dou a quem me pergunta onde dormir em Marraquexe, Marrocos, é que fiquem alojados num Riad. Primeiro porque é uma habitação típica local, segundo porque ficam mesmo dentro da Medina e têm um ambiente muito acolhedor – mesmo que seja um espaço com muitos quartos. Já fiquei alojada em vários riads e também em hotéis, ainda que estes últimos tenham sido fora da Medina. Fique com as sugestões dos locais por onde já fiquei alojada em Marraquexe.

Riad dar Thania

Riad dar Thania

Hotel Mamounia, Marraquexe

Hotel Mamounia, Marraquexe

Avenida com bandeira de Marrocos e Koutoubia ao longe ©Viaje Comigo

Avenida com bandeira de Marrocos e Koutoubia ao longe ©Viaje Comigo

RESTAURANTES: ONDE COMER EM MARRAQUEXE

São vários os restaurantes em Marraquexe e principalmente junto da praça Djemaa El Fna. Servem tanto a cozinha típica marroquina, como podem adaptar os seus ingredientes à cozinha internacional, como é o caso de restaurantes italianos (apesar que fui comer uma pizza e o molho fica com sabor de borrego…). Há também restaurantes vegetarianos.

De noite a praça Djemma El Fna muda totalmente. Ainda o sol não se pôs e montam-se as bancas de restaurantes, com muito fumo a sair dos seus cozinhados. São dezenas e ocupam toda a praça – costumo experimentar a que diz nº1, da Aicha (das poucas mulheres que se encontram à frente de um negócio).

Há também os restaurantes onde a refeição é acompanhada pelo espetáculo de dança do ventre. Os hotéis têm restaurantes com comida internacional e marroquina e nos Riads pode também experimentar uma refeição tipicamente local – eu experimentei Tagine no Dar Thania.

Comidas típicas: cuscuz que são grãos de sêmola; tajines, cozinhadas num pote de barro; briouettes, triângulos com massa folhada recheados; e harira, a sopa tradicional, com tomate, lentilhas, grão-de-bico e especiarias.
A pastelaria marroquina tem bolinhos de mel ou com amêndoas.

Um restaurante moderno mas que mantém a tradição marroquina é o Palácio Dar Soukkar. Além de servir refeições – num ambiente das 1001 noites – tem espetáculos tradicionais. E um local muito animado e pode juntar-se aos músicos e dançarinos.

O Dar Moha é um dos restaurantes mais bonitos de Marraquexe. A gastronomia servida é a típica marroquina, num espaço muito bonito. Nas traseiras está uma piscina, rodeada de mesas, num ambiente muito romântico. É um prazer fazer uma refeição aqui.

Tagine de frango ©Viaje Comigo

Tagine de frango ©Viaje Comigo

Tagines ©Viaje Comigo

Tagines ©Viaje Comigo

Doces em Marraquexe ©Viaje Comigo

Doces em Marraquexe ©Viaje Comigo

Frutos secos ©Viaje Comigo

Frutos secos ©Viaje Comigo

McDonald's em Marraquexe

McDonald’s na cidade nova de Marraquexe, Marrocos © Viaje Comigo

Cidade nova de Marraquexe ©Viaje Comigo

Cidade nova de Marraquexe ©Viaje Comigo

Cidade nova de Marraquexe ©Viaje Comigo

Cidade nova de Marraquexe ©Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo