Frases inspiradoras sobre livros - Viaje Comigo ©Canva Frases inspiradoras sobre livros - Viaje Comigo ©Canva
Publicado em Abril 24, 2020

Frases inspiradoras sobre livros

Notícias/ Workshop de Escrita/ Workshops

A História é esquecida com muita facilidade, não é? E ela vai ficando escrita nos livros, com tudo o que passámos, tudo o que sonhámos e, mesmo num mundo online, os livros continuam a ter a sua importância fulcral, sejam eles em papel ou ebooks. A sua força sempre foi testada e temida por tiranos e opressores: lembram-se de quando queimavam livros?; quando proibiam a leitura de certas obras? Que arma era essa, em papel, que eles tanto temiam? Esse livros que abrem mentes, educam, ensinam, fazem-nos crescer, dão-nos liberdade, e dão asas à imaginação, “mostrando” muitas vezes o que não podemos ver com os nossos próprios olhos…

Lembrem-se de todos os escritores ignorados e incompreendidos, durante toda a sua vida, e que tiveram sucesso literário após desaparecerem. lembrem-se de todo o amor e trabalho árduo que foi colocado em cada obra que vos vai parar às mãos. Resolvi reunir uma série de frases, de autores conhecidos, sobre a leitura e sobre livros. Espero que vos inspirem. Boas leituras!

Jorge Luís Borges - Viaje Comigo ©Canva

Jorge Luís Borges – Viaje Comigo ©Canva

FRASES INSPIRADORAS SOBRE LIVROS

“Os livros. A sua cálida, terna, serena pele. Amorosa companhia. Dispostos sempre a partilhar o sol das suas águas. Tão dóceis, tão calados, tão leais. Tão luminosos na sua branca e vegetal e cerrada melancolia. Amados como nenhuns outros companheiros da alma. Tão musicais no fluvial e transbordantes ardor de cada dia”.
Eugénio de Andrade (1923-2005)

“Ah, como é triste morrer quando há tantos livros que ainda não li!”
Marcelino Menendez y Pelayo (1856-1912)

“Agarra num livro, ele é uma arma”.
José Martí (1853-1895)

“Faz da tua dor um poema”.
Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832)

“Os melhores livros são aqueles que os leitores gostariam de ter escrito”.
Blaise Pascal (1623-1662)

“Não há um livro tão mau que não tenha algo de proveitoso”.
Plínio o Jovem (nascimento: 61 d.C.)

“A leitura é para a inteligência o que o exercício é para o corpo”.
Richard Steele (1672-1729)

“Se não tivesse sempre um livro novo, nunca me sentiria feliz”.
Santa Teresa de Jesus (1515-1582)

“Foge do homem de um só livro”.
São Tomás de Aquino (1225-1274)

“A memória é o essencial, visto que a literatura é feita de sonhos e os sonhos fazem-se combinando recordações”.
Jorge Luís Borges (1899-1986)

“Toda a poesia – e a canção é uma poesia ajudada – reflecte o que a alma não tem. Por isso a canção dos povos tristes é alegre e a canção dos povos alegres é triste”.
Fernando Pessoa (1888-1935)

Maximo Gorki - Viaje Comigo ©Canva

Maximo Gorki – Viaje Comigo ©Canva

“Livro, discreto amigo, que sempre fala ou se cala conforme eu lho peça”.
Calderón de la Barca (1600-1681)

“A verdade universidade está numa boa biblioteca”.
Thomas Carlyle (1795-1881)

“Por vezes ganhamos mais experiência com o que lemos do que com o que vemos”.
Miguel de Cervantes (1547-1616)

“Os livros mostram em pouco tempo aquilo que alguns levam anos a aprender”.
Gonzalo de Céspedes y Meneses (1585-1638)

“Ler é a possibilidade de viajar para aqueles que não podem pagar as viagens”.
Francis de Croisset (1887-1937)

“A tarefa da literatura é ajudar o homem a compreender-se a si próprio”.
Máximo Gorki (1868-1936)

“A virtude de um livro é que seja legível”.
Ralph Waldo Emerson (1803-1882)

“Um bom livro é aquele que se abre com esperança e se fecha com proveito”.
Amos Bronson Alcott (1799-1888)

John Kieran - Viaje Comigo ©Canva

John Kieran – Viaje Comigo ©Canva

“O livro: amigo dos seus amigos, confidente e confessor, companheiro das insónias, recreio na solidão”.
S. J. Alvarez

“O livro é uma extensão da memória e da imaginação”.
Jorge Luís Borges (1899-1986)

“Não há disposição de ânimo que não possa encontrar remédio. Basta estender um braço e tirar um livro da estante”.
Arthur Balfour (1848-1930)

“Sem livros, Deus está silencioso”.
T. Bartholin

“As leis morrem, mas os livros não”.
Edward Bulwer-Lytton (1803-1873)

“Não há passado, quando há livros”.
Edward Bulwer-Lytton (1803-1873)

“O livro liberta quem o ama”.
Vicente Espinel (1550-1624)

“A cultura ficou a ganhar com aqueles livros em que os editores perderam dinheiro”.
T. Fuller

“Um livro não vale a pena se não muda quem o lê”.
G. Giusti

“Os livros que me deram mais prazer foram os que mais me fizeram pensar”.
A. W. Hare (1792-1834)

“Para que existam grandes poetas têm de existir grandes leitores”.
Walt Whitman (1819-1892)

“Uma orgia nunca excita tanto como um livro pornográfico”.
Aldous Huxley (1894-1963)

“A glória máxima de um povo assenta nos seus escritores”.
S. Johnson

“De muito pouco nos valem os livros que não conseguem divertir-nos”.
Sir J. Lubrock

Blaire Pascal - Viaje Comigo ©Canva

Blaire Pascal – Viaje Comigo ©Canva

“Diziam os filósofos antigos que, se os deuses falassem, seria em verso”.
D. Francisco Manuel de Melo (1608-1666)

“O mundo ficava às escuras sem a luz da lição escrita”.
D. Francisco Manuel de Melo (1608-1666)

“Para alguns, a leitura é um passatempo; para mim, passatempo é o tempo em que não leio”.
Anónimo irlandês

“O melhor de um escritor é ser razoável no entendimento, comum no conviver, justo no aconselhar, benigno no lugar e sempre alerta perante as glórias”.
Agustina Bessa-Luís (1922-2019)

“O livro – uma referência do mundo dos símbolos, da representação, do sonho alternado com a vigília”.
Jorge Semprún (1923-2011)

“Tudo no mundo é feito para acabar por converter-se num livro”.
Stéphane Mallarmé (1842-1898)

“O poema é uma bola de cristal. Se apenas enxergares nele o teu nariz, não culpes o mágico”.
Mário Quintana (1906-1994)

“A gente pensa uma coisa, acaba escrevendo outra e o leitor entende uma terceira coisa. E enquanto se passa tudo isso, a coisa propriamente dita começa a desconfiar que não foi propriamente dita”.
Mário Quintana (1906-1994)

“A leitura de todos os bons livros é como uma conversa com os mais ilustres homens dos séculos passados”.
René Descartes (1596-1650)

“A pior qualidade dos livros novos é impedir-nos de ler os mais antigos”.
Joseph Joubert (1754-1824)

“Eu sou parte de tudo aquilo que li”.
John Kieran (1892-1981)

“A minha educação foi a liberdade de ler indiscriminadamente e sempre que quisesse, de olhos arregalados”.
Dylan Thomas (1914-1953)

“Um clássico é um livro que nunca acaba de dizer o que tem para dizer”.
Italo Calvino (1923-1985)

G Giusti - Viaje Comigo ©Canva

G. Giusti – Viaje Comigo ©Canva

“A verdadeira universidade dos nossos tempos é uma colectânea de livros”.
Thomas Carlyle (1795-1881)

“Há muitos e muitos milhares de anos, a poesia aproximou-se do homem e tão próximos ficaram, que ela se instalou no seu coração”.
Hermínio Monteiro (1952-2001)

“Os poetas são os legisladores não reconhecidos do mundo”.
Percy Bysshe Shelley (1792-1822)

“O meu poema é a resposta da alma ao apelo do universo”.
Rabindranath Tagore (1861-1941)

“Cada vez que queimarem livros, acabarão também por queimar seres humanos”.
Heinrich Heine (1797-1856)

“Os livros a que o mundo chama imorais são livros que mostram ao mundo a sua vergonha”.
Oscar Wilde (1854-1900)

“Acabar um bom livro é como deixar um bom amigo”.
William Feather (1889-1981)

“Há quem não possa imaginar um mundo sem pássaros; há quem não possa imaginar um mundo sem água; no que me diz respeito, sou incapaz de imaginar um mundo sem livros”.
Jorge Luís Borges (1899-1986)

“O livro é um animal vivo”.
Aristóteles (385 a.C.- 323 a.C.)

“Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive”.
Padre António Vieira (1608-1697)

“Um belo livro é aquele que semeia ao seu redor pontos de interrogação”.
Jean Cocteau (1889-1963)

A W Hare - Viaje Comigo ©Canva

A W Hare – Viaje Comigo ©Canva

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo