Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo
Publicado em Outubro 31, 2014

Ilha de Saona, República Dominicana

Américas/ República Dominicana [ Punta Cana ]

É a ilha mais visitada da República Dominicana e recebe 450 mil pessoas por ano. A ilha de Saona, perto de Punta Cana, está integrada no Parque Nacional del Este e é um dos mais belos sítios do mundo. Um verdadeiro paraíso.

Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

As viagens para a excursão – que pode comprar no seu hotel, por cerca de 75 dólares – duram quase um dia inteiro e têm transferes garantidos. É preciso ir ter ao ancoradouro de Bayahibe e depois, a partir daí, as viagens são feitas para a ilha de barco e catamarã – vai numa embarcação e vem na outra.

Bayahibe, República Dominicana

Bayahibe, República Dominicana

Bayahibe, República Dominicana

Bayahibe, República Dominicana

Bayahibe, República Dominicana

Bayahibe, República Dominicana

Em Bayahibe o frenesim é enorme! Há vendedores de tudo e mais alguma coisa. Muita gente vive desse turismo local e aproveita para vender: chapéus, tshirts, charutos, máquinas fotográficas descartáveis (para fotografar dentro de água), bebidas, e ainda para quem quer tirar fotografias com répteis.
Aqui tem casas de banho públicas – para quem vai embarcar em barco sem WC é aconselhável, porque a viagem ainda é longa.

Partida para a Ilha Sanoa, República Dominicana

Partida para a Ilha Saona, República Dominicana

Partida para a Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Partida para a Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Viagem para a Ilha Sanoa, República Dominicana

Viagem para a Ilha Saona, República Dominicana

Para lá fomos de barco, com paragem, a meio do caminho, nas piscinas naturais de água transparente (La Palmilla) onde se viam as estrelas do mar no fundo. Água quente, música no barco, bebidas frescas… o que se pode querer mais? 😀 A cor da água do mar neste local é de deixar qualquer um encantado.

Uma estrela do mar nas piscinas naturais

Uma estrela do mar nas piscinas naturais

La Palmilla

La Palmilla: estrela do mar ©Maria Cândido

Atenção: ao pegar nas estrelas do mar para a fotografia, como toda a gente faz, não as mantenha fora de água! Elas precisam de estar dentro de água para viverem. Ao tirarem muito tempo, matam-nas!

Nas piscinas naturais La Palmilla, República Dominicana © Viaje Comigo

Nas piscinas naturais La Palmilla, República Dominicana © Viaje Comigo

Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Quando chegámos à ilha de Saona, ela estava quase toda por nossa conta. Silêncio absoluto, ou quase, não fossem os corvos, em cima dos coqueiros, serem muito barulhentos.

Ilha Saona, República Dominicana

Ilha Saona, República Dominicana

Ilha Saona, República Dominicana

Ilha Saona, República Dominicana

Primeiro, parecia mesmo que tínhamos chegado a uma ilha deserta. Mas, à medida que se ia aproximando da hora do almoço começaram a chegar cada vez mais barcos. O areal começa a ficar preenchido, as espreguiçadeiras também e muitas pessoas dentro de água (o sol é abrasador! leve protetor máximo e reponha várias vezes), a passear no areal, etc.

Almoço na Ilha Saona, República Dominicana

Almoço na Ilha Saona, República Dominicana

Na ilha está uma banca com as bebidas – tudo incluído novamente! Beba muita água, o corpo desidrata muito – e, às 13 horas, começam a chamar para almoçar. Mas, antes, já vai sentir certamente o cheirinho do churrasco pelo ar.

Há peixe e frango assado no churrasco – muito saboroso! – com salada, arroz e massa para acompanhar e fruta para sobremesa. Tem mesas de piquenique com bancos, para se sentar e desfrutar desta refeição simples, mas com um cenário único do Caribe!

Mesas de piquenique na Ilha Saona, República Dominicana

Mesas de piquenique na Ilha Saona, República Dominicana

Depois da refeição, há aulas de dança no areal, com coreografia, música e sempre diversão. Saona é mesmo isto. Um sítio calmo, que muito se assemelha à ideia que temos de ilha paradisíaca – apesar de ficar recheada de turistas durante algumas horas.
Em Saona está também uma das palmeiras mais famosas do mundo. Aparece em todos os folhetos do destino e, por isso, chega a ter fila (pequena) para se tirarem fotografias lá.

A famosa palmeira da Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

A famosa palmeira da Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Sendo este um local paradisíaco há quem o escolha para dar o nó. Os casamentos realizam-se no areal com direito a este cenário de sonho.

Casamento na ilha de Saona

Casamento na ilha de Saona ©Maria Cândido

Casamento na ilha de Saona

Casamento na ilha de Saona ©Maria Cândido

No regresso a Bayahibe, viemos de cataramã grande (com WC incluído), aulas de bachata e merengue (danças tradicionais) a bordo, música, bebidas incluídas e muita animação. Desfrute de ambos os passeios nas embarcações, apreciando a natureza envolvente do parque natural e o mar com variadas cores.

No cataramã: bebidas e dança a bordo

No cataramã: bebidas e dança a bordo

No catamarã: Ilha Saona, República Dominicana Barco

No catamarã: Ilha Saona, República Dominicana Barco

No catamarã: Ilha Saona, República Dominicana Barco

No catamarã: Ilha Saona, República Dominicana Barco

CURIOSIDADES DA ILHA SAONA

A ilha foi descoberta por Cristóvão Colombo, em 1494, e chamou-a de Saona de forma a homenagear Michele da Cuneo, um seu amigo de Colombo de Savona, uma cidade da Itália. Aliás, Michele da Cuneo foi o primeiro governador da ilha.

Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Ilha Saona, República Dominicana © Viaje Comigo

Na ilha nenhum turista fica mais do que o tempo da excursão. Todos são levados pela manhã e regressam de tarde nas embarcações. Não há hotelaria, porque sendo parte do Parque Nacional del Este é protegido.
Na ilha só ficam os seus habitantes. Moram cerca de 300 pessoas em Saona: as mulheres vivem de artesanato e os homens da pesca. Saona tem escola para as crianças, uma igreja, e todos vivem, claro, do turismo.

Venda de lagosta, mal põe os pés no areal de Saona

Venda de lagosta, mal põe os pés no areal de Saona

Na praia, as mulheres passam com as bijuterias que fazem, outras vendem massagens mesmo no areal; os homens vendem côcos – custam 5 dólares – e lagostas ainda vivas (quase 50 dólares o quilo!!). Também há fotógrafos que fazem produção no areal, com poses estudadas e tudo. E, pelo que vi, têm muita clientela.

Venda de côcos na Ilha Saona, República Dominicana

Venda de côcos na Ilha Saona, República Dominicana

Regresso de Saona. Fim de tarde em Bayahibe, República Dominicana

Regresso de Saona. Fim de tarde em Bayahibe, República Dominicana

Ilha Saona, República Dominicana

Ilha Saona, República Dominicana

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo