Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo Grupo de dançarinos Zulu no Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo
Publicado em Junho 28, 2020

Porque devem conhecer Soweto, Joanesburgo, África do Sul

África/ África do Sul [ Joanesburgo ]

Quando me perguntam: o que visitar em Joanesburgo, na África do Sul, poderei esquecer-me de luta coisa, porque foi pouco tempo que passei por lá, mas nunca esquecerei do passeio de bicicleta que fiz pelo Soweto! E porque devem mesmo visitar esta cidade? Porque muita da História deste país e das suas revoluções sociais surgiram aqui. Pelo caminho, a pedalar, cruzei-me com dançarinos zulus, bancas de artesanato, memoriais de homenagem a lutas raciais e provei ainda a gastronomia local.

Artesanato no Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Artesanato no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Em Joanesburgo porque devemos visitar o Soweto? Porque representa o crescimento deste país e também explica as lutas raciais que têm vindo a transformar a África do Sul. É importante visitar o Soweto para perceber como grande parte da população vive e como isso formou este território. O Soweto começou no inicio do século XX, por ser um local onde se colocavam os negros a viver – segundo as leis do Apartheid, estes não podiam viver nos mesmos locais que os brancos. O Soweto também sempre foi visto como um bastião da luta anti-racista e só por isso merece uma visita. É também uma forma de conviver com alguns locais, uma vez que há visitas guiadas para turistas. Aqui viveu Nelson Mandela e Desmond Tutu e existem duas casa-museu, de ambos, que podem visitar.

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Em primeiro lugar, perceba que Soweto são as iniciais de South Western Townships (e townships são, quase sempre, o mesmo que nos referirmos a uma espécie de favela na África do Sul, ou bairro de lata, como preferirem). Os Bairros do Sudoeste, na tradução literal, começaram por ser isso mesmo, um bairro para depois receberem tanta (mas tanta!) gente que são, hoje em dia, uma grande cidade (desde 1983), com vida própria.

Bike Tour no Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Bike Tour no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

O Soweto ficou sempre conhecido por ter sido aqui que surgiram muitos dos movimentos anti-racistas, que lutavam contra o Apartheid – que implicava leis e regras que discriminavam racialmente. Os primeiros bairros começaram a surgir nos anos 30 e, no final dos anos 40, o local começou por acolher os trabalhores (na maioria imigrantes) das minas de ouro. A procura por trabalho nesta região aumentou muito e exigia também locais para se dormir e ficar a viver, daí que o crescimento de Soweto tenha sido muito rápido. A maior parte da população era negra e a língua mais comum é Zulu. Segundo um Censos de 2011, 98% da população do Soweto – que está à volta de mais de 1 milhão e quase 300 mil pessoas – é negra, 1% é de cor, e os restantes são brancos. Mas diz-se que, na verdade, o Soweto terá 4 milhões de habitantes!…

Bike Tour no Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Bike Tour no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

O Massacre de Soweto (ou Levante de Soweto) foi um dos momentos transformadores dessa luta. A 16 de junho de 1976, uma manifestação pacífica de estudantes foi reprimida pela polícia, com tiros. Uma das imagens que marcou esse dia é a de um rapaz, que fora baleado, a ser carregado em braços. Tinha apenas 13 anos. Acabou por morrer e por se transformar numa imagem icónica que mostra a luta anti-racista.

Memorial - Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Memorial – Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Memorial - Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Memorial – Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Memorial – Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

O local do massacre – que ainda hoje não tem um número oficial de vítimas; fala-se oficialmente de 95 mortos, mas outros dirão que foram várias centenas – é hoje um lago, onde está exposta a imagem da criança Hector Pieterson a ser carregado. O lago é mesmo um memorial em homenagem a todos os que morreram nesta revolta, mas sobretudo à criança. “To honour the youth who gave their lives in the struggle for freedom and democracy”, pode ler-se junto ao lago.

Hector Pieterson - Soweto - Joanesburgo - Africa do Sul © Viaje ComigoHector Pieterson - Soweto - Joanesburgo - Africa do Sul © Viaje Comigo

Hector Pieterson – Soweto – Joanesburgo – Africa do Sul © Viaje Comigo

Porque se manifestavam? Porque o Governo sul-africano decidiu, em 1975, que o africaner ia ser o idioma principal das escolas, além do inglês. O que implicava isso? Os negros não falavam africaner, e o sistema segregacionista sul-africano, que tinha sido instituído no final de 1940, queria assim afastar as pessoas de cor do ensino. Era só mais uma medida para afastar a comunidade de cor da educação; contando ainda que, para os brancos a educação era gratuita e para os negros era a pagar. Mas, isso foi a gota de água.

Os estudantes saíram à rua para exigirem a manutenção do inglês, como língua oficial no ensino, e o Governo decidiu combater essas manifestações pacíficas com balas de verdade e gás lacrimogéneo.

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Hoje em dia, visita-se o Soweto para se descontruir preconceitos. Isto não é só uma cidade feita de bairros pobres. É uma cidade em evolução e crescimento. Para o mostrar, há cada vez mais atividades para se fazer, conhecendo de perto a realidade do Soweto. Eu fiz um passeio de bicicleta, com varias paragens que nos dão a conhecer a vida do Soweto (e ainda a provar algumas especialidades locais).

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Tuk Tuk para visitar o Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Bicicletas para visitar o Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

O Lebo’s Soweto Backpackers organiza esses passeios de bicicleta e, no final, um churrasco onde experimentámos a maior especialidade da África do Sul: os grelhados de carnes (chamado de braai) e tudo o que o acompanha. O almoço é num espaço muito bonito, ao ar livre, com todo o ambiente sul-africano.

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Braai: churrasco no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Além dos passeios de bicicleta, há também tours de Tuk Tuk e a pé. Basta escolher qual o que prefere. Se quiser também pode fazer experiências gastronómicas, para ficar a conhecer melhor a gastronomia sul africana. O Soweto é também interessante para compras de artesanato. Tem em diversos locais de bancas, com tecidos, bijutaria quadros, madeiras pintadas e trabalhadas, peças de decoração, etc. Aviso: dá vontade de trazer tudo.

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Artesanato no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Artesanato no Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Artesanato no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Certamente que não vai escapar a imagem de duas torres altas, com pinturas que fazem parte da História do Soweto, porque fizeram parte de uma fábrica de produção de energia. As Orlando Towers servem agora como ponto de partida para saltos de bungee jumping – e também pode subir só pra ter uma vista panorâmica.

A verdade é que o Soweto é uma cidade e dentro de si vivem várias pessoas: tanta pode ver as famosas casas feitas de zinco (dos bairros de lata, literalmente), como casas normais, e até bonitinhas ruas, organizadas urbanísticamente, e limpas, enquanto umas ruas ao lado há lixo espalhado na beira da estrada. Há de tudo um pouco. A meio do percurso, parámos numa loja/espécie de snack-bar onde comemos os famosos Fat Cake (o nome já diz tudo não é?). São uma bolas de massa, fritas, que se abrem e se junta um recheio meio agri-doce de carne e doce de manga com picante. É agradável! Exprimentem!

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Fat Cake no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

A nova paragem foi uma chamada de atenção: mesmo em frente às barracas de lata, estão edifícios novos, a degradarem-se porque não há entendimento em quem os deve usar. São casas novas e ninguém está lá a viver e do outro lado da rua… famílias vivem em casas feitas de zinco. Assincronias de um país que ainda sente as dores de crescimento e de libertação, onde todos (um da!! eu acredito!) terão direitos iguais. Na rua, o Tuk Tuk que nos acompanhava no passeio de bicicleta estava agora “recheado” de crianças dos bairros. Vieram dizer “olá” aos turistas e tentam meter conversa connosco, no meio da brincadeira de fingirem que guiam o Tuk Tuk.

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Crianças do Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

A Vilakazi Street é uma das ruas mais famosas do Soweto porque foi aqui que viveram dois Prémios Nobel: Nelson Mandela e o arcebispo Desmond Tutu. Ambos têm aqui casas-museu a eles dedicadas e que valerão a pena de visitar, se tiver tempo. Eu não tive, mas numa outra oportunidade irei lá com certeza.

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Grupo Zulu no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Zulu no Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Zulu no Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Por ser um local que recebe muitos visitantes – muito por causa daquelas casas-museu – tem também aqui muitas bancas com artesanato (e encontrei um senhor moçambicano numa delas, que falou comigo em português, mas infelizmente não tive muito tempo para falar com ele). E um grupo de dançarinos Zulu reúne-se, com a indumentária tradicional, para nos dar música. É um momento cultural muito bonito e interessante. No final, deve-se (e eles merecem) dar uma bonita e generosa gorjeta. A música deles faz, aliás, parte do meu vídeo da África do Sul. Foi um verdadeiro espetáculo de rua!

– Está à procura de alojamentos para a sua viagem? Pesquise aqui

Buscar hotel

Destino
Data de entrada
Data de saida

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Casa de Mandela - Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Casa de Mandela – Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Soweto - Joanesburgo - África do Sul © Viaje Comigo

Soweto – Joanesburgo – África do Sul © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo