Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo
Publicado em Maio 21, 2019

Hotel Nacional de Cuba, Havana

Américas/ Cuba/ Notícias

Em Havana, o Hotel Nacional de Cuba, de cinco estrelas, é um marco na História da cidade e do país. Abriu em 1930, com vista sobre o Malecón, e o seu robusto e gigante edifício impõe-se na paisagem por ter um estilo único naquela área e na capital. Com centenas de quartos, a maior parte deles com vista de mar, o hotel é Monumento Nacional e guarda as memórias e História da ilha de Cuba. Veja o vídeo:

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Restaurante do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Menus dos Famosos no Restaurante do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Nos últimos anos têm surgido hotéis novos em Havana, mas nenhum consegue superar o charme deste Hotel Nacional de Cuba. A sua majestosa entrada, onde páram muitos dos carros clássicos que enchem as ruas de Havana, complementa a esplanada e os jardins das traseiras que têm vista para o Malecón. É Monumento Nacional, com 426 quartos, 34 suites e uma Suite Presidencial (preços aqui).

E, este hotel, conserva a memória de tempos de guerra, com a Bateria de Santa Clara, onde pode ver a exposição sobre a Crise dos Mísseis, de 1962, e o início do bloqueio. No exterior estão dois canhões enormes e as trincheiras mesmo em frente ao Malecón – foi aqui que Fidel Castro esteve nos comandos.

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Exposição da Crise dos Mísseis – Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Canhão no Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Vista para o Malecón – Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Dica: não precisa de estar hospedado para visitar o Hotel Nacional de Cuba, desfrutar da esplanada, do restaurante (aliás, tem quatro restaurantes) ou mesmo ir assistir ao espetáculo diário, com dança e música cubanas (entrada paga). A entrada no hotel é livre, mesmo se quiser só visitar os jardins, o bar e desfrutar da vista para o mar.

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Quando abriu, a 30 de dezembro de 1930, era propriedade de norte-americanos e Cuba era, aliás, o primeiro destino de viagem para os cidadãos dos EUA. Tudo a História mudou nos anos seguintes, sendo que hotel também chegou a ser local de reuniões da Mafia norte-americana – no filme “O Padrinho”, que eu gosto muito, abordam um pouco essa questão – e onde havia muito jogo e bebida. Depois da Revolução Cubana, o hotel foi nacionalizado e o casino (como, aliás, todos os casinos da ilha) foram encerrados (no bar do hotel está exposta uma roleta original daquele tempo).

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Bar do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Bar do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Bar do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

António Guterres como personalidade que esteve no Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

E, entre as principais razões para visitar o Hotel Nacional de Cuba, está também o bar onde se veem fotografias de personalidades que, na época dourada de Cuba, estiveram neste hotel e muitos terão passado pelo bar: nomes como Winston Churchill, Frank Sinatra, Ava Gardner, Johnny Weismuller, Maria Félix, Jorge Negrete, Alexander Flemming e até a fotografia de António Guterres poderá encontrar por lá. É ir e sentar, lá dentro cá fora, desfrutar do ambiente e pedir um mojito, Piña Colada ou uma Cuba Libre.

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Também o interior do hotel merece um olhar atento, para os cadeeiros altos e sumptuosos, a Art Déco em vários pormenores, os elevadores antigos, e até o balcão de madeira da Caixa e Receção a recordar outros tempos. Claro que o hotel tem sofrido várias renovações, sendo que uma delas foi registada em 1992.

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

No Hotel Nacional de Cuba existem quartos que homenageiam algumas das personalidades que aqui passaram: Nat King Cole, Compay Segundo, Ava Gardner e Frank Sinatra, Fred Astaire, Errol Flynn, Pedro Vargas, Rita Hayworth, Mario Moreno, Gary Cooper, Frank Sinatra, Jean Paul Sartre, Tennessee Williams, Walt Disney, Lola Flores, entre muitos outros.

Em 1930, esta era a piscina mais funda de Cuba, com 12 metros. Conta a história do hotel que foi aqui que Johnny Weissmuller (mais conhecido como Tarzan, 1904-1984) mostrou os seus dotes de natação e saltou de um segundo andar para a piscina.

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Piscina do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Todas as noites, o Hotel Nacional de Cuba tem, na sua sala de espectáculos, o “Parisien Cabaret”, que é uma fusão das culturas indo-americanas, hispânicas e africanas que levaram até à cultura cubana, como a conhecemos hoje em dia. O show começa às 22h00 e termina às 00h00, mas poderá ficar entre as 21h00 e as 02h00 no salão e dançar.

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Bailarinas do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Aliás, o Hotel Nacional tem ainda mais espetáculos: aos sábados, animação nos jardins, e música tradicional cubana às terças-feiras e sábados (leia mais aqui sobre todos os espetáculos).

Notas:
– Na Caixa do hotel vão dizer-lhe que não cambiam dinheiro, a não ser a hóspedes, mas no piso -1 tem um espaço (uma casa de câmbio) onde podem cambiar dinheiro sem problemas.
– Apesar de ser um hotel muito visitado, o wifi não funciona de forma normal. Ou seja, eu tinha um cartão de internet que funcionou em vários espaços, mas ali não dava porque tinham e cito “uma internet diferente”. Vai daí que se for para lá e quiser usar internet tem de comprar um cartão de 1 hora por cerca de 5 euros.

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

INFORMAÇÕES

Hotel Nacional de Cuba
Morada: Calle 21 y O, Vedado, Plaza, Ciudad de la Habana, Cuba
Telefone: (53-7) 836 3564 al 67

Site

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Entrada no Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Interior do Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Entrada no Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Entrada no Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba - Havana © Viaje Comigo

Hotel Nacional de Cuba – Havana © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo