Passaporte e máscaras Covid - Foto: jackmac34 © Pixabay.
Publicado em Janeiro 11, 2022

Viajar em 2022 durante a pandemia da Covid-19

Notícias/ Preparar a viagem

Quais os cuidados a ter em viagens durante a pandemia da Covid-19? É um facto que nunca foi tão complicado e stressante viajar como agora. Dois anos depois de conhecermos o vírus, e muito perto de fazer dois anos que foi declarada a pandemia, ainda continuámos sob as regras desta Covid-19 e das suas variantes. Começámos 2022 com alguns países que continuam fechados ao turismo e outros abriram muito recentemente.

E se não quer sair de Portugal, para já, existem ainda vagas para o meu evento com a coach Paula Matias:

– Retiro “Metamorfose” de 25 a 27 de Março 2022, Mafra, Portugal
um evento com workshop de escrita pessoal –

Travel restrictions Foto: geralt © Pixabay

Travel restrictions Foto: geralt © Pixabay

Outra questão muito importante e que tem tornado a vida de muitos viajantes um verdadeiro inferno são constrangimentos nos aeroportos: as filas para fazer testes no aeroporto; e o rápido alastramento das variantes que, de forma óbvia, também chegou ao pessoal dos aviões e, por falta de profissionais, estão a ser cancelados vários voos no mundo inteiro.

Estes sites abaixo têm informação atualizada; em alguns basta colocar o seu número de passaporte, local de onde sai e para onde vai viajar. Não se esqueça de colocar o visto em “Estou vacinado”, se for o seu caso.

11 DICAS ESSENCIAIS PARA SE PREPARAR PARA UMA VIAGEM EM 2022

DURANTE A PANDEMIA COVID-19

1 -Alterações de última hora

Fique atento, até ao dia da partida, a mudanças que possam existir. Há alterações que podem acontecer a qualquer momento. Exemplos: os países declararem quarentenas obrigatórias para quem chega ao destino; deixarem de aceitar apenas as vacinas e exigirem testes; etc.

2 – Historial do país

Leia com atenção a história das restrições do país para onde vai viajar. Por exemplo, Marrocos e Tailândia já abriram e fecharam ao turismo mais do que uma vez. E entenda o ponto de vista do destino, nesse encerramento das fronteiras. Ou seja, ficará com uma ideia do que poderá acontecer, se tornarem a fechar. Mas, se existem países que, depois das vacinas, não tiveram mais restrições, torna-os num destino mais previsível, no sentido de se visitar, ainda que o número de casos cresça.

3 – SEGURO DE VIAGEM

Nunca foi tão útil, como agora, ter seguro de saúde. Caso o país que vai visitar volte a fechar fronteiras; caso os voos sejam cancelados; caso fique Positivo ou doente de outra coisa qualquer; etc. O meu seguro é o da IATI e se fizer por aqui (links abaixo) tem direito a 5% de desconto. Pode saber mais aqui.

Precisa de SEGURO DE VIAGEM? Ao ir por este link tem, como leitor do Viaje Comigo, 5% de desconto! Viaje em segurança!

Iati seguros

4 – Vacinas

Tem as vacinas em dia? Muito, muito importante: verifique se as suas vacinas da Covid-19 são aceites no destino para onde vai. E verifique se tem ouras vacinas que são obrigatórias como a da Febre Amarela, etc.

5 – Testes para ex-infectados

Saiba que, se tiver estado infectado recentemente, poderá ainda ficar Positivo durante algum tempo, mesmo tendo alta médica. Nesse sentido, existem países que mesmo estando vacinado e com Certificado de Recuperação vão exigir um teste Negativo. Fique atento a isso.

Foto avião © Viaje Comigo

Foto na janela do avião © Viaje Comigo

6 – Entradas vedadas

Mesmo estando vacinado (mesmo com a terceira vacina) pode não lhe ser dado acesso a todos os locais se não mostrar aplicações obrigatórias que mostrem que está imunizado e/ou Negativo.

7 – Vamos as contas

Desde o início, faça contas já a pensar no custo dos testes e inclua-os no preço da viagem… para não ter surpresas. Saiba também quanto os custa fazer no destino se necessitar.

8 – Testes de última hora

Considere sempre o pior cenário imaginado, como ter de fazer testes de última hora. Ou seja, até ao dia anterior à viagem não era necessário e a algumas horas do voo é… o que fazer? Consegue fazer um teste dentro de 24 horas? Pode fazê-lo no aeroporto (ficar atento às notícias que podem indicar filas nos testes nos aeroportos). Em quanto tempo nos dão os resultados? O centro de testas vai estar aberto e dar o resultado a tempo? Tenta estar preparado para essa eventualidade. Conhecimento é poder.

No avião © Viaje Comigo

Susana na janela do avião © Viaje Comigo

9 – Deadlines dos testes

– A maior parte dos países está a pedir testes PCR, que devem ser feitos 72 horas antes do horários do seu voo – alguns dizem que pode ser até 48h antes do voo; mas os antigénios, são solicitados até 24 horas antes.

Para os antigénios poderás pedir os gratuitos nas farmácias, mas marque com a antecedência devida. Os PCR são mais caros e podem demorar mais tempo a enviarem os resultados. Já muita gente deixou de embarcar porque não teve o PCR a tempo

10 -Documentos a levar

Tenha em atenção que deverá levar imensa papelada impressa, além de levar no seu smartphone. Pode ficar sem bateria e assim terá sempre os papéis consigo – é inimigo do ambiente, mas os tempos exigem papelada que não acaba e em alguns destinos vão mesmo EXIGIR que os certificados estejam impressos.

Além do seu passaporte, deve levar a impressão do Certificado de Vacinação e/ou de Recuperação, a impressão do teste (PCR ou antigénio); preencher e imprimir formulários de saúde que alguns países pedem (como Portugal e o Brasil, Tanzânia e Marrocos, só para dar alguns exemplos) para rastrear os viajantes e se estiverem infectados perceberem a onda de contaminação. São feitos online, antes dos voos e normalmente pedem o número do assento no avião, partindo do principio que já fizemos o check in online. Se não conseguir fazer o check in online, imprima e preenche depois no aeroporto ou no avião.

11 – Aplicações no smartphone

Entenda que há países que podem sugerir e de certa forma obrigar – estamos nos países deles e eles é que mandam – a colocar uma App relacionada com Covid, no seu smartphone, para que tenha acesso à informação de forma a impedir a disseminação do vírus.

Coronavírus, Foto: padrinan © Pixabay

Coronavírus, Foto: padrinan © Pixabay

MEDIDAS A TOMAR DENTRO DO AVIÃO

1 – Nunca tire a máscara a não ser para comer e beber.

2 – Espirre ou tussa para o seu braço (sem tirar a máscara).

3 – Lave as mãos várias vezes e desinfecte-as: a maior parte das companhias está a oferecer o desinfectante antes de comer, mas use-o também antes e depois de ir à casa de banho, principalmente em longos voos.

4 – Mantenha o distanciamento também no acesso à casa de banho

5 – Poderá levar as máscaras cirúrgicas, uma vez que as de pano poderão ser recusadas no embarque. Algumas companhias deixam e outras não.

6 – Nos aeroportos, as máquinas de vending, além de bebidas, chocolates e bolachas, têm agora máscaras e desinfectante, caso necessite.

– Está à procura de alojamentos para a sua viagem? Pesquise aqui

Buscar hotel

Destino
Data de entrada
Data de saida
Lavar as mãos - Foto: ivabalk © Pixabay

Lavar as mãos – Foto: ivabalk © Pixabay

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo