Porta da Índia - Bombaim - India © Viaje Comigo
Publicado em Março 5, 2018

A vibrante Bombaim (Mumbai), Índia

Ásia/ Índia/ Notícias [ Bombaim ]

Capital do estado de Maharashtra, na Índia, Bombaim (Mumbai) é uma cidade com uma multiculturalidade permanente, onde se encontram os maiores contrastes: dos arranha-céus aos bairros de lata, dos mais ricos aos mais pobres, cidade onde estão grandes empresas e bancos, sede de Bollywood e, ao mesmo tempo, onde muita gente ainda vive da pesca. Diz o marketing turístico que Bombaim é a “Cidade que Não Dorme”. Bombaim é uma cidade vibrante!

Antes de mais, deixem-me dizer-vos que, apesar de ter passado quatro noites, apenas desfrutei de dois dias completos em Bombaim, já que a cidade apenas serviu de partida e chegada de uma viagem de comboio que fiz com o Deccan Odyssey. Arrependi-me de imediato de não ter ficado mais dias para conhecer a cidade, porque é gigantesca e cheia de diferentes mundos para conhecer. Ainda assim, em dois dias, vai conseguir conhecer bastante – ainda que o trânsito seja o local onde vai perder mais tempo.

Vista sobre Bombaim do hotel Trident Nariman Point- Bombaim - India © Viaje Comigo

Vista sobre Bombaim do hotel Trident Nariman Point- Bombaim – India © Viaje Comigo

Vista de Bombaim do hotel Trident Nariman Point- Bombaim - India © Viaje Comigo

Vista de Bombaim do hotel Trident Nariman Point- Bombaim – India © Viaje Comigo

Com mais de 12 milhões de habitantes, no centro, e 20 milhões na área metropolitana (cuja maioria vive em bairros de lata), Bombaim mantém algumas das suas tradições ancestrais como é o caso da pesca, uma vez que a atual cidade foi, há muitos séculos, um arquipélago de sete ilhas onde viviam comunidades piscatórias. Ainda recuando no tempo, podemos encontrar o porquê do nome, já que alguns dirão que foi atribuído pelos portugueses que chamaram ao lugar “boa baía”, tendo derivado em Bombaim e Mumbai.

Rapazes de Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Rapazes de Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Vacas nas ruas em Bombaim - India © Viaje Comigo

Vacas nas ruas em Bombaim – India © Viaje Comigo

Motard de Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Motard de Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Fiquei instalada na zona de Colaba, tida como a mais turística e zona rica, onde estão representados bancos e grandes empresas. É uma zona que nos mantém um pouco afastados da realidade da cidade, onde 70% dos habitantes moram em bairros de lata. Ainda que muitos turistas vão descobrir essa parte “real” da cidade, a maior parte fica por aqui a descobrir a parte mais histórica de Bombaim.

Nas horas de ponta, a cidade fica uma loucura. Há sempre muito trânsito mas também lembro-me de ver as filas para as estações de comboio, as plataformas completamente a abarrotar e as carruagens cheias que nem um ovo. Mas… também me recordo de os habitantes aproveitarem muito a beira-mar, a qualquer hora do dia. Em Nariman Point, onde estavam os hotéis onde fiquei alojada, a beira-mar tinha gente a fazer desporto, casais de namorados a passear e famílias inteiras a verem o pôr do sol. Mais à frente, na avenida, vai encontrar a praia em Bombaim. E, do outro lado da avenida, estão diversos espaços que são alugados para casamentos – os casamentos indianos têm centenas de convidados e, por isso, precisam de espaços gigantescos para as festas.

Espaços de casamentos - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Espaços de casamentos – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Beira mar de Bombaim - India © Viaje Comigo

Beira mar de Bombaim – India © Viaje Comigo

Praia em Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Praia em Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Beira mar de Bombaim - India © Viaje Comigo

Beira mar de Bombaim – India © Viaje Comigo

Beira mar de Bombaim - India © Viaje Comigo

Pôr do sol na beira mar de Bombaim – India © Viaje Comigo

Disse-nos uma das guias da Trinity Tours, agência com quem descobri Bombaim, que esta é a cidade onde tudo se mistura e onde se produz de tudo um pouco ” Nesta sociedade multicultural tivemos de aprender que todos contactamos com todos. E, por isso, é que há uma mulher na beira da estrada a vender o peixe, vacas a passear na rua, ao lado de centros comerciais e há tantos contrastes. A mais importante da Índia não é nada que possa ser visitado. Não é nenhum monumento. O mais importantes da Índia… são as pessoas”.

Vender peixe na beira de estrada - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Vender peixe na beira de estrada – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Centro Comercial Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Centro Comercial em Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Na visita, paramos num porto de pesca que, antes de 2008, não deveria receber tantas visitas. Desde aquele ano, passou a ser um motivo de paragem: foi daqui que surgiram os grupos de terroristas que, em novembro de 2008, perpetraram diversos atentados em 10 locais diferentes, matando 175 pessoas. Os atentados ocorreram em diversos locais como a estação de comboios e os hotéis Taj Mahal Palace e o Trident Nariman Point.

Naquele dia, de novembro de 2008, ninguém desconfiou dos grupos de homens que desembarcaram aqui. Pesa esse ambiente no porto de pesca. Como se desconfiassem, agora, de toda a gente que passa… mas, aos poucos, abrem-se os sorrisos. Apesar desse ambiente, que pode ser pesado, um grupo de jovens brinca à bola. Meto conversa com um deles, a perguntar se é o Cristiano Ronaldo de Bombaim. Os amigos riem-se mas ele decidir mostrar-me os seus dotes a dar toques na bola, enquanto tiro fotografias. Quando venho embora, dois senhores estão empenhados em arranjar a rede de pesca, chamam-me… querem que lhes tire uma fotografia. Só porque sim! Estava ganha a confiança com os locais. Descubra mais abaixo, neste texto, os 7 Locais que Visitei em Bombaim.

Porto de pesca em Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Porto de pesca em Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Porto de pesca em Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Porto de pesca em Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Porto de pesca em Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Jogar à bola no Porto de pesca em Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Porto de pesca em Bombaim - Índia © Viaje ComigoPorto de pesca em Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Porto de pesca em Bombaim – Índia © Viaje Comigo

HOTÉIS: ONDE DORMIR EM BOMBAIM

Antes e depois de uma viagem de comboio (com o Deccan Odyssey) na Índia, fiquei quatro noites em Bombaim (Mumbai): duas no Trident Nariman Point e duas no The Oberoi Mumbai. Aproveitei os dias na cidade a passear, para fazer vários tours com a agência Trinity Tours (eles tratam de tudo o que precisar) e foram eles que aconselharam os hotéis em Bombaim. Leia mais.

– Procura outros hotéis em Bombaim? Pesquise aqui

Buscar hotel

Destino
Data de entrada
Data de saida
Lojas de Bombaim - India © Viaje Comigo

Lojas de Bombaim – India © Viaje Comigo

Bombaim - India © Viaje Comigo

Bombaim – India © Viaje Comigo

Beira mar de Bombaim - India © Viaje Comigo

Beira mar de Bombaim – India © Viaje Comigo

Qual a melhor altura para visitar Bombaim?

Em ambiente tropical, junto ao mar Arábico, Bombaim tem duas estações: a húmida e a seca. Entre março e outubro, é a época húmida e temperaturas acima dos 30 graus e é nesta altura que surgem as monções; entre junho e setembro há muita precipitação.
Entre novembro e fevereiro é a estação seca, com menos chuva, e as temperaturas médias podem estar entre os 11 e os 38º.

Bombaim - India © Viaje Comigo

Bombaim – India © Viaje Comigo

OS 7 LOCAIS QUE VISITEI EM BOMBAIM

Como disse, estive apenas dois dias completos em Bombaim e, apesar de muito ter ficado por conhecer, já deu para viver um pouco do ambiente desta cidade vibrante. Visitei estes sete locais, com maior pormenor, mas passei por vários locais da cidade, mas sempre dentro de carro.

1 – Estação de Comboios: Chhatrapati Shivaji Terminus (Victoria Terminus)

É um monumento imponente, a estação de comboios Chhatrapati Shivaji Terminus, também apelidada de Victoria Terminus – que serviu de homenagem e para assinalar o jubileu da Rainha Victoria, em 1887. Começou a ser construída em maio de 1878 e foi inaugurada 10 anos depois.
O monumento, classificado Património da Humanidade pela UNESCO, tem estilo gótico e influências da arquitetura indiana. Recebe 2,6 milhões de pessoas… diariamente. Lembram-se do filme “Slumdog Millionaire”? A dança do final do filme foi gravada aqui.
Curiosidade: o primeiro comboio na Índia começou a andar em 1853.

Estação Chhatrapati Shivaj - Victoria Terminus - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Estação Chhatrapati Shivaj – Victoria Terminus – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Estação Chhatrapati Shivaj - Victoria Terminus - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Estação Chhatrapati Shivaj – Victoria Terminus – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Estação Chhatrapati Shivaj - Victoria Terminus - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Estação Chhatrapati Shivaj – Victoria Terminus – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

2 – Bruhan Mumbai Mahanagarpalika

Do outro lado da rua da estação de comboios está o edificio que pertence à Municipal Corporation of Greater Mumbai, responsável pelas infra-estruturas e administração da cidade. O Bruhan Mumbai Mahanagarpalika também é um edificio com uma arquitetura admirável e tem em frente um espaço, normalmente usado para se fazerem as fotografias, com a estação como pano de fundo.

Brihan Mumbai Mahanagarpalika - Bombaim - India © Viaje Comigo

Brihan Mumbai Mahanagarpalika – Bombaim – India © Viaje Comigo

Brihan Mumbai Mahanagarpalika - Bombaim - India © Viaje Comigo

Brihan Mumbai Mahanagarpalika – Bombaim – India © Viaje Comigo

3 – Jardins Suspensos (Hanging Gardens)

Se encontrar por lá Rudi, a vender os leques com penas de pavão, veja bem como alguém que nunca andou na escola aprendeu a falar várias línguas, só de ouvir os turistas falarem. Imagine se ele tivesse a hipótese de ir à escola… o que poderia ter sido este poliglota. E fala em portugês de Portugal e em português com o sotaque brasileiro. Aliás, é pedir-lhe para falar uma língua e ele até alemão e chinês falará… tudo em prol das vendas e do marketing dos seus leques. Os outros vendedores olham-no com alguma inveja, é que só Rudi consegue meter conversa com todos os que aqui passam. A mim, convenceu-me e lá lhe comprei um leque (por 150 rupias) para o ajudar.

Os jardins existem desde 1880 e o nome advém do facto de estarem situados no monte Malabar em cima de um gigantesco reservatório de água, que já teve um papel preponderante no abastecimento da cidade. Os jardins são bonitos e apresnetam-se como que um oásis no meio da cidade – há uma parte onde os arbustos estão trabalhados e em forma de animais, por exemplo.

Jardins Suspensos - Hanging Gardens - Bombaim - India © Viaje Comigo

Jardins Suspensos – Hanging Gardens – Bombaim – India © Viaje Comigo

Rudi nos Hanging Gardens - Bombaim - India © Viaje Comigo

Rudi nos Hanging Gardens – Bombaim – India © Viaje Comigo

Jardins Suspensos - Hanging Gardens - Bombaim - India © Viaje Comigo

Jardins Suspensos – Hanging Gardens – Bombaim – India © Viaje Comigo

Porta da Índia - Bombaim - India © Viaje Comigo

Porta da Índia – Bombaim – India © Viaje Comigo

Porta da Índia - Bombaim - India © Viaje Comigo

Porta da Índia – Bombaim – India © Viaje Comigo

4 – Porta da Índia

É um dos monumentos visitados em Bombaim (Mumbai), na Índia, e tem entrada livre: a Porta (Portão ou Portal) da Índia. A sua construção começou numa ocasião especial, em 1911, aquando da visita do rei George V e a Rainha Mary à Índia. A primeira pedra foi lançada naquele ano, mas a “porta de entrada” em Bombaim só foi finalizada em 1924 e aberta ao público a 4 de dezembro esse ano. Leia mais.

Aqui perto, do outro lado da rua, está o bonito hotel Taj Mahal Palace.

Porta da Índia - Bombaim - India © Viaje Comigo

Vista do Taj Mahal Palace – Porta da Índia – Bombaim – India © Viaje Comigo

Taj Mahal Palace em Bombaim - India © Viaje Comigo

Taj Mahal Palace em Bombaim – India © Viaje Comigo

5 – Mercado de peixe Sassoon Docks

Em Bombaim, a Sassoon Docks é uma das mais antigas docas da cidade e um das poucas abertas ao público. No sul de Bombaim, na Cuff Parade, foi construído em 1875 e é tido como uma dos maiores mercados de peixe da cidade. Mas, não pense que vai ver as tradicionais bancas com os peixes alinhados para venda. Aqui, as vendas são aos caixotes e saem para grandes empresas e para exportação. Leia mais.

Mercado de peixe Sassoon Docks - Bombaim - India © Viaje Comigo

Venda de peixe – Mercado de peixe Sassoon Docks – Bombaim – India © Viaje Comigo

Mercado de peixe Sassoon Docks - Bombaim - India © Viaje Comigo

A ler o jornal – Mercado de peixe Sassoon Docks – Bombaim – India © Viaje Comigo

Mercado de peixe Sassoon Docks - Bombaim - India © Viaje Comigo

A dormir no Mercado de peixe Sassoon Docks – Bombaim – India © Viaje Comigo

Mercado de peixe Sassoon Docks - Bombaim - India © Viaje Comigo

Mercado de peixe Sassoon Docks – Bombaim – India © Viaje Comigo

6 – Dhobi Ghat: a maior lavandaria a céu aberto do mundo

Bombaim é uma cidade que alberga todos os contrastes e onde, no meio de altos prédios, encontrámos a Dhobi Ghat, a maior lavandaria tradicional a céu aberto do mundo inteiro. A Dhobi Ghat foi construída em 1890 e fica junto da estação de comboios Mahalaxmi. A melhor vista é, muito provavelmente, em cima da ponte por onde passam os comboios (por baixo). Dali, com um bom zoom, consegue ver os trabalhos dentro da lavandaria: primeira lavagem, segunda lavagem e também passam a ferro. Leia mais.

Lavandaria Dhobi Ghat - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Lavandaria Dhobi Ghat – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Lavandaria Dhobi Ghat - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Costura junto da Lavandaria Dhobi Ghat – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Lavandaria Dhobi Ghat - Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Lavandaria Dhobi Ghat – Bombaim – Índia © Viaje Comigo

7 – Grutas de Elefanta

Na Índia, a 50 minutos, de barco, de Bombaim, a Ilha de Elefanta alberga as Grutas de Elefanta (Elefanta Caves), que são variados templos escavados nas rochas, ocupando 60 mil quilómetros quadrados. As grutas são classificadas como Património da Humanidade pela UNESCO, desde 1987. Leia mais.

Mais textos sobre a Índia no Viaje Comigo

Grutas de Elephanta - Bombaim - India © Viaje Comigo

Grutas de Elephanta – Bombaim – India © Viaje Comigo

Elephanta Caves - Grutas de Elefanta - Bombaim - India © Viaje Comigo

Elephanta Caves – Grutas de Elefanta – Bombaim – India © Viaje Comigo

Elephanta Caves - Grutas de Elefanta - Bombaim - India © Viaje Comigo

Elephanta Caves – Grutas de Elefanta – Bombaim – India © Viaje Comigo

Elephanta Caves - Grutas de Elefanta - Bombaim - India © Viaje Comigo

Elephanta Caves – Grutas de Elefanta – Bombaim – India © Viaje Comigo

Bombaim - Índia © Viaje Comigo

Bombaim – Índia © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo

Partilhe esta página