Centraal Station à noite Amesterdão © Viaje Comigo
Publicado em Agosto 29, 2013

Viver em Amesterdão, Holanda

A cidade vista por dentro/ Europa/ Holanda [ Amesterdão ]

A portuguesa Márcia Loonstra das Neves, trabalha como consultora de marketing, e vive na Holanda há 11 anos.

“Viver na Holanda é ter a possibilidade de ter as quatro estações do ano bem definidas. Como tal, passear por Amesterdão, em cada uma das estações, é como passear numa cidade diferente de todas as vezes. Amesterdão é uma cidade descontraída, trendy mas também com uma carga histórica muito grande. É interessante ver as diferentes influências a nível arquitectónico”, diz Márcia Loonstra das Neves.

Este texto faz parte da rubrica “A cidade vista por dentro”. Mais do que sugestões de viagens, estas dicas são especiais porque são dadas por quem vive ou já viveu nas referidas cidades.

Jardins do Rijksmuseum em Amesterdão © Viaje Comigo

Jardins do Rijksmuseum em Amesterdão © Viaje Comigo

–  Restaurantes aconselhados em Amesterdão

Em Amesterdão, normalmente deves reservar um restaurante ou então corres o risco de ficares mais de uma hora à espera de mesa (se tiveres sorte). Existe um restaurante que nós, locais, adorámos: o Loetje. Têm os melhores bifes da Holanda e neste não precisas de reservar. O preço também é convidativo.

Depois tens o Moeders que, em português, quer dizer Mãe. Este restaurante é como se tivesses a comer em casa da tua mãe. Muito kitsch, com comida tradicionalmente holandesa.

Um pouco mais dispendioso mas muito tradicional será o restaurante Haasje Claes onde tens a sensação de estar numa taberna holandesa.

Também para jantar, outra sugestão, no Bazaar (uma antiga sinagoga, com menus em português), mas é preciso reservar.

Albert Cuyp Markt © Viaje Comigo

Albert Cuyp Markt © Viaje Comigo

– Bares/discotecas ou cafés tradicionais que aconselhas 

Se queres tomar um café ou um vinho, ao final da tarde, o bairro do Jordaan é talvez o melhor local para poderes apreciar o ambiente da cidade. É o sítio onde vais encontrar mais holandeses em Amesterdão.

Depois, seguindo para a noite, não podes deixar de ir ao Jimmy Woo, ou ao Escape. Outras alternativas são o Paradiso ou o Melkweg, onde há sempre música ao vivo.

Nos cafés locais, mesmo em frente à casa da Anne Frank, tens o ‘t Smalle (o pequeno).

– Hotéis sugeridos em Amesterdão

No centro tens o Hotel Citadel, o Hotel CC, o NH City Centre ou os Ibis ( Ibis Amsterdam centre) que são sempre uma garantia de uma cama lavada para dormir.

Se quer procurar mais hotéis em Amesterdão, basta clicar aqui para ter mais informações sobre alojamentos, preços e disponibilidade para as suas datas.

– Qual é a melhor zona para ficar num hotel e que zonas devemos evitar, principalmente à noite?

Amesterdão é uma cidade relativamente segura, mas claro que como em todas as cidades existem sítios que deves evitar. Por exemplo, a zona de Amesterdão norte ou Slotevaart ou o Bijmermeer.
Estas áreas não são areas turísticas e normalmente são áreas residenciais para não holandeses.

– Comida: o que comer que seja típico?

Prato principal: Stampoot (puré de batata com hortaliça e uma salsicha); ou Hacheé (carne estufada, durante 3 horas, com batata cozida e vegetais);

Sopa: Erwtensoep (sopa de ervilhas com pedaços de salsicha);

Bolachas: Stroopwafels (simplesmente delicioso). Esta últimas podes comprar quentes em qualquer mercado de rua.

Especialidade: Haring (arenque) que se come fresco (não confecionado) com pão e cebola. (Só para quem tem estômago para isso).

Igreja no Sótão - Ons’ Lieve Heer op Solder em Amesterdão © Viaje Comigo

Igreja no Sótão – Ons’ Lieve Heer op Solder em Amesterdão © Viaje Comigo

 – Tirando os monumentos que temos de visitar, porque estão em todos os guias e são muito conhecidos… Que outros locais, menos conhecidos, temos mesmo de visitar?

Um bairro: Jordaan. Aqui vivem muitos artistas holandeses, pintores, escultores, etc. É um bairro hippie onde, num dia de sol, as pessoas se sentam em frente às suas portas de casa e apreciam a luz.

É neste bairro que se encontra o museu de Anne Frank, mas também a Bibliotheca Philosophica Hermetica, uma bibliotéca privada com mais de 20.000 livros.  Aqui também encontras o houseboatmuseu, onde podes ver como é que os holandeses vivem nos seus barcos.

Depois o Albert Cuyp Markt, onde encontras de tudo, mas tudo mesmo!!!!

E… a igreja no sotão: é uma casa que tem, como o nome indica, uma igreja no sotão. Fica na red light district (ironia das ironias) e quase ninguém lá vai.

Além disso, é obrigatória a visita à Sinagoga Portuguesa, a primeira sinagoga em Amesterdão!

– Qual é o melhor meio para andar na cidade? 

Bicicleta!!!! Se não saires de Amesterdão, aluga uma bicicleta e descobre a cidade!

Toda a Holanda tem ciclovias mas cuidado com os holandeses… eles são loucos em cima de uma bicicleta!

As bicicletas de Amesterdão © Viaje Comigo

As bicicletas de Amesterdão © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Regressar ao topo

Partilhe esta página