Jardins da Torre de Menagem de Chaves © Viaje Comigo
Publicado em Abril 20, 2014

O que visitar em Chaves, Portugal

Norte/ Portugal [ Chaves ]

Junto ao rio Tâmega e a fazer fronteira com Espanha, a cidade de Chaves foi povoada por variados povos. Os Romanos chamavam-na de “Aquae Flaviae” (pelo nome do imperador Flávio Vespasiano) e, assim, passou o nome para os habitantes que são os flavienses.

É a história de Chaves, que se reflete no seu pitoresco centro histórico e em vários monumentos religiosos, assim como o seu castelo, que a tornam numa cidade que merece uma visita.

Nota:
– Quarta-feira de manhã é o dia de feira no centro de Chaves
– Dia 8 de julho é o Dia do Município

No centro histórico de Chaves © Viaje Comigo

No centro histórico de Chaves © Viaje Comigo

No centro histórico de Chaves © Viaje Comigo

No centro histórico de Chaves © Viaje Comigo

Vista do cimo da Torre de Menagem de Chaves © Viaje Comigo

Vista do cimo da Torre de Menagem de Chaves © Viaje Comigo

O QUE VISITAR

– Jardins: o centenário Jardim Público é o mais antigo espaço verde da cidade; o Jardim do Tabolado (Termas); o Jardim do Bacalhau; e o Jardim do Castelo, com vistas fantásticas e os antigos canhões.

Painel no Forte de São Francisco, Chaves © Viaje Comigo

Painel no Forte de São Francisco, Chaves © Viaje Comigo

– Castelo e Torre de Menagem

É daqui que tem a melhor vista, sobre parte da cidade e sobre o rio Tâmega.
Com construção da Idade Média, tem quatro andares com exposições sobre várias fases da história local e nacional, ou seja, é o Museu Militar.

A torre e um troço da muralha são os vestígios do castelo que aqui existiu.
A Torre de Menagem do Castelo é Monumento Nacional desde 1938 e pode ser visitada (Horário: 9h00-13h30 e 14h00-17h30. Encerra aos feriados.)

Castelo e Torre de Menagem de Chaves © Viaje Comigo

Castelo e Torre de Menagem de Chaves © Viaje Comigo

– Museu da Região Flaviense

Tem peças e história sobre o mundo romano que aqui cresceu. O bilhete para a Torre de Menagem também dá entrada aqui.

Museu da Região Flaviense © Viaje Comigo

Museu da Região Flaviense © Viaje Comigo

Centro histórico

Repleto de ruas pedonais, comércio tradicional, com casas rústicas e de cores vivas. Passe na Rua Direita, uma das mais pitorescas da cidade, com algumas das casas mais tradicionais.

Atente nas varandas da Rua Direita!
Está na hora de levantar a cabeça e ficar de olhar pregado nas varandas de traço medieval, principalmente visíveis na Rua Direita.

A razão das varandas? Na Idade Média, a vila de Chaves estava cercada de muralhas e a população que habitava no interior muralhado aproveitava todo e qualquer espaço de habitação. Daí as varandas que avançavam sobre a rua de forma a tornar as habitações maiores.

Varandas das casas de Chaves © Viaje Comigo

Varandas das casas de Chaves © Viaje Comigo

Rua Direita, Chaves © Viaje Comigo

Rua Direita, Chaves © Viaje Comigo

–  Igreja Matriz de Santa Maria Maior

A Igreja Matriz de Chaves tem raiz medieval e é datada dos séculos XII e XVIII. Está junto da Praça da República.
Apresenta vários estilos: românico, maneirista e mais tarde barroco, com transformações ao longo dos séculos. Destaca-se a sua torre sineira e portal românico, assim como os portais maneiristas, um com a imagem de Cristo e outro com medalhões com imagens de S. Paulo e S. Pedro.

Igreja Matriz de Chaves - Santa Maria Maior © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Chaves – Santa Maria Maior © Viaje Comigo

Igreja da Misericórdia

Fica na Praça Caetano Ferreira, próxima do castelo, e é um exemplar do barroco da segunda metade do século XVIII. Destaca-se a Nossa Senhora da Misericórdia com o seu manto acolhendo os desprotegidos, as pinturas no teto que representam a Visitação, o altar em retábulo de talha dourada e as paredes com azulejos com cenas do Antigo e Novo Testamento.

Igreja da Misericórdia de Chaves © Viaje Comigo

Igreja da Misericórdia de Chaves © Viaje Comigo

– Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso

Abriu as portas em julho de 2016, o museu que tem o nome de Nadir Afonso, artista que nasceu em Chaves. Neste edifício moderno – projetado pelo arquiteto Siza Vieira – estão expostas muitas das obras de Nadir Afonso. Também terá espaço para exposições temporárias de outros artistas.

Veja mais imagens e leia mais sobre o Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, no Viaje Comigo.

Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, em Chaves © Viaje Comigo

Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, em Chaves © Viaje Comigo

Paço dos Duques de Bragança

Ou Quartel da Guarda Principal. Sabe-se que D. Afonso, primeiro duque de Bragança, terá construído aqui a sua residência na primeira metade do século XV. Dessa construção nada sobrou, mas o atual edifício, construído a partir de ruínas, começou a ser edificado em 1739.

Rua de Chaves © Viaje Comigo

Rua de Chaves © Viaje Comigo

Pelourinho

Está na praça da República e foi erigido no reinado de D. Manuel em 1515. Apesar de ter sofrido alterações, devido as mudanças de local, hoje em dia está exatamente na área onde foi inaugurado.
Tem no capitel as armas do reino e o brasão de Chaves. No topo, está a esfera armilar.

Pelourinho de Chaves © Viaje Comigo

Pelourinho de Chaves © Viaje Comigo

Continue a ler na próxima página 1 2
Comentários

Poderá também gostar de

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Regressar ao topo