Vista para Figueira de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo Vista para Figueira de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo
Publicado em Agosto 13, 2018

Aldeias Históricas de Portugal: em Castelo Rodrigo

Centro/ Notícias/ Portugal [ Aldeias Históricas de Portugal/ Castelo Rodrigo/ Guarda ]

O sol já ia baixo quando cheguei a Castelo Rodrigo, uma das 12 Aldeias Históricas de Portugal. Foi num dia de verão, quando a temperatura baixava à medida que os raios se escondiam atrás dos montes. Nesse momento, Castelo Rodrigo ganha outra tonalidade, com as suas pedras medievais meio alaranjadas. Ao caminhar, pelas ruas não se vê muita gente. Afinal, são apenas 50 os habitates da aldeia, mas que tem vindo a crescer e atualmente já tem várias crianças. Veja o vídeo:

Aldeia de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Aldeia de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Subida para Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Ao longe, por entre o casario encavalitado, os torreões das antigas muralhas sobressaem, redondos e um quadrangular. Alguns deles são usados como a continuação das casas dos habitantes locais, de uma forma familiar. Num deles, um senhor de t-shirt branca verifica se as plantas que ali tem estão a sofrer com o calor de verão. Aliás, para todos os habitantes, as ruas da aldeia são a extensão das suas casas, o que é perfeitamente normal: há roupa a secar nas traseiras da igreja e brinquedos de crianças numa das ruas. E há muitos cães e gatos, de coleira, e com sinal de serem cuidados por todos. Há várias aves a sobrevoar a aldeia e aprecio isso tudo do jardim, junto da piscina, no alojamento onde fiquei (ver mais abaixo).

Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Jardim no torreão -Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Porta do Sol - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Porta do Sol – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Entre as vários monumentos de Castelo Rodrigo destaca-se o que resta das muralhas, o Palácio Cristóvão de Moura, o Pelourinho, a Igreja Matriz, a cisterna medieval e as casas que fizeram desta povoação, durante mais de 600 anos, sede de concelho.

A sua história, envolve vários momentos: foi conquistada aos Árabes no século XI e dependente do Reino de Leão. Foi elevada a concelho por Afonso IX, integrando definitivamente o território português a 12 de setembro de 1297, pelo Tratado de Alcanizes – assinado por D. Dinis, que confirmou o seu Foral em Trancoso e mandou repovoar e reconstruir o Castelo, ação repetida por D. Fernando I, que também lhe concedeu Carta de Feira, em 1373.

Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

 

Ao entrar pela Porta do Sol (virada a nascente), vai dar com o Pátio do Castelo. É quase obrigatório entrar para tomar uma bebida pesca, com vista sobre a aldeia e a serra da Marofa. Neste espaço, que também tem loja, vai ter uma enorme oferta de amêndoas: com sal, com chocolate, com caril, com alfazema… etc. Saí de lá com um saco das peladas e outro com flor de sal. São ótimas!

Pátio do Castelo - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Pátio do Castelo – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Pátio do Castelo - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Pátio do Castelo – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Pátio do Castelo - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Pátio do Castelo – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Pátio do Castelo - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Pátio do Castelo – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Entre visitar a aldeia e o palácio – ao lado do palácio está o posto de turismo, para obter as informações (horário: 9h00-13h00 e 14h00-17h00) – vai querer parar novamente, para poder apreciar melhor a vista. Mais à frente na aldeia, tem outro lugar especial para aproveitar a esplanada e é um local especialista em… cervejas! O Cantinho do Café tem muitas marcas de cervejas artesanais. Aliás, uma delas tem no rótulo as coordenadas locais e chama-se Castelo Rodrigo. No Cantinho do Café, aproveite as recatadas e confortáveis esplanadas, com uma vista panorâmicas e a olhar a serra da Marofa. É sentar e experimentar!

Cantinho Café - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Cantinho Café – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Cantinho Café - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Cantinho Café com vista para a Serra da Marofa – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Cantinho Café - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Cerveja artesanal com coordenadas de Castelo Rodrigo no Cantinho Café – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Cantinho Café - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Cantinho Café – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

E, pelo meio da aldeia, vai encontrar uma loja com objetos de decoração antigos. Quem gostar de antiguidades tem mesmo de entrar na Casa do Souto, com “artesanato, velharias e pinturas”, como diz no anúncio, no exterior. E vai encontrar alguns artigos vintage.

Loja de antiguidades - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Loja de antiguidades – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Loja de antiguidades - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Loja de antiguidades – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

E se descer ao centro de Figueira de Castelo Rodrigo tem uma sugestão ótima para almoçar – o Restaurante Arco-Íris e a Taverna da Matilde – e pare para provar (e comprar) os vinhos da região na Adega de Castelo Rodrigo.

Apesar de ser a época de vindimas a mais animada, para visitar a Adega, durante todo o ano há visitas e provas que podem ser feitas. As provas são efetuadas numa sala muito moderna e bonita, com mesas e bancos compridos, no mesmo espaço onde está a loja. O passeio na Adega explica o processo de produção, desde a chegada da uva, passando nas salas com pipas e até à colocação de rótulos e ao embalar das garrafas. Leia mais sobre a Adega Cooperativa de Castelo Rodrigo.

Para alojamento – poderá ler mais abaixo – tem a proposta da Casa da Cisterna e a Casa da Amendoeira, perfeitamente integradas no meio do casario da aldeia.

Forno comunitário de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Forno comunitário de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

O QUE VER / VISITAR EM CASTELO RODRIGO

– Pelourinho

O número de degraus nos Pelourinhos mostram a importância do local. Assim, este está assente em cinco degraus – era sede de concelho e tinha poder municipal – e foi classificado como Monumento Nacional em 1922. Tem 8 metros de altura é é datado do século XVI, com estilo manuelino.

Após as Guerras da Restauração, Castelo Rodrigo foi perdendo a importância e, em 1836, a sede de concelho foi transferida para Figueira de Castelo Rodrigo.

Pelourinho de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Pelourinho de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

– Igreja Matriz

Construída no século XIII, a igreja matriz de Castelo Rodrigo é dedicada à Nossa Senhora do Rocamador – foi fundada pela Confraria dos Frades de Nossa Senhora de Rocamador, que se dedicava à assistência aos peregrinos. No interior, tem uma pequena escultura em madeira de Santiago “a matar os mouros”; no altar, a figura de Nossa Senhora de Rocamador é do século XII; e uma pequena figura de S. Sebastião, datada do século XIV.  A arquitetura da igreja apresenta os estilos românicos e gótico e foi sofrendo remodelações nos séculos XVI e XVII.

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Imagem de S. Sebastião do século XIV – Igreja Matriz de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Peça de Santiago – Igreja Matriz de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Igreja Matriz de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

– Castelo, Palácio e Torre do Relógio

Imagina-se que aqui terá existido um castelo, anterior ao foral de 1209, de Afonso IX de Leão (mais precisamente terá existido no século IX). As muralhas mais antigas existem desde o século XIII e D. Dinis terá sido o mentor das remodelações.

Para entrar no Palácio vai passar a porta monumental – já em parte arruinada – que deverá datar de finais do século XVI, quando a estrutura defensiva se tornou num palácio residencial.

É difícil perceber onde começa o castelo e acaba o palácio. Da Torre de Menagem só sobram ruínas deste monumento, que terá estado abandonado no século XVIII e foi demolida no século XIX. Foi mandada construir inicialmente por D. Dinis.
Uma das curiosidades são as bombardeiras cruzetadas, em forma de T, que eram postos de vigilância e que ainda podem ser vistos no palácio. Também, aqui, se destaca a Torre de Relógio.

Com o domínio filipino, instituiu-se o condado e marquesado de Castelo Rodrigo, com o poder nas mãos de Cristóvão de Moura, que mandou edificar este Palácio. Após a Restauração este foi destruído em parte pela população.

Palácio de Cristóvão de Moura - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Palácio de Cristóvão de Moura – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Palácio de Cristóvão de Moura - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Palácio de Cristóvão de Moura – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Palácio de Cristóvão de Moura - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Porta do Palácio de Cristóvão de Moura – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Bombardeias Cruzetadas - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Bombardeias Cruzetadas – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Dizem que esta porta secreta que existe no palácio ia dar a um mosteiro mais adiante - Castelo Rodrigo © Viaje Comigo

Dizem que esta porta secreta que existe no palácio ia dar a um mosteiro mais adiante – Castelo Rodrigo © Viaje Comigo

Palácio de Cristóvão de Moura - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Palácio de Cristóvão de Moura – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Palácio Cristovão de Moura - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Palácio Cristovão de Moura – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

– Porta com Inscrição Hebraica

Fica na rua da Cadeia, no número 32, e se olhar para a parte de cima da pedra tem uma inscrição hebraica que está datada de 1508. Nesta aldeia, sabe-se que existiu uma comunidade de judeus e cristãos-novos – também pela presença de casas com as cruzes junto das portas.

Rua da Cadeia - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Rua da Cadeia – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Rua da Cadeia - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Inscrição Hebraica – Rua da Cadeia – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

– Casa da Misericórdia

É atualmente um monte de pedras, mas conserva na porta a cruz que indicava que aqui – na que agora se chama rua da Misericórdia – estavam os serviços desta reconhecida instituição.

Antiga Misericórdia - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Antiga Misericórdia – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

– Casa da Câmara

Está em ruínas, mas ficava junto ao pelourinho e da igreja matriz.

– Cisterna Medieval

Supõe que por detrás da cisterna terá sido o local da antiga Sinagoga e que depois se tornou parte do edifício do abastecimento de água local. A cisterna tem duas entradas que, agora, foram fechadas com portões, por questões de segurança, mas se espreitar vai ver que tem muita profundidade. As duas entradas provam que foram feitas alterações em alturas distintas: uma das portas tem um arco de estilo gótico e a outra em forma de ferradura, ou seja, de estilo árabe.

Cisterna de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Cisterna de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

– Padrão da Restauração

Monumento que assinala a Restauração da Independência, a 10 de Dezembro de 1640. Principalmente porque Castelo Rodrigo teve um cerco, que lhe foi movido a 25 de Junho de 1664, e foi palco da batalha a 7 de Julho.

Padrão da Restauração - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Padrão da Restauração – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

ONDE COMER

Restaurante Arco-Íris e Taverna da Matilde

Em Figueira de Castelo Rodrigo, faça uma paragem para provar as delícias locais, como o borrego na brasa, no restaurante Arco-Íris ou na Taverna da Matilde. Apesar de a comida ser, mais ou menos, a mesma a ser servida – a taverna tem também petiscos – a decoração e ambiente dos dois espaços é totalmente diferente.

O ambiente do Arco-Íris é muito familiar e caseiro, tal como a sua comida. Para começar, nas entradas, provei um ótimo queijo, e ainda salpicão e azeitonas, com pão regional. Mas há mais para começar a refeição: como a alheira assado, as migas de peixe, ou as pataniscas de bacalhau, por exemplo.

Na Taverna a Matilde há uma aposta grande nos petiscos. Na ementa, além dos pratos compostos, há para picar, comer sozinho ou até partilhar: tostas, prego no pão, bifanas, tábuas de queijo, tábuas de presunto ou de choriço, chouriça, alheira caseira, salada de bacalhau, Pica-pau, moelas, orelha de porco, pataniscas de bacalhau e caracóis.

Leia mais sobre o que pode provar no restaurante e taverna, aqui.

Taverna da Matilde - Figueira de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Taverna da Matilde – Figueira de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Restaurante Arco-Íris em Figueira de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Restaurante Arco-Íris em Figueira de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Restaurante Arco-Íris em Figueira de Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Prato de borrego na grelha – Restaurante Arco-Íris em Figueira de Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

ONDE DORMIR

– Casa da Amendoeira

Na Rua do Relógio, número 2, a Casa da Amendoeira fica mesmo no meio da aldeia, a alguns passos da Igreja Matriz. É uma casa renovada, com quatro quartos com decorações diferentes e casa de banho privada. O alojamento, confortável e de ambiente familiar, inclui pequeno-almoço. Saiba mais aqui sobre a Casa da Amendoeira.

Casa da Amendoeira - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Casa da Amendoeira – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

– Casa da Cisterna

Junto da antiga cisterna, surgiu a Casa da Cisterna. Na verdade, são já três agrupamentos de casas, com vários quartos, salas, e todos os serviços necessários para acomodar quem vai conhecer Castelo Rodrigo e a região. Existem casas com salas de estar, de jantar, cozinhas, todos os quartos têm casa de banho privada, e ainda existe uma sala comum onde são feitas as refeições. Além do pequeno-almoço, almoço e jantar, a Casa da Cisterna providencia cestas para piqueniques e também refeições mais ligeiras e petiscos. E também sugere bastantes atividades para ficar a conhecer melhor a região, incluindo visitas noturnas às gravuras de arte rupestre de Foz Côa.

Leia mais e veja imagens sobre a Casa da Cisterna, no Viaje Comigo.

Casa da Cisterna - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Casa da Cisterna – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Casa da Cisterna - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Casa da Cisterna – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Casa da Cisterna - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Comer com vista – Casa da Cisterna – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Pequeno-almoço na Casa da Cisterna - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Pequeno-almoço na Casa da Cisterna – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Casa da Cisterna - Castelo Rodrigo - Portugal © Viaje Comigo

Casa da Cisterna – Castelo Rodrigo – Portugal © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo

Partilhe esta página