Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo Ponte aérea da TAP © Viaje Comigo
Publicado em Maio 11, 2018

A experiência na ponte aérea da TAP

Preparar a viagem [ Voos ]

Já voei diversas vezes com a Ponte Área da TAP, entre Porto e Lisboa e vice-versa. A ligação de hora a hora, entre as duas cidades, veio de facto facilitar a vida de quem tem de se deslocar entre ambas, seja em negócios ou lazer.

Porque normalmente uso a Ponte Aérea para apanhar outros voos em Lisboa, desta última vez foi diferente. Usei a Ponte Aérea porque tinha reuniões em Lisboa e, ao olhar para os meus companheiros de viagem, vi que não era única. Para uma reunião, em Belém (Lisboa), marcada às 10h30, decidi não facilitar e fui no voo das 07h20. Caso houvesse atrasos, conseguia chegar a tempo.

TAP no Porto © Viaje Comigo

TAP no aeroporto do Porto © Viaje Comigo

Na noite anterior, fiz o check-in online. Escolhi o lugar que queria (ainda havia muitos vagos, apesar de o voo ir cheio no dia seguinte, ou seja, a maior parte dos passageiros fez o check in online depois de mim) e guardo o bilhete no meu telemóvel.

No dia seguinte, de manhã, no aeroporto do Porto, foi só passar o telemóvel na máquina e seguir para a segurança e para a porta de embarque. Como vou sem mala, só com uma carteira ou mochila pequena, a entrada é muito rápida e fácil. Só vou para o aeroporto do Porto cerca de uma hora antes do voo. Chega perfeitamente.

Dentro do ATR72- Ponte Aérea TAP © Viaje Comigo

Dentro do ATR72- Ponte Aérea TAP © Viaje Comigo

Hélice do ATR 72 - Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Hélice do ATR 72 – Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Como escolho os lugares no avião, no check-in online? Se estiver com pressa (porque tenho outro voo de ligação e não o quero perder):

– Se vejo que é um avião pequeno (ATR 72) (2 lugares + corredor + e 2 lugares) escolho os lugares mais atrás para sair primeiro, pois é onde está a porta de entrada e saída de passageiros;

– Quando é um avião maior (de 3 lugares + corredor + 3 lugares) escolho os lugares mais a frente, para ficar junto da porta principal, já que muitas vezes não abrem a porta de trás (principalmente se tiver manga).

Quando não estou com pressa, escolho qualquer lugar à janela, para poder ver as vistas para as lindas cidades do Porto e de Lisboa. Por norma, são os pequenos ATR 72 (que têm as hélices à mostra) que fazem a Ponte Aérea mas, quando há muita procura (principalmente ao início da manhã e ao fim do dia), colocam os maiores.

ATR 72 TAP © Viaje Comigo

ATR 72 TAP © Viaje Comigo

E a dimensão do avião interfere também no tempo de deslocação. Nos aviões pequenos, a viagem dura pouco mais de 50 minutos e, nos grandes, a viagem é quase sempre de 40 minutos ou menos. Super rápido! Tão rápido que, às vezes, nem damos conta que estivemos a voar.

E mesmo tendo pouco tempo de voo, a Ponte Aérea oferece sempre algo. Pode ser um pastel de nata, pela manhã – como foi o meu caso – ou uma simples bolacha (palmier) ou uns salgadinhos, se for de tarde, um chocolate, e há sempre, pelo menos, um copo de água. Se o voo for maior podem até ter mais bebidas à disposição.

Quando é o ATR72 a fazer a ligação, o avião vai parar, em Lisboa, nas portas já pré-definidas (junto à Porta 8) da Ponte Aérea. Basta sair do avião, entrar no edifício do aeroporto e dirigir-se à saída.

Se for o avião maior pode parar num outro local. O que significa que virá um autocarro para levar os passageiros para uma porta de desembarque. Isto para vos dizer que o voo, no avião maior, é mais curto mas depois isto de entrar no autocarro, e esperar que o autocarro esteja cheio com os outros passageiros todos, acaba por demorar sempre mais um pouco…

Pastel de nata oferecido na Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Pastel de nata oferecido na Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

TAP no aeroporto de Lisboa © Viaje Comigo

TAP no aeroporto de Lisboa © Viaje Comigo

Nota muito importante: se tiver voos de ligação não vá com pouca antecedência para ter mais margem de manobra.

Ou seja, se tem saída do Porto, para depois ter um voo de Lisboa para o Brasil – só para dar um exemplo – vá com uma antecedência mínima de 4h horas. Quem vos avisa… vossa amiga é! Uma hora vai ser para o voo Porto – Lisboa, depois convém estar duas horas antes no aeroporto de Lisboa e está a dar mais uma hora, para se houver atrasos na ligação (o que acontece alguns vezes, por razões variadas).

E quem vos avisa, deste lado, já perdeu um voo por não ter quase tempo nenhum de ligação. O avião teve uma pequena avaria, perdemos uns 40 minutos no Porto e, quando cheguei a Lisboa, outro voo já tinha partido. A partir desse dia prefiro sempre ficar à espera do seguinte voo do que andar a correr e com o coração nas mãos… já para não falar dos trabalhos que é resolver a vida depois com um voo perdido!

Para fazer o voo de regresso ao Porto, no aeroporto de Lisboa é ainda mais simples. A Ponte Aérea tem uma entrada exclusiva, muito mais rápida do que passar pela segurança de todos os outros voos (na área das Partidas, procure as setas que indicam esse local da Ponte Aérea). Além disso, essa entrada pela segurança, está mesmo perto da Porta 8, que é, por norma, a porta de embarque para a Ponte Aérea em Lisboa.

Chocolate da Regina oferecido na Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Chocolate da Regina oferecido na Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Pacote com salgadinhos oferecido na Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Pacote com salgadinhos oferecido na Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Uma das maiores vantagens da ponte aérea (veja aqui como funciona) é poder mudar o seu voo, sem complicações. Eu, por exemplo, marquei o voo de regresso para as 19h00, mas como consegui ficar livre mais cedo, ainda fui apanhar o das 18h00, sem problema algum (logo que haja lugares livres). No balcão da Porta 8, em Lisboa, são sempre muito atenciosos e prontos a ajudar nessas alterações!

Outra das vantagens da Ponte Aérea são as vistas que se tem de Portugal durante a viagem. Com céu limpo consegue ter uma vista perfeita da costa ou interior e das cidades do Porto e e Lisboa.

No voo de regresso ao Porto no (ATR 72) deram-nos um chocolatinho da Regina, ainda o avião não tinha arrancado. Confesso que pensei que não iam dar mais nada. Depois de o avião estar estabilizado, a voar, começaram o serviço de bordo com bebidas variadas e um pacotinho com um palmier ou mini-palitos salgados. O snack perfeito para o regresso a casa, no final de um dia de reuniões em Lisboa. E um tempo perfeito para conseguir esta vista do rio Douro, registada na fotografia abaixo.

A voar sobre o Porto com a Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

A voar sobre o Porto com a Ponte Aérea da TAP © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo

Partilhe esta página