Quinta do Valdoeiro, Bairrada © Viaje Comigo Quinta do Valdoeiro, Bairrada © Viaje Comigo
Publicado em Outubro 4, 2016

As novidades da Messias na Bairrada: reserva, clássico e espumante Baga

Shopping [ Bairrada/ Vinhos ]

São três as novidades das Caves Messias para este outono: vão ser lançados o Messias Clássico Garrafeira Tinto, o Quinta do Valdoeiro Reserva Tinto e o espumante Messias Grande Reserva Baga Bairrada. O Viaje Comigo já experimentou estas três novidades, mesmo antes de serem lançadas no mercado, durante o Encontro com o Vinho e Sabores da Bairrada 2016.

O que precisa de saber sobre estes três novos vinhos da região da Bairrada? Vindos de um solo argilo-calcário, os néctares destacam-se por usarem a casta Baga, típica desta região. Enólogo: João Soares.

Novidades Messias © Viaje Comigo

Novidades Messias © Viaje Comigo

Quinta do Valdoeiro Reserva Tinto
– Ano: 2013
– Graduação Alcoólica 13,0 % vol.
– Acidez Total 6,3 g/l em ácido tartárico
– Açúcar Residual 3,2 g/l
– Castas: Baga (80%), Touriga Nacional e Cabernet-Sauvignon
PVP: 9,99€

Processo de Vinificação
Acompanhamento criterioso da evolução de cada parcela de uvas. Maceração pelicular prolongada e estágio em barricas de carvalho francês durante 24 meses. Edições sempre baseadas na variedade local Baga e apenas em colheitas onde esta atinge a sua expressão plena de identidade.

Notas de Prova
Vinho de cor rubi opaca intensa. Aroma fino e complexo onde descobrem frutos do bosque lembrando mirtilos e cássis, pontuados por sensações minerais de olaria e iodadas. O fundo de bosque domina toda a experiencia de prova. Na boca apresenta forte estrutura. Contudo, os seus sedosos taninos e acidez refrescante insinuam um vinho de enorme potencial de guarda. Final muito longo.

Messias Clássico Garrafeira Tinto
– Ano: 2013
– Graduação Alcoólica 12,5 %vol.
– Acidez Total 6.3 g/l em ácido tartárico
– Açúcar Residual 3.4 g/l
– Castas: Baga
PVP: 22,99€

Processo de Vinificação
Desengace parcial das uvas antes da sua entrada no lagar, onde foram pisadas a pé durante 6 dias. Acabamento da fermentação alcoólica em barricas de carvalho francês avinhadas.
O estágio de 2 anos em madeira é seguido por mais um ano de afinação em garrafa na nossa Cave.
Notas de Prova
Cor rubi intensa. Vinho Atlântico caraterístico, onde nuances balsâmicas de resina e cedros se envolvem com sensações iodadas e salinas. Enorme estrutura e grande potencial de envelhecimento.

Novidades Messias © Viaje Comigo

Novidades Messias © Viaje Comigo

Messias Grande Reserva Baga Bairrada
– Ano: 2012
– Graduação Alcoólica 12,0 % vol.
– Acidez Total 6,8 g/l em ácido tartárico
– Açúcar Residual 8,0 g/l
– Castas: Baga
PVP: 12,50€

Processo de Vinificação
Criteriosa seleção das parcelas de solo argiloso calcário plantadas com a casta Baga tendo em conta a sua equilibrada concentração e frescura. Vinificação do vinho base recorrendo a delicada atenção à etapa de prensagem das uvas. Mosto decantado fermentado com controlo de temperatura. Segunda fermentação em garrafa de acordo com o método tradicional com vista a obter um incremento de estrutura e complexidade.

Notas de Prova
Vinho espumante de cor pálida acobreada. Bolha fina abundante e cordão de espuma disperso. Nariz intenso lembrando frutos secos e pétalas de flores no mesmo estado. Na boca revela-se de mousse suave e cremosa, com apontamentos de frutos vermelhos e acidez final revigorante.

Novidades Messias © Viaje Comigo

Novidades Messias © Viaje Comigo

A HISTÓRIA DAS CAVES MESSIAS

Com uma história de várias décadas, a Messias é uma das maiores empresas produtoras de vinhos a nível nacional. Atualmente tem vinhas e produção em três regiões: Bairrada, Douro e Dão, com as quintas do Valdoeiro (Bairrada), Quinta do Cachão (Douro) e Quinta do Penedo (Dão). Na Quinta do Valdoeiro, que visitámos na Bairrada, dos 100 hectares que a compõem 72 são de vinhas.

A 19 de Novembro de 1926, Messias Baptista matriculou-se como comerciante em nome individual. Primeiro dedicou-se ao comércio de vinhos de mesa e aguardentes no país, sendo, em 1929, o maior fornecedor de aguardentes vínicas ao comércio de Vinho do Porto e à lavoura Duriense para benefício do vinho tratado da Região do Douro.

A par destes negócios começou, em 1928, com a exportação de vinhos de consumo para diversos mercados da Europa. E assim começava a desenhar-se o seu projeto de sonho “Conseguir uma organização produtora de vinhos engarrafados de mesa que, aproveitando a magnífica qualidade de vinhos de região, o não envergonhasse e contribuísse para o engrandecimento da sua Terra e para o prestígio dos vinhos portugueses nos mercados mundiais”.

E sobre a Bairrada dizia: “Nesta região há, em certas manchas geológicas, vinhos da mais alta qualidade… das melhores do país”.

Entre 1938 e 1943, construiu uma série de armazéns e caves, na antiga vila da Mealhada, que ocupam uma área de 35.000 metros quadrados e que, ainda hoje, são a principal unidade de produção e sede da empresa.
Entre 1930 e 1940, adquiriu diversas propriedades na Região da Bairrada, tendo plantado vinhas novas e restaurado outras. Dessas propriedades destacam-se a Quinta do Valdoeiro, Quinta do Tojal, Quinta das Murtelas, Quinta da Tapada, Quinta do Mouro, Viadores, Cu de Lobo e Cabeço.

Messias Baptista tem ainda, dentro da sua organização, a produção dos Vinhos do Porto. Apesar de só desde 1934 estar inscrito nos organismos oficiais como exportador, já muito antes possuía, no entreposto de Vila Nova de Gaia, armazéns onde mantinha um depósito nunca inferior a 2.000 pipas de vinhos velhos.

Espumante da Messias © Viaje Comigo

Espumante da Messias © Viaje Comigo

Tal stock era motivado pela necessidade de garantir os mesmos tipos de vinho, e para tal, todos os anos fazia de sua conta, em Quintas escolhidas dentro da Região Demarcada do Douro, vinhos suficientes para poder manter a permanência daquele stock, garantia irrefutável de uma casa que sempre teve como norma defender o bom crédito da firma e dos seus produtos, não só no continente como no estrangeiro.

Em 15 de Dezembro de 1937 foi admitido e inscrito como sócio efetivo da Associação Comercial e Industrial de Gaia. E em 2 de Janeiro de 1953, a empresa é transformada em Sociedade Anónima, passando a denominar-se Sociedade Agrícola e Comercial dos Vinhos Messias.

Mais tarde, entre 1956 e 1958, adquiriu, na Região do Douro, a Quinta do Cachão e a Quinta do Rei.
Messias Baptista manteve a administração da empresa até 1973. A Administração da MESSIAS é, ainda hoje, assegurada pelos descendentes das terceira e quarta gerações da família.

Desde então, a Messias continua a produzir e comercializar vinhos das principais regiões demarcadas: Dão, Bairrada, Douro, Vinho Verde e Vinho do Porto. A empresa é também reconhecida pela alta qualidade dos seus Espumantes, fielmente produzidos pelo método tradicional, e Aguardentes.

Os seus descendentes, dentro da política de investimentos na área da produção, e considerando ainda hoje de vital importância a ligação à vitivinicultura, adquiriram, em 1999, a Quinta do Penedo.
Nas suas vinhas, a Messias testou castas portuguesas e baseando-se em novas tecnologias de vinificação, selecionou as que produzem vinhos personalizados de alta qualidade.

Assim, atualmente, mantêm em produção as Quintas do Valdoeiro (Bairrada), Quinta do Cachão (Douro) e Quinta do Penedo (Dão).

Uva Baga, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

Uva Baga, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

Destas propriedades provêm também as uvas utilizadas nos vinhos comercializados com o nome da respetiva Quinta: Quinta do Valdoeiro – vinho da Bairrada e Espumante; Quinta do Cachão – vinho do Douro e Vinho do Porto e Quinta do Penedo – vinho do Dão e na produção das gamas premium da empresa comercializadas sob a marca MESSIAS. Com uvas das três quintas é produzido um vinho muito particular que, devido à sua proveniência tripartida, é designado de Triunvirato.

No Douro, encontram-se localizadas instalações com mais de 5.000 metros quadrados para o fabrico, armazenamento e envelhecimento de vinhos.
O engarrafamento do Vinho do Porto é efetuado em Vila Nova de Gaia numa área de aproximadamente 10.000 metros quadrados. Uma filial e setor de acompanhamento de exportações estão aqui situados.
Em 2001, dentro do plano de expansão da empresa, iniciou-se a comercialização de vinhos da Península de Setúbal.

A Messias é um dos poucos grupos, que dispõe duma gama completa de produtos vínicos das melhores regiões portuguesas e das suas próprias Quintas. Os mais exigentes mercados estrangeiros reconhecem a qualidade dos produtos Messias, já que 65% da sua produção é exportada para os cinco continentes.

Quinta do Valdoeiro, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

Quinta do Valdoeiro, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

AS QUINTAS DA MESSIAS

DOURO: Quinta do Cachão

A Quinta do Cachão encontra-se situada na margem do rio Douro, no Cima Corgo, a mais inóspita, antiga, profunda e bela região a que o rio empresta o nome. Esta vinha foi plantada pela primeira vez em 1845, pelo Barão do Seixo, sendo mais tarde adquirida pela família Afonso Cabral, que por sua vez vendeu à família Messias no ano de 1956. Com intuito de aumentar a sua produção, a Messias adquiriu em 1958, uma propriedade contígua, a Quinta do Rei, então pertença de Gonzalez Byass.

TERROIR

Estendendo-se pelas encostas de um monte encimado por uma pequena capela dedicada a Santa Bárbara, a Quinta ocupa atualmente 200 hectares, dos quais metade cultivados com vinha, classificada com a letra A, a mais elevada categoria na escala do Douro.

As castas plantadas são naturalmente, as tradicionais da região, aptas a produzir quer o Vinho do Porto, quer o vinho com Denominação de Origem Douro. A Touriga Franca e a Tinta Roriz, constituem as castas dominantes, seguidas pelas variedades Touriga Nacional, Tinta Barroca e Tinto Cão.

Localização – Ferradosa – S. J. Pesqueira D.O.C. – Douro
Área – 200 hectares
Solo – Xistoso
Castas Tintas – Touriga Nacional; Touriga Franca; Tinto Cão; Tinta Roriz; Tinto Barroca Castas Brancas – Malvasia Fina; Rabigato

BAIRRADA: Quinta do Valdoeiro

Situada na freguesia da Vacariça, concelho de Mealhada, na vertente poente da Serra do Buçaco, foi adquirida aos herdeiros do Visconde do Valdoeiro.
A Quinta do Valdoeiro é uma das mais belas e bem estruturadas propriedades agrícolas da região da Bairrada. Atualmente com 130 hectares, 70 dos quais plantados com vinha, onde os solos de baixa fertilidade, pobres, constituídos por uma primeira camada franco-arenosa e uma outra mais profunda, de consistência argilo-calcária compacta.

A ligeira ondulação do relevo, as encostas soalheiras voltadas a sul e a nascente e a implantação das castas, separadas por talhões, tendo em conta a melhor exposição, são também fatores que contribuem para a qualidade das uvas aí produzidas.

Quinta do Valdoeiro, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

Quinta do Valdoeiro, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

TERROIR

A partir de 1985, a Messias, tendo já como estratégia crucial o controlo da matéria- prima para a produção de vinhos de grande qualidade, levou a cabo a reconversão gradual dos vinhedos da Quinta do Valdoeiro, tendo sido selecionadas as castas mais adequadas aos objetivos estratégicos da empresa, apostada em competir de forma eficaz nos mercados nacional e internacional.

Localização – Vacariça – Mealhada D.O.C. – Bairrada – Beira Atlântico Área – 130 hectares
Solo – Argilo-calcário
Castas Tintas- Touriga Nacional; Baga; Castelão; Syrah; Cabernet Sauvignon Castas Brancas – Arinto; Bical; Cerceal; Chardonnay

DÃO: Quinta do Penedo

A Quinta do Penedo, com uma área de 20 hectares, situa-se no coração da Região Demarcada do Dão. A sua origem como vinha remonta ao ano de 1930, pela mão do Sr. General Santos Costa, tendo permanecido na família até 1998, ano em que foi adquirida pela Messias.

TERROIR

Com o intuito de modernizar a Vinha, a Messias reestruturou parte da Quinta em 2000. A Touriga Nacional, o Alfrocheiro e o Encruzado, são as castas das novas plantações, estando atualmente a atingir a plena produção, em termos qualitativos.

A restante área é constituída por uma diversidade de castas como, a Tinta Roriz, Jaen, Tinto Cão, entre outras, com idade superior. As castas plantadas são naturalmente as da região, estando por isso aptas a produzir vinhos com Denominação de Origem, (DOC). Para além dos vinhedos, a Quinta possui ainda Pinhal e Cerejeiras, em plena produção.

Localização – Aldeia de Carvalho – Mangualde D.O.C. – Dão
Área – 20 hectares
Solo – Franco Arenoso de origem granítica
Castas Tintas- Touriga Nacional; Alfrocheiro; Tinta Roriz; Jaen; Tinto Cão Castas Brancas – Encruzado

Informações cedidas pelas Caves Messias.

Quinta do Valdoeiro, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

Quinta do Valdoeiro, Bairrada, Messias © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Regressar ao topo