Ao sabor do vento © Maria Oswalda Rego Ao sabor do vento © Maria Oswalda Rego
Publicado em Outubro 3, 2016

O olhar de… Maria Oswalda Rego, em Vila Nova de Gaia

Norte/ Portugal [ Vila Nova de Gaia ]

O Viaje Comigo continua a convidar os seus leitores, amantes de fotografia, a partilharem connosco as suas fotografias e a sua paixão por esta arte. Desta vez, “O olhar de…” é de Maria Oswalda Rego, que nos surpreendendo com as suas fotografias, maioritariamente capturadas junto da beira-mar e da beira-rio de Vila Nova de Gaia, entre o Cabedelo e a Reserva Natural Local do Estuário do Douro.

A chegada ao anoitecer © Maria Oswalda Rego

A chegada ao anoitecer © Maria Oswalda Rego

Mar vermelho © Maria Oswalda Rego

Mar vermelho © Maria Oswalda Rego

Aos 64 anos, e reformada como professora do 1º ciclo, Maria Oswalda dedica-se à fotografia desde 2005. Apostou numa boa máquina fotográfica – e noutro tipo de material – para conseguir as imagens que pretendia. Há uma linha quase artística nas suas imagens: o rio, o mar, a natureza e sobretudo as aves. “A minha paixão são as aves mas toda a Natureza me seduz”, diz-nos.

E estando o local das imagens já revelado – no Cabedelo, em Vila Nova de Gaia – em algumas destas legendas optou por dar asas à imaginação.

Pássaro na reserva do estuário © Maria Oswalda Rego

Pássaro na reserva do estuário © Maria Oswalda Rego

A magia do pôr-do-sol © Maria Oswalda Rego

A magia do pôr-do-sol © Maria Oswalda Rego

Mas, como saber que aves se está a fotografar ao longe?

“Desde que comecei a fotografar aves tenho-me interessado por as saber identificar. Por isso, frequentei alguns cursos de identificação de aves, ministrados pelo Parque Biológico de Gaia, e comprei um manual, que muito recomendo a quem se quiser dedicar a este tema, que é o ” Guia de Aves” da “Assírio & Alvim”, para mim o melhor de todos!”, aconselha a fotógrafa.

A luz © Maria Oswalda Rego

A luz © Maria Oswalda Rego

Paz verde © Maria Oswalda Rego

Paz verde © Maria Oswalda Rego

Os locais preferidos para fotografar são já bem conhecidos de Maria Oswalda Rego. “O Cabedelo e a Reserva Natural Local do Estuário do Douro são o meu “quintal”. É lá que fotografo as espécies que vão aparecendo pois, o Cabedelo, é um local de passagem e repouso de muitas aves migratórias”.

Nevoeiro no Estuário do Douro © Maria Oswalda Rego

Nevoeiro no Estuário do Douro © Maria Oswalda Rego

Para capturar momentos mais peculiares, é precisa uma certa dose de paciência e esperar…
“Como tudo na vida há que ter paciência (o grande segredo) pois , muitas vezes, esperam-se horas sem nenhum resultado, enquanto que, outras vezes, temos surpresas muito agradáveis quando encontramos alguma espécie rara por estas paragens”, explica Maria Oswalda.

À luz dourada do entardecer © Maria Oswalda Rego

À luz dourada do entardecer © Maria Oswalda Rego

Cavaleiros no Cabedelo © Maria Oswalda Rego

Cavaleiros no Cabedelo © Maria Oswalda Rego

Para quem quer fotografar nesta mesma zona, a nossa fotógrafa, convidada da rubrica “O olhar de…”, deixa alguns conselhos:
“Os melhores meses para observação de aves são os de outono, inverno e primavera, ao amanhecer se pretendermos fotografar passarinhos ou conforme as marés se quisermos “apanhar” limícolas ou outras espécies, que usem a maré vasa para se alimentarem da riqueza que existe no leito do rio Douro”.

Apanha do isco © Maria Oswalda Rego

Apanha do isco © Maria Oswalda Rego

Estorninhos em contra-luz © Maria Oswalda Rego

Estorninhos em contra-luz © Maria Oswalda Rego

E quais as aves que costuma encontrar no Cabedelo e na Reserva Natural Local do Estuário do Douro?
“Garças-reais, Garças-brancas, Corvos-marinhos, Maçaricos-das-rochas, Pernas-vermelhas, Pilritos-das-praias e o famoso e belíssimo Guarda-rios, Cartaxos, Fuinhas-dos-juncos,alvéolas-amarelas, Piscos-de-peito-azul,etc. são algumas das espécies que podemos encontrar na Reserva Natural Local do Estuário do Douro, que é um local muito rico em biodiversidade”, revela.

Enamorados © Maria Oswalda Rego

Enamorados © Maria Oswalda Rego

Além do saber esperar, também ajuda, de facto, ter bom material fotográfico, que ajudem a capturar o momento perfeito. “Claro que, para ter este passatempo tive que investir numa boa máquina fotográfica e numa teleobjectiva que me desse um bom feedback. Hoje em dia há uma vasta variedade de boas marcas de máquinas fotográficas e objectivas. Eu trabalho com um corpo Canon e uma tele da mesma marca , uma 100-400mm, que me tem dado muitas alegrias”, conta Maria Oswalda.

Eternos namorados em Lavadores © Maria Oswalda Rego

Eternos namorados em Lavadores © Maria Oswalda Rego

Pôr-do-sol em Lavadores © Maria Oswalda Rego

Pôr-do-sol em Lavadores © Maria Oswalda Rego

Comentários

Poderá também gostar de

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Regressar ao topo