Vila Joya no Comboio Presidencial até ao Douro © Viaje Comigo
Publicado em Abril 14, 2016

Vila Joya leva as 2 estrelas Michelin no comboio presidencial até ao Douro

Gastronomia/ Norte/ Portugal [ Douro ]

Dizem que é uma experiência única e inesquecível. E temos de concordar. O Vila Joya leva a sua gastronomia de luxo, com duas estrelas Michelin, numa viagem a bordo do Comboio Presidencial, até ao Pinhão, no Douro. E o Viaje Comigo participou nesta viagem gastronómica e turística, que se realiza até dia 17 de abril de 2016.

Veja o nosso vídeo:

A viagem começa na estação de São Bento, no Porto, onde o Comboio Presidencial está à nossa espera. Guias do Museu Ferroviário do Entroncamento (onde o comboio costuma estar em exposição) aguardam-nos para nos indicarem os lugares dentro das carruagens. São também elas quem nos chama para nos dirigirmos às salas do restaurante.

A viagem, de ida e volta no Comboio Presidencial, conta com menu de degustação de quatro pratos, concebido pelo chef Dieter Koschina do Vila Joya, no Algarve – detentor de duas estrelas Michelin -, e que são harmonizados com vinhos da Niepoort. Começamos com um amuse bouche do chef: um creme de champanhe e uma mini-sanduíche com caviar de salmão e peixe imperial. Antes disso, fizemos um brinde com o Diálogo Rosé 2014.

Amuse Bouche do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Amuse Bouche do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Tudo é pensado ao pormenor. A música ambiente, selecionada pela Casa da Música, é da Orquestra Barroca da Casa da Música, ao vivo , em 2009 e 2010. Os livros, que podem ser lidos durante a viagem, têm seleção da Fundação de Serralves e a louça é da Vista Alegre. O guarda-roupa? Feito de propósito para a ocasião pela Baínha de Copas.

Uma das salas de restaurante do comboio presidencial © Viaje Comigo

Uma das salas de restaurante do comboio presidencial © Viaje Comigo

Ementa Vila Joya, pelo chef Dieter Koschina, para o Comboio Presidencial – Abril 2016

Entrada: Hiramassa Peixe Rei, com couve-flor, gengibre e soja
Harmonizado com Moscatel Dócil 2013

Entrada do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Entrada do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Peixe/Marisco: Lavagante Tristão (pescado na ilha de Tristão da Cunha, situada entre a América do Sul e África) com manga, papaia e molho de caril
Harmonizado com Redoma Reserva Branco 2014

Lavagante do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Lavagante do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Carne: Bochecha de porco ibérico, com cevada, chouriço e gamba
Harmonizado com Redoma Tinto 2006 Magnum

Prato de carne do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Prato de carne do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

A viagem faz-se ao lado do rio Douro, atravessando o colorido Douro Verde (aqui a primavera já floriu tudo) até chegar ao Douro Vinhateiro, com o seu cenário repleto de socalcos e as vinhas já a exibirem pequenas mas bonitas folhas.

Restaurante com vista no comboio presidencial © Viaje Comigo

Restaurante com vista no comboio presidencial © Viaje Comigo

Viagem no comboio presidencial © Viaje Comigo

Viagem no comboio presidencial © Viaje Comigo

A degustação e harmonização estão a ser simplesmente divinais, mas eis que chegamos à Estação do Pinhão e fazemos a paragem, mesmo antes da sobremesa, que fica reservada para o regresso. Nesta paragem, pode relaxar no hotel Vintage House, com esplanada virada para rio, ou então seguir até à Quinta da Roêda, para uma prova de vinho de Porto Taylor’s.

Prova de vinhos Taylor's na Roêda © Viaje Comigo

Prova de vinhos Taylor’s na Roêda © Viaje Comigo

Quinta da Roêda © Viaje Comigo

Quinta da Roêda © Viaje Comigo

A Estação Ferroviária do Pinhão tem 24 painéis com 3047 azulejos que retratam a vida das gentes do Douro Vinhateiro – a mais antiga região demarcada de vinho do mundo inteiro.

Comboio presidencial no Pinhão © Viaje Comigo

Comboio presidencial no Pinhão © Viaje Comigo

Terminadas as provas no cimo do monte duriense, voltamos para o café, sobremesa e aperitivos nas salas de restaurante do Comboio Presidencial, que nos aguarda na estação do Pinhão. Dieter Koschina espreita à janela da sua cozinha improvisada (feita especificamente para este espaço de vagão e com o apoio da Electrolux e Comeca) nas carruagens do comboio, onde (no interior) tem um aparelho com música para se concentrar. O serviço desta equipa é muito profissional e de excelência, desde a confecção, ao empratamento e até ao serviço de mesa que é irrepreensível.

Sobremesa: creme de açafrão, com pistachio e laranja sanguínea
Harmonização perfeita com o Moscatel do Douro Fortificado 2000.
Pode terminar com café ou com chá Kukicha.

Sobremesa do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Sobremesa do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Esta é toda uma experiência exclusiva. Mas não só para hóspedes do Vila Joya, no Algarve. Podem participar outros hóspedes de várias unidades e hotéis e ainda visitantes singulares que queiram fazer esta viagem gastronómica, com o único chef em Portugal com duas estrelas Michelin há 17 anos consecutivos.

Chef Dieter Koschina do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Chef Dieter Koschina do Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

“Quando entrei pela primeira vez no Comboio Presidencial, senti-me imediatamente transportado para a minha infância e para os filmes antigos, como o “Assassinato no Expresso Oriente” ou o “Trunfo é Perder”, com John Wayne. Acredito que este é um local fascinante para uma refeição gourmet, onde o charme do estilo clássico e cozinha inovadora se encontram, proporcionando uma experiência verdadeira original”, afirmou o chef austríaco.

Além de uma unidade de turismo do Algarve trazer ao Douro os seus hóspedes, está a associar-se a outros parceiros o que faz com que o turismo português se dinamize mais. Juntos chegarão mais longe, certamente!

Porta CP no comboio presidencial © Viaje Comigo

Porta CP no comboio presidencial © Viaje Comigo

O COMBOIO PRESIDENCIAL

Por fora, o seu azul reluz de novo. Por dentro as carruagens têm alcatifa no chão, os bancos são espaçosos e confortáveis e os pormenores antigos são os que mais chama a atenção. As fitas de cabedal para segurar bancos, nos corredores, ou as janelas, as madeiras, o autoclismo à antiga e ainda os metais com inscrições de segurança, como o do Sinal de Alarme e o aviso: “o seu emprego não justificado exporá a procedimento judiciário”.

Sinal de Alarme no comboio presidencial © Viaje Comigo

Sinal de Alarme no comboio presidencial © Viaje Comigo

A recuperação do comboio, do início do século XX, foi feita pela EMEF – Empresa de Manutenção de Equipamentos Ferroviários.

Dentro do Comboio Presidencial – composição especial utilizada pelo Chefe de Estado e pela sua Comitiva entre 1910 e 1970 – existe a carruagem restaurante, o salão dos Ministros e Salão dos Jornalistas. Os cinzeiros de antigamente ainda lá estão, assim como ventoinhas antigas, as portas estanques de madeira e os sofás verdes de veludo. Tudo recuperado.

Sofás no comboio presidencial © Viaje Comigo

Sofás no comboio presidencial © Viaje Comigo

Depois destas viagens especiais, o Comboio Presidencial pode ser visitado no Museu Nacional Ferroviário na cidade do Entroncamento. É datado da segunda metade do século XIX, altura em que se criavam este de carruagens designadas por “trens reais”,  ou seja, composições preparadas para o uso dos reis e imperadores.

Dentro do comboio presidencial © Viaje Comigo

Dentro do comboio presidencial © Viaje Comigo

INFORMAÇÕES E RESERVAS
Preço: 350€
Preços especiais em hotéis parceiros como The Yeatman e Intercontinental Palácio das Cardosas
Cada bilhete inclui um lugar sentado na carruagem e um lugar no Salão Restaurante
Reservas

PROGRAMA
11h30 – Check-in na estação de São Bento e entrada no comboio
11h45 – Partida da Estação de São Bento
13h00 – Almoço Gourmet e Harmonização de Vinhos
14h40 – Chegada à Estação do Pinhão
15h00 – Prova de Portos na Quinta da Roêda
16h00 – Partida da Estação do Pinhão
16h30 – Sobremesas e degustação de vinhos
17h30 – Café e Digestivos
19h00 – Chegada à Estação de São Bento

Comboio presidencial em São Bento, Porto © Viaje Comigo

Comboio presidencial em São Bento, Porto © Viaje Comigo

Viagem no Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

Viagem no Vila Joya no comboio presidencial © Viaje Comigo

HISTÓRIA DO COMBOIO PRESIDENCIAL
(informação retirada da Fundação do Museu Nacional Ferroviário)

“Em 1898, o «trem real» português era constituído por três Salões, a saber: o Salão Real, o Salão dos Ministros e o Salão Restaurante, construídos em 1890 pela empresa Désouches David. Dispunha igualmente de um Furgão para colocar as bagagens e era rebocado por uma locomotiva a vapor”.
(…)

Símbolo do comboio presidencial © Viaje Comigo

Símbolo do comboio presidencial © Viaje Comigo

“Com a implantação da República Portuguesa, em 1910, é reformulada a designa- ção da composição destinada ao Chefe de Estado que, frequentemente, passa a uti- lizar o Comboio Presidencial nas suas deslocações, dada a crescente importância dos caminhos-de-ferro no sector dos transportes. As deslocações das altas indivi- dualidades do Estado eram resolvidas pela Casa Civil da Presidência da República, em estreita articulação com a administração da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses que, para esse efeito, estabelecia marchas especiais”.

Última carruagem do comboio presidencial © Viaje Comigo

Última carruagem do comboio presidencial © Viaje Comigo

“Entre 1910 e 1930, o Comboio Presidencial não deverá ter sofrido grandes alte- rações, mantendo os três Salões herdados da composição anterior. Mas, em 1930, a Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses adquire um novo veículo para o Comboio Presidencial, encomendado à empresa Linke Hoffmann Busch, para servir de Salão do Chefe de Estado”.
(…)

Aviso do comboio presidencial © Viaje Comigo

Aviso do comboio presidencial © Viaje Comigo

“Em 1940, por ocasião das Comemorações Centenárias da Fundação de Portugal, o Comboio Presidencial é remodelado e os três antigos salões Désouches David são transformados, interna e externamente, para o formato do salão Linke Hoff- mann Busch, a fim de se constituir uma composição mais uniforme. Os trabalhos decorreram nas Oficinas Gerais do Barreiro. Talvez na mesma época ser-lhe-ia incorporado um Furgão, destinado ao transporte de bagagens, e uma Carruagem de 1a Classe, adaptada às funções públicas superiormente exigidas, a qual viria a ser designada por Carruagem dos Jornalistas. Destinava-se à comitiva convidada para acompanhar o Chefe de Estado e os Ministros nas suas deslocações, porventura constituída por repórteres e jornalistas dos principais periódicos nacionais e estran- geiros, que deste modo veiculavam as decisões e notícias do Estado.
Esta carruagem revelava uma arquitectura interior diferente, dispondo de um corredor de passagem longitudinal com acesso a sete compartimentos de seis lugares cada.
Pertencia a uma série de três carruagens, todas elas semelhantes, construídas em 1930 pela empresa Nicaise & Delcuve”.
(…)

Carruagem no Comboio Presidencial © Viaje Comigo

Carruagem no Comboio Presidencial © Viaje Comigo

“Este comboio renovado manteve-se em actividade entre 1940 e 1970, tendo ser- vido os Presidentes da República do Estado Novo, nomeadamente, Óscar Fragoso Carmona, Craveiro Lopes e Américo Tomás, nas suas principais deslocações. Não obstante, serviria igualmente os interesses do Ministério dos Negócios Estrangei- ros, acolhendo as comitivas governamentais dos Chefes de Estado de outros paí- ses, durante as suas viagens a Portugal”.

Vista do comboio presidencial © Viaje Comigo

Vista na viagem do comboio presidencial © Viaje Comigo

“No decurso dos anos, e apesar de desactualizado face ao material circulante mais recente e moderno existente em Portugal, o Comboio Presidencial possuía vantagens inerentes à dignidade do Chefe de Estado, pois permitia deslocar a comitiva presidencial em maior comodidade e com velocidade superior à con- seguida na época pelo automóvel, acrescentando-se a vantagem das refeições servidas a bordo num ambiente de luxo, o que não podia acontecer se a viagem se fizesse de carro.
Na década de 60, a Comitiva do Chefe de Estado era servida por uma Tripulação com cerca de dezoito pessoas, afecta em permanência ao Comboio Presidencial (…)”.

Carruagem dos Jornalistas - Banquinho do corredor do comboio presidencial © Viaje Comigo

Carruagem dos Jornalistas – Banquinho do corredor do comboio presidencial © Viaje Comigo

“Durante as refeições, a marcha abrandava para maior comodidade da Comitiva. O Pre- sidente almoçava geralmente com um gru- po restrito no Salão do Chefe de Estado, o qual estava equipado com cozinha própria. Os Ministros e restantes Convidados toma- vam as suas refeições no Salão Restaurante. Os Jornalistas e a Tripulação não comiam a bordo”.

No comboio presidencial © Viaje Comigo

No comboio presidencial © Viaje Comigo

(…)
“O Comboio Presidencial terá efectuado uma das suas últimas viagens a 30 de Ju- lho de 1970, quando acompanhou o longo cortejo fúnebre de António Oliveira Sala- zar, desde uma estação improvisada em frente aos Jerónimos até Santa Comba Dão.
Quando o Comboio Presidencial deixou de servir o Chefe de Estado, a com- posição foi desagregada e as carruagens presidenciais guardadas em armazéns”.

Corredor no comboio presidencial © Viaje Comigo

Corredor no comboio presidencial © Viaje Comigo

Livro "Viagem Inesquecivel com o Vila Joya no comboio presidencial" © Viaje Comigo

Livro “Viagem Inesquecivel com o Vila Joya no comboio presidencial” © Viaje Comigo

Comentários

Poderá também gostar de

Regressar ao topo

Partilhe esta página