Publicado em Junho 7, 2013

Visitar Londres, por Daniela Pinto

Reino Unido [ Londres ]

Para Daniela Pinto, Londres sempre foi a cidade dos seus sonhos “mesmo antes de a conhecer!” “Fazia parte do meu imaginário, como fã do mundo da música. Na Europa, Londres é a cidade do entretenimento, onde todas as noites há algo a acontecer: desde concertos das bandas mais conhecidas a nível mundial, à estreia de filmes com a presença dos próprios atores, a musicais fantásticos, entre tantos outros acontecimentos.”

Este texto faz parte da rubrica “A cidade vista por dentro”. Mais do que sugestões de viagens, estas dicas são especiais porque são dadas por quem vive ou já viveu nas referidas cidades.

Daniela Pinto em Londres

Daniela Pinto em Londres

“A primeira vez que fui a Londres, era ainda uma adolescente, em 1995. Fui com uma amiga madeirense ver um concerto da minha banda favorita! E por incrível que isto soe, ainda no avião, e a aterrar em Heathrow, senti que estava a chegar a “casa”, ao meu habitat natural! Foi uma experiência incrível! Mais tarde, em 1997, acabei por voltar a Londres, mas desta vez para ficar por mais de 1 ano. Fui como au-pair e vivi com uma família inglesa. Foi certamente uma das melhores experiências da minha vida.”

“Já em Portugal, e ao começar a minha vida profissional, como gestora de produto júnior na editora discográfica EMI Music, fui a Londres 7 vezes só num ano! E até hoje, já perdi o número de vezes que visitei esta cidade! A última vez foi em Outubro de 2012, para assistir a um concerto.”

Hyde Park - www.visitlondon.com

Hyde Park – www.visitlondon.com

– Restaurantes em Londres

Em Londres é muito fácil encontrar bons restaurantes e à medida do nosso bolso. Para além dos habituais fast-food, existe uma escolha enorme de restaurantes de cozinha de todos os países.

Eu apostei sempre nos restaurantes de comida asiática, em especial tailandeses, que são ótimos! Um dos meus favoritos fica em Wrights Lane, Kensington e chama-se The Thai Terrace e alguns dos meus pratos favoritos inclui o caril Massaman e o Panang.

Aconselho vivamente a experiência do verdadeiro “english breakfast”! Mas não todos os dias! 😀

Outra das minhas escolhas gastronómicas vai para a cadeia Angus Steakhouse, especializados em bifes! Sou fã das famosas “ribs”, ou em português: piano/entrecosto, que é grelhado num delicioso molho de barbecue. É de lamber os dedos!
As sobremesas, então, são uma perdição! Recomendo a “Rocky Road” – com uma base de brownie e cheese-cake, com uma camada de caramelo e outra de cheese-cake de chocolate, com cobertura de pedaços de brownie e chocolate branco.

A evitar: os restaurantes chineses que por um valor baixo oferecem uma espécie de rodízio (comer até cair para o lado). A comida é de má qualidade, muito gordurosa, o atendimento é péssimo, e os restaurantes não são nada higiénicos.

– Bares, cafés, locais de convívio em Londres

Para experimentar a gastronomia inglesa, que não é das mais famosas, aconselho uma ida a um Pub. Em Londres, existem Pubs em todas as ruas! Os pratos mais típicos são o “Fish n’ Chips”, a Shepherd’s Pie (uma espécie de empadão, mas feito com borrego) e os famosos assados de carne ao domingo, acompanhados por “Yorkshire Puddings” – uns bolinhos de massa – mostarda inglesa, molho de rábano, entre outros acompanhamentos. Mas o melhor mesmo é ir a um Pub e pedir uma boa cerveja!

Piccadilly Circus - www.visitlondon.com

Piccadilly Circus – www.visitlondon.com

– Onde dormir em Londres

Em Londres, os hotéis são caros. O ideal é reservar com o máximo de antecedência possível. No site Booking.com é possível fazê-lo, sem ter que fazer o pagamento previamente.

O hotel mais agradável em que fiquei, e que recomendo, é o The Parkcity, que fica na zona de Earls Court, perto dos Museus de História Natural, de Ciência e muito perto do centro de Londres.

Na zona de Paddington há também uma imensa variedade de pequenos, mas simpáticos hotéis.

Se quer procurar melhor outros hotéis em Londres, clique aqui para a sua pesquisa e reserva.

– Qual é a melhor zona da cidade para ficar num hotel e que zonas evitar, principalmente à noite?

A melhor zona é sem dúvida o mais perto possível do centro. Mas também é a mais cara. A vantagem em Londres é que tem uma rede de transportes fantástica e que rapidamente nos deslocámos para o centro.

Na zona de Russel Square, em Bloomsbury, a norte do centro da cidade, existem alguns hotéis muito em conta, mas que só servem mesmo para dormir. O resto do serviço não deve ser levado a sério.

Zonas a evitar: tal como qualquer cidade grande, Londres tem alguns bairros menos “famosos”, mas que também não fazem parte dos circuitos turísticos. Mas, pela minha experiência, nunca tive qualquer problema de segurança. A única situação mais invulgar que tive foi estar no aeroporto de Heathrow e soar o alarme para evacuar, devido a uma ameaça de bomba.

– Museus e monumentos que temos mesmo que visitar

Em Londres há tanta coisa para ver e experienciar! Os meus locais favoritos são os monumentos conhecidos em todo o mundo: o Big Ben, as Casas do Parlamento, Westminster Abbey, Trafalgar Square, St. Paul’s Cathedral… o Museu de História Natural é fantástico, a National Gallery, o Museu de Cera Madame Tussaud, o British Museum…
E os fabulosos parques, como Hyde Park e St. James Park, onde podemos relaxar enquanto vemos esquilos a saltitar.

Para os mais corajosos e pacientes, aconselho uma volta no London Eye, a roda gigante à beira do Tamisa. Mas as filas costumam ser enormes e o preço não é nada atrativo.

Tower Bridge - www.visitlondon.com

Tower Bridge – www.visitlondon.com

– Qual é o melhor meio para andar na cidade? De carro alugado, mota, bicicleta, transportes públicos…?

O melhor meio é mesmo aproveitar os transportes públicos e andar a pé! Pode adquirir-se um passe – Travelcard, consoante os dias que pretendemos, e que dá direito a andar em praticamente todos os transportes.

Não aconselho nada adquirir bilhetes isolados, que são muito caros. Andar a pé também é muito agradável, principalmente se tiverem a sorte de estar bom tempo. Também existe o Oystercard que faz com que os preços dos transportes fiquem mais baratos.

 – Musicais: algum que tenhas ido ver e que aconselhes?

Em Londres há uma variada escolha de musicais, desde os mais antigos, como Os Miseráveis, O Fantasma da Ópera, West Side Story até aos mais recentes.

Aconselho a adquirir com antecedência os bilhetes, já que costumam esgotar rápido. Eu adorei o musical “Saturday Night Fever”, que vi umas 4 vezes! Mas já não se encontra em cena…

– Souvenirs – o que temos mesmo de comprar? Sugestão de alguma loja

Para mim o principal souvenir é tirar imensas fotografias 😀

Depois há os famosos “English Tea” e se tiver a sorte de apanhar uma época de saldos, é de aproveitar fazer algumas compras! Aconselho uma visita aos deslumbrantes armazéns Harrods, em Knightsbridge, principalmente ao departamento de comida, onde encontramos lado a lado, uma churrascaria e um bar de ostras e champagne!

Londres

Londres

– Alguma história caricata, que tenha acontecido durante a viagem ou lá

Para além da ameaça de bomba no aeroporto de Heathrow… em Londres existe a oportunidade de ir na rua e encontrar uma celebridade, como Johnny Depp ou Jude Law! Encontra-se também todo o tipo de culturas e pessoas, o que torna Londres ainda mais especial. As pessoas são muito educadas e prestáveis, mas não dão muita confiança.

Uma das histórias mais queridas que me aconteceu foi em Portobello Road, quando entrei numa loja de roupa mais alternativa e o dono, um negro de rastas, veio ter comigo, fitou-me bem nos olhos e disse-me que eu era uma pessoa muito especial. Não sei se foi um piropo ou se estava mesmo a falar a sério! Mas nunca me esqueci deste episódio, que me deixou comovida.

– Mercados de Londres

Outro dos pontos interessantes de Londres: os mercados de rua! Há imensos, mas os mais famosos são Portobello e Camden Market. O primeiro é mais eclético, com um pouco de tudo: desde artesanato, roupa, comida, etc. Fica na zona “chique” de Notting Hill.

E se percorrermos Portobello Road até ao fim, vamos dar a Golborne Road, onde encontramos algumas lojas portuguesas, como a pastelaria “Lisboa”, mercearias com artigos portugueses e muitos compatriotas.

Camden Market é mais alternativo, mais jovem. Vende acima de tudo roupas vintage ou de estilistas locais, artesanato alternativo, tem inúmeras lojas de tatuagens e piercings, etc. Nos anos 80, era aqui, na zona de Camden Town, que se concentravam os punks, mas nos dias de hoje já é considerada uma zona muito turística.

London Eye - www.visitlondon.com

London Eye – www.visitlondon.com

Comentários

Poderá também gostar de

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Regressar ao topo

Partilhe esta página